Preocupações com a China pesam sobre os mercados nesta segunda-feira

LinkedIn

ÁSIA: As bolsas asiáticas fecharam majoritariamente em baixa nesta segunda-feira, ignorando a alta vista em Wall Street na sexta-feira, quando o Dow Jones Industrial Average fechou acima dos 35.000 pontos pela primeira vez.

O índice Hang Seng em Hong Kong caiu 4,13%, fechando em 26.192,32 pontos, liderando as perdas na região. A queda eliminou os ganhos do índice em 2021 mais uma vez, pressionadas pelas ações chinesas de tecnologia e educação por conta de pressão regulatória. As ações da gigante chinesa de tecnologia Tencent, listadas em Hong Kong, caíram 7,72% na segunda-feira, enquanto a Alibaba recuou 6,38%, enquanto Meituan despencou 13,76%. O índice Hang Seng Tech caiu 6,57% no dia, para 6.790,96 pontos. Essas perdas ocorreram depois que o regulador antitruste da China solicitou que a Tencent abrisse mão de seus direitos exclusivos de licenciamento de música e aplicou uma multa por comportamento “anticompetitivo”, marcando mais um desdobramento na repressão de Pequim contra seus titãs domésticos da Internet. As ações de empresas privadas de educação listadas em Hong Kong também caíram, à medida que as autoridades chinesas também aumentaram as restrições ao setor. New Oriental Education & Technology Group, Koolearn Technology e China Beststudy Education Group viram suas ações despencarem mais de 30% cada.

Na China Continental, as bolsas também registraram quedas significativas, com o composto de Xangai caindo 2,34%, para 3.467,44 pontos, enquanto o Shenzhen Component caiu 2,65%, para 14.630,85 pontos. As tensões entre Washington e Pequim podem ter afetado o sentimento dos investidores, já que uma reunião do alto escalão entre as duas potências econômicas na cidade chinesa de Tianjin, teve um início amargo. O vice-ministro das Relações Exteriores da China disse durante as conversas de segunda-feira com o vice-secretário de Estado dos EUA que a relação dos dois países está “agora em um impasse e enfrenta sérias dificuldades”, de acordo com um comunicado à imprensa em inglês do Ministério das Relações Exteriores da China.

O Kospi da Coreia do Sul fechou 0,91% menor em 3.224,95 pontos. O governo sul-coreano, está em vias de aplicar o segundo maior nível de restrições contra o coronavírus em áreas fora da capital a partir de terça-feira, informou a agência local Yonhap.

Retornando às negociações após feriados de quinta e sexta-feira, as ações japonesas resistiram à tendência geral regionalmente. O Nikkei saltou 1,04% no dia para 27.833,29 pontos, enquanto o índice Topix avançou 1,11% para fechar em 1.925,62 ponto. Pesquisas preliminares do PMI de manufatura e serviços do Japão mostraram uma desaceleração ligada às recentes medidas restritivas devido ao aumento dos casos de coronavírus. O PMI flash do setor de serviços caiu para 46,5 em julho, ante 48 em junho, onde 50 marca a ruptura entre expansão e contração. O setor de manufatura permaneceu em expansão, mas caiu para 50,5, ante 50,7 em junho. Segundo o IHS Markit, a “interrupção da atividade no curto prazo provavelmente continuará até que a última onda de infecções do COVID-19 passe e as restrições decretadas sob o estado emergência sejam eliminadas”.

Na Austrália, o S & P / ASX 200 encerrou o dia de negociação estável em 7.394,30 pontos. Com o bloqueio de Sydney sem previsão para acabar, os economistas revisaram para baixo suas previsões do crescimento econômico. Muitos disseram que agora esperavam uma queda nas vagas de empregos e uma economia em declínio no terceiro trimestre. No entanto, as perspectivas econômicas mais fracas impulsionaram algumas ações porque aumentou a probabilidade do Banco Central estender seu programa de estímulo e manter as taxas mais baixas por mais tempo.

As ações do setor financeiro, altamente ponderado, ficaram sob pressão, com três dos quatro grandes bancos fechando em baixas, assim como ações ligada à reabertura da economia. As ações de mineradoras tiveram um desempenho amplamente positivos, com a BHP fechando em uma nova alta de 1,6%, enquanto Rio Tinto adicionou 2,6%, Fortescue Metals avançou 1%, enquanto Oz Minerals ganhou 3,9% e Lynas disparou 10,6%. As produtoras de metais preciosas caíram. Silver Lake Resources caiu 8,1%, Ramelius Resources caiu 3,8%, Santa Bárbara caiu 3%. Newcrest Mining caiu 1,6%, para uma baixa de duas semanas. As empresas petrolíferas também sofreram, uma vez que os futuros do petróleo caíram ligeiramente durante a sessão asiática, mas permanecem acima da média de cinco anos, visto que os mercados permanecem incertos se a variante Delta do Covid fará com que mais países decretem medidas de bloqueio.

