Vale atualiza estimativas para desembolso de caixa em 2021

LinkedIn

A mineradora Vale atualizou estimativas para desembolso de caixa em 2021, prevendo despesas de 2,7 bilhões a 3,2 bilhões de dólares relacionadas ao desastre de Brumadinho (MG).

O comunicado foi feito pela mineradora (BOV:VALE3) nesta quinta-feira (09). Confira o documento na íntegra.

O montante inclui acordos de reparação dos danos, doações e descaracterização de barragens, entre outras.

No caso das despesas de capital (Capex), a previsão é de US$ 5,4 bilhões, valor menor do que o informado durante o Vale Day, realizado em dezembro de 2020, quando a estimativa anunciada era de US$ 5,8 bilhões.

Os demais dados apresentam critérios financeiros e sem comparativo com projeções anteriores, como as despesas de Brumadinho e despesas financeiras, líquida (entre US$ 800 milhões e US$ 1,1 bilhão).

Com imposto de renda e Refis a expectativa de gastos vai de US$ 3,8 bilhões a US$ 4,2 bilhões e na categoria “outros” o valor oscila de US$ 600 milhões a US$ 900 milhões.

A Vale lembra que as informações representam apenas uma estimativa e que há “fatores de mercado alheios ao controle” da empresa, o que pode levar a novas alterações.

VISÃO DO MERCADO

Ativa Investimentos

A redução de Capex para este ano, de US$ 5,8 bilhões para US$ 5,4 bilhões, anunciada hoje pela Vale, pode ser uma questão mais operacional do que conjuntural, na avaliação da Ativa Investimentos.

Para a corretora, a redução é pequena e não deve ter sido feita pelo cenário ou ajuste de demanda, mas talvez pela sazonalidade que costuma acontecer no 1TRI. Para a Mirae Asset, a mineradora pode estar prevendo queda na demanda ou alguma dificuldade de aquisição de equipamentos ou de insumos. No entanto, lembra que mudanças no guidance são comuns.

Deixe um comentário