Criador de Cardano, Charles Hoskinson, diz que o Bitcoin é seu pior inimigo

LinkedIn

O Bitcoin é a cripto-mãe há muito tempo. Embora a criptomoeda tenha permanecido como a principal escolha de muitos investidores de varejo e institucionais nos últimos anos, os últimos meses geraram sérias questões sobre a evolução do Bitcoin e o que o futuro reserva.

Para todos os efeitos, essas questões ficaram mais altas ultimamente com o debate sobre a energia girando em torno do BTC. Além da necessidade da criptomoeda abraçar a mudança tecnológica se quiser sobreviver.

Falando com Lex Fridman em um episódio recente de seu podcast, Charles Hoskinson postulou que o principal problema do Bitcoin é que ele tem evoluído lentamente.

“O problema com o Bitcoin é que ele é muito lento, como a programação de mainframe do passado. E a única razão pela qual ele ainda está por aí é porque há muito investido em mantê-lo. ”

Críticas ao Bitcoin

Hoskinson também criticou o Bitcoin por sua baixa programabilidade, baixa velocidade de transação e pelo fato de não permitir a emissão de ativos nativos, acrescentando que isso exige uma “maldita atualização” para a criptomoeda.

O ponto central do seu sentimento é que o BTC tem tudo para permanecer o rei do castelo. Entretanto, atualmente é quase impossível alterar a camada de base da criptomoeda. O que Hoskinson está afirmando, é claro, é que a criptomoeda carro-chefe é seu pior inimigo. Ele explicou:

“Ele [Bitcoin] é seu pior inimigo. Tem os efeitos de rede, tem a marca, tem a aprovação regulatória. Mas não há como mudar o sistema vigente, mesmo quando se trata de desvantagens ”.

Os desenvolvedores estão trabalhando em soluções de Camada 2 para melhorar os tempos de bloqueio e escalonamento. Contudo, Hoskinson acredita que eles são em sua maioria centralizados e muito frágeis. A insinuação que ele estava fazendo é que outras criptomoedas têm o potencial de usurpar Bitcoin.

Ethereum com maior probabilidade de vencer a luta

Hoskinson também teve um problema com os muitos participantes da conferência Bitcoin 2021 realizada recentemente em Miami. Para ele, a maioria dos entusiastas do Bitcoin não entende realmente para que se destina a criptomoeda. Além disso, eles carecem de comprometimento e desejam apenas aconselhar os novos participantes a “apenas comprar e manter”.

Embora o CEO da IOHK não concorde com a crença dos maximalistas em um sistema “o vencedor leva tudo”, ele acredita que as principais mudanças no protocolo, como melhorias no algoritmo de prova de trabalho do blockchain, o tornariam altamente competitivo.

Enquanto isso, Hoskinson está elogiando a Ethereum. É fato que ex-co-fundador da Ethereum já tenha tido problemas com Vitalik Buterin e a segunda maior blockchain. Entretanto, ele acha que a comunidade Ethereum é mais aberta ao crescimento e melhorias de rede do que a comunidade Bitcoin.

Na verdade, Hoskinson disse ao podcaster Fridman que seu dinheiro está na Ethereum.

“Se eu tivesse que apostar apenas nesses dois sistemas, Bitcoin ou Ethereum, diria que 9 em cada 10 vezes, a Ethereum venceria a luta.”

Por fim, Hoskinson opina que Cardano (COIN:ADAUSD) acabará por superar a Ethereum. Além de ter um mecanismo de consenso ecológico de prova de participação já em funcionamento, Cardano também está muito perto de lançar contratos inteligentes.

Por Gabrieli Torres

Deixe um comentário