Ouro fecha em queda influenciado por um dólar mais fortes

LinkedIn

O ouro registrou baixa, nesta sexta-feira, com o dólar mais forte ante outras moedas principais contendo a demanda. Além disso, houve menor busca pela segurança do metal, em jornada de recordes intraday para índices acionários nas bolsas de Nova York.

O ouro para agosto fechou em queda de 0,20%, em US$ 1.801,80 a onça-troy, na Comex, divisão de metais da New York Mercantile Exchange (Nymex). Na comparação semanal, o contrato caiu 0,73%.

O dólar mais forte torna o metal mais caro para os detentores de outras moedas, o que tende a reduzir a demanda. Além disso, a sessão foi em geral de apetite por risco, contribuindo também para essa menor demanda.

Em relatório, o Commerzbank destaca que o ouro continua a ser negociado na faixa de US$ 1.800 a onça-troy. Para o banco alemão, a política monetária do Banco Central Europeu (BCE), de manter os juros negativos sem prazo para mudar isso por enquanto, deve aumentar a demanda pelo ouro no médio a longo prazo.

Se o balanço do BCE avançar ainda mais, isso tende a desvalorizar o euro, o que também pode beneficiar a demanda pelo ouro, na avaliação do Commerzbank.

(Com informações do Estadão e TC)

Deixe um comentário