Goldman Sachs envia pedido à SEC para criar ETF de blockchain e DeFi

LinkedIn

Goldman Sachs (NYSE:GS), o megabanco de Wall Street, está planejando criar um fundo listado em bolsa (ETF, na sigla em inglês) ligado ao desempenho de empresas que estão trabalhando na tecnologia blockchain e na digitização das finanças (DeFi), segundo um documento enviado à Comissão de Valores Mobiliários e de Câmbio dos EUA (SEC) nessa segunda-feira (26).

De acordo com o documento, o fundo “visa fornecer resultados de investimento que correspondam diretamente, antes da dedução de taxas e despesas, ao desempenho do Solactive Decentralized Finance and Blockchain Index (o ‘Índice’)”.

Ainda não se sabe a composição do índice nem está incluído na lista de índices ativos da Solactive. Porém, Solactive possui uma variedade de índices relacionados a criptomoedas e blockchain.

“O Índice será criado para apresentar exposição a empresas que estejam alinhadas com dois temas principais: a implementação da Tecnologia Blockchain e a Digitalização das Finanças (os ‘Temas’)”, de acordo com o documento.

“O universo elegível das ações é composto por valores mobiliários de ações ordinárias, incluindo recibos de depósitos, de empresas localizadas em mercados desenvolvidos e emergentes em todo o mundo, listados e negociados em grandes corretoras em alguns mercados desenvolvidos, incluindo Austrália, Canadá, França, Alemanha, Hong Kong, Japão, Coreia do Sul, Suíça, os Países Baixos, o Reino Unido e os Estados Unidos”, explica o documento.

Ainda assim, a solicitação sugere que o Goldman está analisando diferentes formas de atender à demanda por diversas formas de exposição ao setor cripto.

Este mês, Goldman divulgou os resultados de uma pesquisa que afirmava que 15% das “family-offices” participantes do questionário investem em cripto.

O Goldman Sachs também é negociado na B3 através da BDR (BOV:GSGI34).

Deixe um comentário