Mercado Bitcoin vai pagar R$ 200 mil para jogadores brasileiros de Counter-Strike

LinkedIn

A exchange Mercado Bitcoin, uma das principais plataformas de criptomoedas do Brasil, anunciou que vai pagar R$ 200 mil em prêmios aos jogadores brasileiros de Counter-Strike.

Segundo a Cointelegraph, os prêmios fazem parte do patrocínio da empresa ao Circuito Brasileiro de Counter-Strike, um dos jogos mais populares dentro do cenário dos esportes eletrônicos em todo o mundo.

A empresa destaca que a iniciativa tem como objetivo unir e-sports com criptoativos e expandir o conhecimento do mercado de ativos digitais, criptomoedas, utility tokens, FanTokens e NFTs entre os jogadores de CS.

A exchange também será a única empresa do mercado financeiro a produzir os conteúdos que aparecerão durante as competições, além de promover nove episódios com dicas sobre CS nas redes sociais da competição.

“Nossa ideia é mostrar a relação que existe entre o universo gamer e a economia digital, ou seja, tanto o esporte eletrônico quanto as criptomoedas utilizam a tecnologia e a inovação como aliados”, comenta Ana Antunes, Head de Marketing do Mercado Bitcoin.

Os principais clubes de CS da América Latina participam em três torneios até novembro: CBCS Masters, CBCS Elite League e o CBS Retake Series. Todas as premiações destas etapas totalizam R$ 200 mil em prêmios.

“Sabemos que o Brasil possui muitos talentos no Counter-Strike e fazer parte desse ecossistema reforça a importância dos jogadores, que no nosso país são mais de 2 milhões”, disse Ana.

Em dezembro acontece o esperado CBCS Finals, com 4 dias de duração, em que a equipe vencedora também receberá o valor de R$ 200 mil. A competição se encerra no dia 5 de dezembro. Todos os prêmios são oferecidos pelo Mercado Bitcoin.

Durante o CBCS, são esperados 2 milhões de espectadores únicos, ao longo das 40 transmissões multiplataforma.

Trader de skins de Counter-Strike

O paulista Rian Moreira (também conhecido no universo dos games como Cachorro1337) ostenta um dos mais valiosos e raros inventários de skins de Counter Strike (CSGO) do mundo.

Desta forma o jovem de 22 anos transformou sua paixão pelo game em trabalho e há mais de 2 anos que Rian vive como youtuber, streamer e colecionador de itens de Counter Strike.

Cachorro1337 revelou ao Cointelegraph que começou fazendo vídeos de Minecraft na internet, mas quando conheceu o CS a paixão aflorou de imediato.

O interesse pelas skins (uma espécie de item que decora as armas do jogo sem que elas tenham vantagens durante uma partida) foi instantâneo e em pouco tempo ele conseguiu montar um grande inventário com diversos intents, muitos dos quais raros.

Desta forma, sua atuação no jogo acabou atraindo cada vez mais seguidores e, hoje, ele possui uma média de 8 milhões de visualizações mensais só no canal do YouTube.

Esse conhecimento o fez criar uma visão de mercado sobre o jogo, onde entendia quando algo iria valorizar ou desvalorizar.

“As skins sofrem mudanças de valores pela oferta e demanda e também variação sobre a cotação do dólar”, ensina Rian.

Segundo o youtuber, assim como o Bitcoin, seus mais de 600 mil Reais em itens tendem a subir a cada dia pela raridade e exclusividade deles.

Hoje Cachorro1337 sustenta sua família (ele é casado e tem 2 filhos) com algo que ainda muitos pais acham ser apenas diversão para as crianças.

“Tive de arriscar para ter sucesso no meio, mas era algo que sabia que tinha condições de fazer prosperar”, comemora.

Por Cassio Gusson da Cointelegraph

Deixe um comentário