Energisa registra alta de 4,6% no consumo de energia em suas distribuidoras

LinkedIn

A Energisa registrou alta de 4,6% no consumo de energia em suas distribuidoras na comparação com o mesmo mês de 2020. Considerando o mercado não faturado, o crescimento total foi de 8,9% e, no acumulado de quatro meses, sobe 1,5%. No acumulado do ano, o consumo apresentou acréscimo de 1,9% em relação ao mesmo período do ano anterior, para 15.250 GWh .

O comunicado foi feito pela empresa (BOV: ENGI11) na sexta-feira (25).

Segundo a empresa, o resultado foi influenciado pela base mais baixa de comparação em maio de 2020 (-5,7%), um dos meses mais afetados pelas restrições associadas à pandemia. Neste contexto, todas as distribuidoras registraram aumento de consumo no mês.

A classe industrial cresceu 12,5%, superando o patamar pré-pandemia. O consumo de energia na classe avançou em todas as distribuidoras e foi o principal vetor de crescimento no mês, responsável por 42% do incremento das vendas do grupo.

A classe comercial registrou avanço de 12,7% (60,7 GWh), favorecida pela base deprimida no ano anterior. Por sua vez, a classe rural apresentou crescimento de 7,7% (21,8 GWh).

Lucro líquido de R$ 873,3 milhões no 1T21, alta de 50,1%

Energisa, que controla distribuidoras de energia e tem negócios em transmissão e geração renovável, registrou lucro líquido de R$ 873,3 milhões no primeiro trimestre de 2021, com avanço de 50,1% em relação a igual período do ano anterior.

Além do aumento do Ebitda, o lucro líquido também foi elevado pelo efeito positivo de 251,1 milhões de reais referentes à Marcação a Mercado de Derivativos, sem efeito caixa.

receita líquida de R$ 3,6 bilhões representou um aumento de 16,6%, considerando o mesmo período de comparação.

ebitda – lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização – ajustado totalizou R$ 1,424 bilhão, crescimento de 53,3% no ano a ano.

Informações Broadcast

Deixe um comentário