O primeiro teste para a crise da dívida de Evergrande vem esta semana

LinkedIn

O primeiro teste para a crise da dívida de Evergrande vem nesta semana – os investidores estarão atentos para ver se o empreendedor imobiliário chinês em apuros é capaz de pagar os juros devidos sobre um título, ou dar o calote.

A empresa deve pagar juros de US$ 83 milhões na quinta-feira, segundo dados da S&P Global Ratings.

O título de 5 anos denominado em dólares americanos da Evergrande teve um tamanho de emissão inicial de cerca de US$ 2 bilhões, de acordo com o provedor de dados de mercado Refinitiv Eikon – embora o preço tenha despencado agora.

Os rendimentos desse título dispararam para 560%, de pouco mais de 10% no início deste ano, de acordo com a Refinitiv Eikon. O vencimento do título está previsto para março de 2022.

Outro pagamento de juros sobre um título em dólares americanos de 7 anos vence na próxima quarta-feira.

“O que acontecer na quinta-feira promete ser um evento seminal para os mercados, de uma forma ou de outra, talvez maior do que o resultado do FOMC que terá ocorrido poucas horas antes”, Ray Attrill, chefe de estratégia cambial do National Australia Bank, à CNBC. Ele se referia às reuniões do banco central dos EUA, que são acompanhadas de perto pelos investidores.

Analistas e observadores do mercado esperam que Evergrande perca o pagamento de juros na quinta-feira. No entanto, ele não ficará tecnicamente inadimplente, a menos que não faça o pagamento em 30 dias.

“O fato é que Evergrande já está em inadimplência técnica, tendo perdido o pagamento de juros bancários”, disse Vishnu Varathan, chefe de economia e estratégia do Mizuho Bank. Ele se referia a relatórios de que o governo chinês disse a grandes bancos que a gigante imobiliária não conseguirá pagar os juros de seus empréstimos vencidos no início desta semana na segunda-feira.

“Com o risco de perder um cupom de bônus no final desta semana, a capacidade de assustar os mercados de capitais continua significativa; considerando que Evergrande responde por ~ 11% de todos os títulos de alto rendimento da Ásia”, escreveu Varathan em uma nota na terça-feira.

Investidores estrangeiros, títulos offshore podem ser atingidos primeiro

Se essas inadimplências iniciais acontecerem, os investidores institucionais e outros investidores estrangeiros provavelmente serão mais afetados em comparação com os investidores domésticos na China, disseram analistas.

É possível que os títulos onshore denominados em yuans tenham prioridade sobre os offshore denominados em dólares. Os títulos offshore são em sua maioria detidos por investidores institucionais ou estrangeiros, enquanto os investidores domésticos de varejo na China são mais propensos a possuir títulos onshore.

“Claramente, a ótica dos investidores em títulos sendo pagos quando os detentores de produtos de gestão de patrimônio de varejo e compradores de casas estão muito longe da clareza, muito menos da resolução, não caem bem”, disse Varathan.

O caso para tratar as obrigações devidas aos investidores de varejo de produtos de gestão de patrimônio de forma mais favorável é, portanto, “forte, dados os ângulos de estabilidade social sobre isso”, disse ele.

Protestos de compradores e investidores furiosos estouraram na semana passada em algumas cidades, e a agitação social é uma preocupação importante.

Na semana passada, cerca de 100 investidores compareceram à sede da Evergrande em Shenzhen, exigindo o reembolso de empréstimos sobre produtos financeiros vencidos – formando um cenário caótico, segundo a Reuters.

A prioridade sobre os investidores domésticos terá, portanto, implicações sobre os riscos de inadimplência para títulos offshore denominados em dólares – principalmente detidos por investidores institucionais ou outros investidores estrangeiros – versus títulos onshore, principalmente detidos por investidores domésticos.

“Um ponto adicional de interesse, porém, é se o cupom devido em títulos offshore terá um tratamento menos preferencial para cupons de títulos onshore – especialmente dado o arranjo assimétrico em que o default offshore não aciona o default cruzado (enquanto o default onshore desencadeia o default cruzado para offshore )” disse Varathan. Um default cruzado ocorre quando um default desencadeado em uma situação se espalha para outras obrigações, levando a um contágio mais amplo.

“Em outras palavras, a Evergrande escolherá apenas inadimplir em títulos offshore, ao mesmo tempo em que honrará os compromissos onshore?” Perguntou Varathan.

Quais fundos possuem títulos Evergrande?

UBS (NYSE:UBS), HSBC (NYSE:HSBC) e Blackrock (NYSE:BLK) vêm acumulando títulos da Evergrande nos últimos meses, de acordo com dados da Morningstar Direct.

“Vimos alguns fundos sendo adicionados à China Evergrande entre julho e agosto de 2021, dados os spreads crescentes e avaliações atraentes”, disse Patrick Ge, analista de pesquisa da Morningstar.

Aqui estão os principais fundos com maior exposição aos títulos Evergrande, de acordo com a Morningstar.

  • Fidelity Asian High-Yield Fund
  • UBS (Lux) BS Asiático de alto rendimento (USD)
  • HSBC Global Investment Funds – Asia High Yield Bond XC
  • Pimco GIS Asia High Yield Bond Fund
  • Blackrock BGF Asian High Yield Bond Fund
  • Título de alto rendimento asiático Allianz Dynamic

UBS e Blackrock também são negociadas na B3 através das BDRs (BOV:UBSG34) e (BLAK34).

– tradução da matéria do CNBC/Por Weizhen Tan

Deixe um comentário