Bom dia ADVFN - Aprovação definitiva da vacina Pfizer-Biontech nos EUA e alta das commodities no radar

LinkedIn

Esse é o Bom dia, Investidor!  24 de Agosto de 2021, com tudo o que você precisa saber antes da Bolsa abrir!

Bolsas mundiais: os mercados globais ensaiam mais um dia de recuperação com destaque para ações de tecnologia e após a aprovação completa da vacina de Pfizer e BioNTech nos Estados Unidos.

Na Ásia, os mercados fecharam em alta, impulsionadas pela aprovação definitiva da vacina desenvolvida em parceria entre Pfizer e BioNTech, com destaque positivo para a bolsa de Hong Kong. Os índices também foram afetados por reportagem da agência internacional de notícias Reuters informando que a a Securities and Exchange Commission (SEC, equivalente a CVM nos Estados Unidos) começou a emitir novos requisitos de divulgação para empresas chinesas que buscam se listar em Nova York como parte de um esforço para aumentar a consciência dos investidores sobre os riscos envolvidos. Algumas empresas chinesas já começaram a receber instruções detalhadas da SEC, que regula o mercado de capitais nos Estados Unidos, sobre uma maior divulgação de seu uso de veículos offshore conhecidos como entidades de interesse variável (VIEs) para IPOs; implicações para os investidores e o risco de que as autoridades chinesas interfiram nas operações da companhia. No mês passado, o presidente da SEC, Gary Gensler, pediu uma “pausa” nas ofertas públicas iniciais (IPOs) norte-americanas de empresas chinesas e buscou mais transparência sobre essas questões. As listagens chinesas nos Estados Unidos pararam após a ação da SEC. O índice Hang Seng, de Hong Kong, fechou na terça com alta de 2,46%, com destaque positivo para ações do setor de tecnologia. Os papéis da Tencent subiram 8,81%; os da Meituan, 13,51%; e os do Alibaba, 9,47%. Assim, o índice Hang Seng Tech avançou 7,06%. Na China continental, o índice Shanghai composto avançou 1,07%, e o componente Shenzhen, 0,878%; o Nikkei avançou 0,87%; na Coreia do Sul, o Kospi avançou 1,56%.

Na Europa, os índices têm leves altas nesta terça, também impulsionadas pela aprovação da vacina de Pfizer e BioNTech nos Estados Unidos, além de uma redução dos temores em torno da redução de estímulos pelo Federal Reserve. Segundo dados divulgados nesta terça pelo Escritório Federal de Estatísticas, o PIB ajustado para efeitos sazonais da Alemanha cresceu 1,6% no segundo trimestre. O avanço superou por pouco a estimativa anterior do órgão, de alta de 1,5%. A agência internacional de notícias Reuters informou que o G7, que reúne as sete maiores economias de países desenvolvidos do mundo, deve se reunir nesta semana para obter uma decisão unificada sobre reconhecer ou não o governo do Taleban no Afeganistão, ou se devem ser impostas sanções à organização.

Nos Estados Unidosos índices futuros operam em alta, impulsionados pelo desempenho de ações mais sensíveis à recuperação econômica. Esses papéis avançaram após a Food and Drugs Administration (FDA) conceder a aprovação total, e não mais apenas emergencial, do imunizante desenvolvido em parceria entre as farmacêuticas Pfizer e BioNTech. Isso traz ainda mais confiança sobre o uso dessas vacinas. Os dados mais recentes dos EUA vieram mistos: as vendas de casas em julho ficaram mais altas do que o esperado, enquanto o crescimento nas fábricas e serviços dos EUA desacelerou para uma baixa de oito meses. Os investidores também estão monitorando a agenda econômica de US $ 4,1 trilhões do presidente Joe Biden, com votos importantes ainda a serem confirmados na Câmara dos Representantes.

==> Acompanhe os mercados mundiais pela ADVFN (aqui)

Os futuros internacionais de petróleo WTI estão sendo negociados a US$ 66,86, com alta de 1,86%. O Brent opera em alta de 1,89%, negociado a US$ 69,66.

Bitcoin (COIN:BTCUSD) é negociado a US$ 49.733,93 (+6,23%). O ouro  é negociado a US$ 1.806,55 por onça-troy (+0,35%).

⇒ Bitcoin – Acompanhe o Mundo Cripto na ADVFN

Minério de ferro: Contratos futuros do minério de ferro negociados na bolsa de Dalian com alta de 6,17%, cotados a 817,5 iuanes, equivalente hoje a US$ 126,1 (nas últimas 24 horas).

Coronavírus

O mundo registra 212.610.603 de casos de coronavírus e 4.442.545 mortes, confirmadas pela Universidade Johns Hopkins.

Painel Vacinas Covid-19 Brasil:  Doses Distribuídas pela União: 203.715.550. Doses aplicadas: 171.208.268.

Brasil

A Receita Federal abre hoje (24), a partir das 10h, a consulta ao quarto lote de restituição do Imposto de Renda Pessoa Física (IRPF) 2021, que também inclui restituições de exercícios anteriores. O crédito será feito no dia 31 de agosto para mais de 3,8 milhões de contribuintes.