A contagem diária de coronavírus de Tóquio ultrapassou a marca dos 1.000 casos pelo sexto dia consecutivo, de acordo com a Kyodo News, enquanto a Indonésia estendeu no domingo as restrições para conter o Covid por uma semana, de acordo com a Reuters. O país está entre as várias nações do sudeste asiático que lutam contra o ressurgimento de novas infecções.

O índice MSCI para a Ásia-Pacífico exceto Japão caiu 2,15%.

EUROPA: A maioria das principais bolsas europeias abriram a semana em baixa.

O pan-europeu Stoxx 600 cai 0,36% no meio da manhã, com ações ligadas ao setor automotivo liderando as perdas, enquanto o setor de recursos básicos registram ganhos.

O alemão DAX 30 cai 0,41%, o CAC 40 da França recua 0,24%, o IBEX 35 da Espanha cai 0,01%, enquanto o FTSE MIB da Itália avança 0,09%.

Em Londres o FTSE 100 cai 0,25%. Entre as mineradoras listada na LSE, Anglo American sobe 1,7%, Antofagasta e BHP avançam 1,4% e Rio Tinto sobe 1,9%. As gigantes do setor petrolífero também sobem. BP e Royal Dutch Shell sobem 0,6% e 0,2%, respectivamente.

Os investidores continuam monitorando um aumento nos casos de Covid-19 em todo o continente impulsionados pela variante delta altamente transmissível, que levou vários países a reimpor restrições sociais.

Em relação à agenda econômica, o sentimento empresarial alemão caiu inesperadamente em julho, à medida que as restrições da cadeia de suprimentos e o aumento das infecções por Covid-19 diminuíram o recente otimismo, segundo a pesquisa mensal do Instituto Ifo, divulgado nesta segunda-feira. O índice de clima de negócios caiu para 100,8 em relação à revisão de 101,7 de junho, aquém da projeção de 102,1 de uma pesquisa da Reuters.

EUA: Os futuros dos índices de ações dos EUA caem na manhã de segunda-feira depois que a China tomou uma série de medidas apontando para novas tensões entre as duas maiores economias do mundo.

Os três principais índices americanos fecharam em máximas recordes na semana passada, depois que os mercados despencaram no início da semana por conta de preocupações com a variante delta do Covid e como isso poderia prejudicar a recuperação econômica. A incerteza fez com que os rendimentos dos títulos caíssem brevemente e os investidores desfizessem de ações. Tanto os mercados de títulos quanto de ações recuperaram no decorrer da semana.

As ações de tecnologia subiram na semana passada com os relatórios de lucros do segundo trimestre melhores do que o esperado, bem como o temor da disseminação contínua da variante delta. Twitter e Snap subiram na quinta-feira após relatórios de lucros do segundo trimestre melhores do que o esperado. O Twitter terminou a sessão de sexta-feira 3% maior, enquanto o Snap disparou 24%.

A temporada de resultados segue bem intensa nesta semana, com a Tesla dando o pontapé inicial após o sino de fechamento. Na semana passada, o CEO Elon Musk disse que a montadora provavelmente começará a aceitar bitcoin novamente como parte de pagamento para compra de veículos da montadora. As grandes gigantes da tecnologia Apple, Alphabet e Microsoft devem divulgar seus balanços na terça-feira, enquanto a Google, Facebook e Amazon divulgarão seus relatório mais pro final da semana.

Os investidores também aguardam reunião de política de dois dias do Fed, que começa na terça-feira. O FOMC deverá emitir uma declaração sobre a política monetária na quarta-feira. Na quinta-feira, o Departamento de Comércio divulgará os dados do PIB do segundo trimestre.

Na manhã desta segunda-feira, o Departamento de Habitação e Desenvolvimento Urbano dos Estados Unidos divulgará novos dados de vendas de residências às 11h00 e o Federal Reserve Bank de Dallas divulgará seu índice mensal de atividade industrial do Texas às 11h30.

Espera-se que o tão aguardado acordo bipartidário sobre a infraestrutura dos EUA seja alcançado nesta segunda-feira.

ÍNDICES FUTUROS – 7h40:
Dow: -0,33%
SP500: -0,24%
NASDAQ: -0,16%

COMMODITIES:
MinFe Dailan: +0,89%
Brent: -0,72%
WTI: -0,79%
Soja: -1,07%
Ouro: +0,35%
Bitcoin: +11,59%

OBSERVAÇÃO: Este material é um trabalho voluntário, resultado da compilação de dados divulgados em diversos sites da internet que são aqui resumidos de maneira didática para facilitar e agilizar a compreensão do leitor. O texto da sessão asiática está no tempo passado, enquanto a europeia e a americana estão no presente devido ao horário em que este relatório é redigido. Atentem-se para o horário de disponibilização dos dados. O texto não é indicação de compra ou venda de ativos.

Deixe um comentário