Notre Dame fecha contrato com EDP para implantação de quatro usinas solares

LinkedIn

Grupo NotreDame Intermédica (BOV:GNDI3) acaba de fechar um contrato de dez anos com a EDP Brasil (BOV:ENBR3) para a implantação de quatro usinas solares de aproximadamente 4,4 MWp de potência instalada.

Com investimento de R$ 20 milhões, as usinas, que serão construídas por meio da EDP Smart, vão abastecer 60 centros clínicos da NotreDame. A expectativa é de que os empreendimentos gerem cerca de 8.350 MWh por ano, o equivalente ao consumo de 2.784 residências.

As usinas também trarão mais economia para a NotreDame, que espera salvar R$ 1,2 milhão em sua fatura de energia só no primeiro ano de funcionamento, e serão mais benéficas ao meio ambiente.

“Este projeto é uma forma de reduzirmos o impacto ambiental das atividades do GNDI e, também, de estimularmos a cultura do uso responsável dos nossos recursos naturais. As usinas reafirmam o nosso compromisso na adoção de ações que envolvem todos os aspectos de sustentabilidade e critérios socioambientais em nossas práticas e em nossos negócios”, disse o presidente do grupo, Irlau Machado Filho.

“Além de buscarmos uma melhor eficiência energética, com este projeto vamos produzir energia limpa sem impacto ao meio ambiente”, comentou Anderlei Buzelli, vice-presidente de ESG da NotreDame.

“A tecnologia utilizada pela EDP é a de menor impacto possível e está ligada aos nossos valores e nosso compromisso de sustentabilidade, principalmente no combate às mudanças climáticas”.

A EDP possui uma unidade dedicada à implementação de empreendimentos solares de autoprodução e geração distribuída. A companhia terminou o ano passado com 65,3 MWp de energia solar em seu portfólio, sendo 34,5 MWp em projetos já entregues a clientes como Banco do Brasil (BBAS3), TIM (TIMS3), Claro e Johnson & Johnson e 30,8 MWp em projetos em desenvolvimento.

Informações Reuters

Deixe um comentário