Visa revela detalhes sobre seus planos para viabilizar pagamentos em Bitcoin no Brasil

LinkedIn

A Visa (BOV:VISA34) pretende ampliar a adoção das criptomoedas pelos brasileiros integrando-as aos serviços financeiros tradicionais, revelou Eduardo Abreu, vice presidente de novos negócios da empresa em entrevista ao portal Seu Dinheiro.

A empresa vai se aproveitar da experiência de quem opera com 180 moedas diferentes, conectando 170 milhões de consumidores a estabelecimentos comerciais no mundo todo, para permitir que o Bitcoin (BTC) e outras criptomoedas sejam utlilizadas como meio de pagamento de forma simples e segura, e não apenas como investimento ou reserva de valor, suas utilizações primordiais até então.

A Visa já tem parcerias com fintechs e exchanges de criptomoedas para emissão de cartões de créditos vinculados às contas de seus clientes. No Brasil, Alterbank, Rippio e Zro Bank oferecem esta modalidade de serviço, mas Abreu acredita que essa é apenas uma das possibilidades de uso para facilitar o acesso e a movimentação de ativos digitais pelos clientes da empresa.

Segundo afirmou Abreu, o passo decisivo para uma adoção mais ampla dos ativos digitais passa pela integração dos serviços bancários tradicionais ao ecossistema das criptomoedas. Em última instância, é necessário que os clientes possam movimentar as suas reservas em criptoativos atrávés de suas contas correntes.

O executivo revelou que a Visa tem planos de desenvolver aplicativos capazes de integrar serviços bancários tradicionais às criptomoedas, facilitando pagamentos e investimentos em ativos digitais ou a produtos a eles vinculados, como fundos e ETFs, dentro de uma mesma plataforma.

Entre os planos imediatos para o Brasil, Abreu vislumbra a possibilidade de lançamento de um cartão que ofereceria cashback em criptomoedas. “O brasileiro já têm a cultura de receber pontos do cartão, milhas, descontos, etc. Por que não receber criptomoedas com o cartão de crédito também?”, ponderou.

Um estudo realizado nos EUA apontou que mais de 60% dos proprietários de criptomoedas ouvidos pelos pesquisadores disseram estar interessados em usar seus ativos como meio de pagamento, tornando as compras online mais privadas e seguras.

Seguindo uma tendência internacional da empresa, que recentemente comprou um CryptoPunk, um projeto relacionado a NFTs brasileiros também está em gestação, afirmou Abreu, sem no entanto acrescentar mais detalhes.

Ainda não há confirmação de quando as iniciativas da Visa para pagamentos em Bitcoin começarão a ser testadas no Brasil, embora em Março, foi noticiado a possibilidade de que as primeiras experiências poderiam ocorrer ainda este ano.

Por Caio Prati Jobim

Deixe um comentário