Bom dia ADVFN - Prévia do PIB (IBC-Br) no Brasil e vendas no varejo nos EUA na agenda

LinkedIn

Esse é o Bom dia, Investidor!  15 de Outubro de 2021, com tudo o que você precisa saber antes da Bolsa abrir!

📣📰 Confira as principais manchetes dos jornais de hoje 📰

Bolsas mundiais: os mercados globais avançam após início promissor da temporada de balanços nos EUA; as ações japonesas foram destaque de alta no continente asiático.

Na Ásia, as bolsas fecharam em sua maioria em alta, com destaque para a Taiwan Semiconductor Manufacturing Company, que avançou 4,71% após divulgar resultados fortes para o terceiro trimestre, de 156,3 bilhões de dólares taiwaneses (US$ 5,57 bilhões), acima d expectativa de analistas ouvidos pela Refinitiv, de 149 bilhões de dólares taiwaneses. As ações japonesas foram destaque de alta no continente asiático em meio a uma queda do iene A China está reduzindo as restrições às hipotecas à medida que aumentam as preocupações com o contágio da crise da dívida do China Evergrande Group. O banco central do país entrou mais uma vez “em campo” para manter a liquidez do sistema financeiro nos atuais níveis. Lucros sólidos na temporada de balanços estão diminuindo os temores de que o crescimento irá diminuir com a crise energética global e os problemas na cadeia de suprimentos que podem alimentar novas pressões inflacionárias.  Bolsas:  Nikkei (Japão), +1,81%, Shanghai SE (China), +0,4%, Hang Seng Index (Hong Kong), +1,48%, Kospi (Coreia do Sul), +0,88%.

Na Europa, os índices operam em alta. O índice Eurostoxx, que reúne as ações de 600 empresas de todos os principais setores de 17 países europeus, avança 0,3%, com destaque positivo para bancos e negativo para empresas do setor de saúde. Na França, a inflação ao consumidor veio em 0,2% negativo em setembro em comparação com o mês imediatamente anterior. Na base de comparação anual, o indicador teve desempenho positivo em 2,7%. Os investidores se mantêm atentos para os preços do petróleo, que tiveram alta na quinta após a Arábia Saudita não atender a pedidos da Organização dos Países Produtores de Petróleo e aliados (Opep+) de incrementar a oferta. Além disso, a Agência Internacional de Energia (AIE) afirmou que altas de preços do gás natural podem impulsionar a demanda por petróleo por parte de geradoras de energia. Os preços do minério de ferro negociado na Bolsa de Dalian registraram queda. Entre as commodities, o petróleo bruto se dirige para o oitavo ganho semanal, o maior rali de alta desde 2015. Os metais básicos dispararam, com as fundições europeias como as últimas vítimas na crise global de energia. Um medidor de seis metais industriais atingiu um recorde na Bolsa de Metais de Londres.

Nos Estados Unidosos índices operam no terreno positivo no momento. Na quinta, o S&P teve alta de 1,71%, em seu melhor desempenho desde o início de março; o Dow avançou 1,55%, encerrando uma série de quatro dias de perdas; o Nasdaq avançou 1,73%, em seu melhor desempenho desde maio. Assim, as três principais bolsas dos Estados Unidos caminham para fechar a semana com desempenho positivo. Oito grandes empresas do S&P divulgaram resultados trimestrais na quinta-feira pela manhã, todos eles acima da expectativa do mercado. Dentre elas estão Bank of America, Morgan Stanley e Citigroup. Entre as empresas que devem divulgar seus resultados nesta sexta estão Goldman Sachs, J.B. Hunt e PNC Financial. Nos últimos comentários do Fed, o presidente de St. Louis, James Bullard, disse que há 50% de chance de que as pressões sobre os preços persistam. Os líderes corporativos veem riscos semelhantes: o CEO do Bank of America Corp., Brian Moynihan, juntou-se a nomes como James Gorman, CEO do Morgan Stanley, e John Waldron, do Goldman Sachs Group, na previsão de que a inflação se mostrará longe de ser transitória.

==> Acompanhe os mercados mundiais pela ADVFN (aqui)

Os futuros internacionais de petróleo WTI estão sendo negociados a US$ 82,02 com alta de 0,87%. O Brent opera em alta de 0,86%, negociado a US$ 84,75.

