CEO do JPMorgan despreza o Bitcoin, mas admite que é a tendência dos clientes

LinkedIn

Jamie Dimon, presidente do JPMorgan Chase (BOV:JPMC34) e uma das figuras mais respeitadas de Wall Street, voltou a desprezar o Bitcoin nesta segunda-feira (11). O executivo chamou o bitcoin de “inútil”:

— Eu pessoalmente acho que o bitcoin é inútil. Eu também não acho que as pessoas deveriam fumar. Mas eu não quero ser um porta-voz, não faz diferença pra mim. Nossos clientes são adultos. Eles discordam. Se eles querem comprar ou vender bitcoin, nós podemos oferecer o melhor acesso possível — afirmou Dimon em evento virtual organizado pelo Instituto de Finanças Internacionais (IIF, na sigla em inglês).

Dimon disse ter certeza de que as criptomoedas serão reguladas pelos governos, o que reduziria grande parte dos atrativos que seus entusiastas enxergam nelas. No passado, o executivo já tinha dito que era cético sobre o bitcoin e que a criptomoeda não possuía valor intrínseco.

CEO do JPMorgan continua alertando pessoas a não investirem em bitcoin

Mas, de fato, a oposição pessoal de Dimon não parece atrapalhar a vida de clientes do JPMorgan que querem estar expostos à moeda. Este ano, o banco colocou fundos de criptomoedas em sua prateleira.  

JPMorgan, liderado pelo cético em relação ao bitcoin Jamie Dimon, revela o acesso a fundos de criptografia

Deixe um comentário