Poderes

O Senado Federal realiza hoje, a partir das 10h, a sabatina da recondução de Augusto Aras ao cargo de chefe da Procuradoria-Geral da República (PGR) para mais dois anos de mandato.

A CPI da Pandemia recebe hoje o empresário Emanuel Catori, sócio da Belcher Farmacêutica, que deverá explicar mais detalhes sobre intenções de compra envolvendo o imunizante Convidencia, do laboratório chinês CanSino.

Economia

A contagem regressiva para o governo encaminhar o Projeto de Lei Orçamentária Anual (Ploa) de 2022 ao Congresso Nacional começou. O prazo termina no próximo dia 31, e tudo indica que o governo enviará aos parlamentares uma enorme peça de ficção, apesar de o ministro da Economia, Paulo Guedes, constantemente afirmar que apresentaria um Orçamento o mais realista possível. O governo será obrigado a colocar no Orçamento a previsão de despesa de R$ 89,1 bilhões com precatórios (dívidas judiciais da União), porque a polêmica Proposta de Emenda à Constituição (PEC) que permite o parcelamento dessa despesa ainda não tem sequer um relator. Portanto, não haverá espaço extra para novas despesas. A medida é considerada inconstitucional pela maioria dos especialistas. Eles alertam, ainda, que a PEC burla o teto de gastos e acaba com a regra de ouro, que proíbe o governo de emitir dívida pública para pagar despesas correntes, como salários e aposentadorias, sem o aval do Congresso. Mas os principais problemas do Orçamento começam pela Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO), que norteia a elaboração do Ploa. Os parâmetros da LDO, publicada ontem no Diário Oficial da União, estão desatualizados. Os dados não condizem com as projeções do mercado e, portanto, tornam as previsões de receita e de despesas fora da realidade.

O constante aumento no preço da gasolina, com o litro batendo na casa dos R$ 7,00 em alguns postos, tem levado um número crescente de motoristas de aplicativos a abandonar a atividade diante da forte redução dos ganhos obtidos nas corridas. Em São Paulo, o presidente da Associação de Motoristas de Aplicativos, Eduardo Lima de Souza, afirma, com base em números da prefeitura da cidade, que 25% dos motoristas de aplicativos deixaram de trabalhar para as plataformas desde o início da pandemia. O resultado é a queda na qualidade dos serviços para o usuário.

Agenda Econômica

🇩🇪 Variação do PIB trimestral (03h00)
🇺🇸 Sondagem industrial do Fed Richmond mensal (11h0)
🇺🇸 Vendas de casas novas mensal (11h00)
🇺🇸 Variação de estoques de petróleo API (17h30)

Ibovespa e dólar no último pregão:

Ibovespa:  

Referência do mercado brasileiro, o índice encerrou o dia em baixa de -0,49%, a  117.471,67  pontos, na mínima o Ibovespa ficou em 117.062,04 e na máxima 118.445,18 pontos. O volume financeiro foi de R$ 25,8 bilhões.

O Ibovespa se descolou das bolsas no exterior e fechou em queda com desempenho penalizado pela percepção de risco fiscal no Brasil. As tensões entre Executivo e Judiciário aumentam as incertezas sobre a aprovação da agenda econômica do Planalto, que inclui a reforma do imposto de renda e o plano de pagamento dos precatórios, além do orçamento para 2022.

Maiores altas do Ibovespa

EMBR3: +5,89% a R$ 20,92
CVCB3: +4,39% a R$ 20,70
PRIO3: +3,61% a R$ 18,68
JBSS3: +3,44% a R$ 32,80
MRFG3: +3,42% a R$ 20,85

Maiores baixas do Ibovespa

LAME4: -6,08% a R$ 5,25
AMER3: -4,25% a R$ 39,20
ENEV3: -4,21% a R$ 15,69
LCAM3: -4,19% a R$ 25,18
VIIA3: -4,17% a R$ 10,80

Dólar    

dólar comercial: encerrou o dia em queda de -0,05% sendo cotado a R$5,382 para venda e a R$ 5,381 para compra, em sessão marcada por relativa calmaria, apesar das já recorrentes tensões políticas e fiscais no âmbito doméstico, a moeda norte-americana pouco oscilou e mostrou viés de baixa volatilidade.

Juros

O DI para janeiro de 2022 subiu quatro pontos-base a 6,73%, o DI para janeiro de 2023 teve alta de 14 pontos-base a 8,54%, o DI para janeiro de 2025 avançou 24 pontos-base a 9,80% e DI para janeiro de 2027 registrou variação positiva de 23 pontos-base a 10,24%.

Ifix   

O índice fechou o dia em alta de 0,52%, aos 2.719,43 pontos. Na mínima do dia o índice bateu em 2.705,32 pontos, enquanto a máxima foi de 2.722,34 pontos. Para o acumulado de agosto o IFIX recua 3,71%. No ano, concentra uma queda de 5,28%. A movimentação financeira foi de R$ 220,81 milhões.

** Aqui estão todas as carteiras de Fundos Imobiliários para o mês de Agosto de 2021 **

Fonte: CNN, CNBC, Infomoney, TC, G1, Agência Brasil e BDM, estadão.

Deixe um comentário