Bitcoin (COIN:BTCUSD) é negociado a US$ 59.101,99 (+3,00). O ouro  é negociado a US$ 1.783,55 por onça-troy (-0,80%).

⇒ Bitcoin – Acompanhe o Mundo Cripto na ADVFN

Minério de ferro: O minério negociado na bolsa de Dalian teve queda de 0,96%, a 723,5 iuanes, o equivalente a US$ 112,51.

Coronavírus

O mundo registra 239.642.888 de casos de coronavírus e 4.882.474 mortes, confirmadas pela Universidade Johns Hopkins.

Painel Vacinas Covid-19 Brasil:  Doses Distribuídas pela União: 310.498.347. Doses aplicadas: 247.067.891.

A Prefeitura de São Paulo anunciou, na quinta-feira (14), em entrevista coletiva, que o uso de máscaras em locais públicos na capital paulista continuará sendo obrigatório. Qualquer decisão sobre mudanças nas diretrizes para o uso de máscaras só deverá acontecer em um prazo de 20 ou 30 dias, já que a capital paulista quer completar o ciclo vacinal da segunda dose em toda a população. O prefeito Ricardo Nunes (MDB) acredita que a vacinação será completada entre os dias 10 e 15 de novembro.

Brasil

O Brasil registrou 525 mortes e 14.288 casos de Covid-19 nas últimas 24 horas. Na quinta-feira (14), as médias móveis de óbitos e de infecções ficaram em 327 e 11.383, respectivamente. Os números apresentam queda em relação aos dados dos últimos dias. As informações são do Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass). Com a atualização, o país tem um total de 602.099 mortes e 21.612.237 casos confirmados da doença desde o início da pandemia, em março de 2020.

Poderes

Auxílio Brasil: Devido às dificuldades em obter uma fonte de financiamento para o Auxílio Brasil, que pretende implementar em substituição ao Bolsa Família, o governo estuda conceder um auxílio emergencial de transição, que seria pago àqueles não contemplados pelo novo programa social e beneficiaria aproximadamente 20 milhões de famílias. A ideia é bancar parcelas de R$ 150 e R$ 250, em novembro e dezembro, por meio de um crédito extraordinário.

Crise hídrica: O presidente Jair Bolsonaro afirmou que vai determinar ao ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, a reversão da bandeira “escassez hídrica”, taxa adicional cobrada sobre a conta de luz dos brasileiros. A bandeira escassez hídrica foi anunciada pelo governo em 31 de agosto como forma de financiar o acionamento de usinas térmicas em meio à crise hídrica, que compromete os reservatórios.

Combustíveis: A troca de acusações sobre a carestia dos combustíveis entre o governo federal, governadores e a Petrobras parece estar longe do fim. Ontem, o presidente Jair Bolsonaro voltou a responsabilizar a estatal pelo alto preço da gasolina, após mais um reajuste no valor de venda nas refinarias, na última semana. Segundo o presidente, sua vontade é privatizar a maior estatal brasileira. O presidente também voltou a responsabilizar os estados por cobrarem o Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) em cima do “preço na bomba” e relembrou que o governo zerou o imposto federal sobre o gás de cozinha, em março deste ano. As críticas à política de preços adotada pela Petrobras, de paridade internacional, também têm sido proferidas pelo presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira. Na quarta-feira, Lira questionou a função da estatal para o país. “Há uma política que tem que ser revista, porque hoje nem é pública nem privada. Não seria o caso de privatizar a Petrobras? Não seria a hora de se discutir qual a função da Petrobras no Brasil? É só distribuir dividendos para os acionistas? Para que serve esse patrimônio para o povo brasileiro?”, questionou.

Justiça

Governadores articulam uma ação conjunta para tentar barrar, no Supremo Tribunal Federal (STF), o projeto de lei que altera a forma de cálculo do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) sobre combustíveis, caso seja aprovado pelo Senado. Segundo estimativas das secretarias de Fazenda, o projeto, que já passou pela Câmara, pode tirar R$ 24 bilhões por ano dos cofres estaduais. Os governadores entendem que ele é inconstitucional, por interferir na autonomia dos estados para legislar sobre o seu próprio tributo, além de ferir a Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF) que exige medidas compensatórias para renúncias de receitas.

