Ex-presidente do Banco Central da China apresenta motivos para a repressão das criptomoedas do país

LinkedIn

O ex-presidente do Banco Popular da China compartilhou sua visão sobre os CBDCs  e sua participação na economia moderna, além de comentar sobre o real motivo da repressão à criptomoedas no país.

Ele acredita que enquanto outros países usam diferentes formas de implementar moedas digitais em seus sistemas econômicos, a China encontrará e usará a melhor forma possível.

Como afirmou Zhou Xiaochuan, a função mais básica da moeda é o pagamento; caso contrário, é inerentemente inútil no sistema econômico tradicional. Embora a moeda possa ter uma função de armazenamento, ela deve ser útil para pagamentos.

CBDCs e a repressão das criptomoedas

Com a introdução dos CBDCs, a economia colherá inúmeras vantagens, como custos reduzidos, maior conveniência e estabilidade. Eles são mais convenientes e oferecem mais flexibilidade do que os métodos de pagamento tradicionais. As empresas também se beneficiarão com a digitalização da economia. As pequenas empresas serão capazes de criar uma estrutura contábil mais eficaz e mais fácil.

Referindo-se às ações mais recentes  do governo chinês em relação às criptomoedas e mineração tradicionais, Zhou disse que é a “sobrevivência do mais apto”, uma vez que a moeda digital baseada em blockchain descentralizada não é o método de pagamento mais conveniente para as economias tradicionais.

Muito provavelmente, o ex-presidente do Banco Central da China se referiu aos problemas que as criptomoedas modernas têm com o escalonamento que inclui taxas, congestionamento de rede e velocidade das transações.

Por Gabrieli Torres

Deixe um comentário