Economia

O consumo nos lares brasileiros caiu 2,33% entre julho e agosto deste ano. Conforme levantamento da Associação Brasileira de Supermercados (Abras), na comparação com agosto do ano passado, o consumo caiu 1,78%, mas, no acumulado do ano, houve alta de 3,15%. Segundo a Abras, os percentuais são reflexo de fatores externos e internos, como a alta da inflação e o desemprego, informa a Agência Brasil. “Câmbio, geadas e a população, com bolso mais restrito, tiveram influência no resultado de agosto”, afirmou o vice-presidente da Abras, Marcio Milan. De acordo com a entidade, as datas nas quais o consumo tende a aumentar representam um momento de otimismo para o setor. “Apesar dessa desaceleração, estamos confiantes e manteremos nossa projeção inicial de crescimento de 4,5% para 2021”, reforçou Milan. A cesta de 35 produtos de largo consumo nos supermercados fechou o mês custando R$ 675,73, com aumento de 1,07% em relação a julho de 2021. No comparativo com o mesmo mês do ano passado, o crescimento foi de 22,23%.

Dólar: Nem mesmo uma nova intervenção do Banco Central de US$ 1 bilhão abrandou a desvalorização do real — na quarta-feira, o autarquia fez o mesmo e conseguiu um pequeno resultado. Na quinta-feira, no entanto, a autoridade monetária vendeu 20 mil contratos de swaps cambiais (venda de dólar no mercado futuro), mas a moeda norte-americana, que começou o dia em queda, tomou força ao longo do pregão e fechou em leve alta de 0,13%, a R$ 5,516 na compra e também na venda.

Agenda Econômica

🇪🇺 Balança comercial mensal (06h00)
🇧🇷 Índice IGP-10 (08h00)⭐️
🇧🇷 Índice de atividade IBC-Br BC mensal (09h00)⭐️
🇺🇸 Índice de manufatura Empire State mensal (09h30)
🇺🇸 Vendas no varejo mensal e anual (09h30) ⭐️
🇺🇸 Variação de preço de bens importados e exportados mensal (09h30)
🇺🇸 Confiança do consumidor Michigan mensal (11h00) ⭐️
🇺🇸 Fed – Discurso do diretor John Willians (13h20)

Ibovespa e dólar no último pregão:

Ibovespa:  

Referência do mercado brasileiro, o índice encerrou em baixa de 0,24%, a 113.185 pontos, depois de uma sessão de grande volatilidade em que a Bolsa brasileira se descolou do otimismo dos mercados internacionais e foi pressionada principalmente por ações de empresas ligadas ao mercado doméstico.

Maiores altas do Ibovespa

BIDI4: +5,53% a R$ 17,38
BIDI11: +5,17% a R$ 50,90
PRIO3: +4,45% a R$ 28,15
BPAN4: +4,41% a R$ 16,56
LWSA3: +2,85% a R$ 22,34

Maiores baixas do Ibovespa

CASH3: -4,97% a R$ 5,16
EZTC3: -2,83% a R$ 24,01
BRFS3: -2,80% a R$ 25,69
VIIA3: -2,56% a R$ 8,00
MGLU3: -2,28% a R$ 14,17

💲 Carteiras recomendadas de outubro/21 completo: Mensal, Small Caps, Dividendos, FII e BDRs 💲

Dólar    

dólar comercial: o dólar comercial fechou em R$ 5,5140, com alta de 0,09%. As incertezas fiscais e políticas, que persistem no cenário doméstico, impactaram diretamente no câmbio, pressionando o real.

Juros

O DI para janeiro de 2023 avançou oito pontos-base, a 9,14%; DI para janeiro de 2025 subiu quatro pontos-base a 10,05%; e o DI para janeiro de 2027 ficou praticamente estável, a 10,44%.

Ifix   

O índice fechou a sessão em alta de 0,18%, aos 2.732,67 pontos.  A mínima para o dia bateu em 2.727,86 pontos, enquanto a máxima foi de 2.733,75 pontos. No acumulado para outubro, o índice concentra uma alta de 0,63%. Já no ano, recua 4,54%. A movimentação financeira foi de R$ 192,29 milhões.

🏢  Carteiras de Fundos Imobiliários de outubro de 2021 🏢

Fonte: CNN, CNBC, Infomoney, TC, G1, Agência Brasil e BDM, correio braziliense, estadão.

Deixe um comentário