Odontoprev (ODPV3): lucro líquido de R$ 97,8 milhões, alta de 13,9%

LinkedIn

A Odontoprev registrou lucro líquido de R$ 97,803 milhões no terceiro trimestre deste ano, alcançando alta de 13,9% ante os R$ 85,866 milhões registrados no mesmo período de 2020.

A receita operacional líquida cresceu 8,5% no comparativo trimestral, para R$ 467,1 milhões.

Ebitda – juros, impostos, depreciação e amortização – apresentou crescimento de 6,9% em relação ao mesmo intervalo meses do ano passado, totalizando R$ 136,532 milhões. No critério ajustado, o indicador somou R$ 144,711 milhões, avanço de 8,9%.

A operadora registrou geração de caixa nas operações de R$ 193,082 milhões, aumento de 20,5% na comparação anual. Por outro lado, a companhia queimou R$ 144,610 milhões no conjunto de caixa, equivalentes e aplicações financeiras. Por causa disso, o caixa líquido da companhia ficou em R$ 713,313 milhões, 18,3% menor que no mesmo período do ano passado e 16,8% inferior ao início do trimestre. A empresa não possui endividamento.

Beneficiários

A Odontoprev atingiu 7,874 milhões de beneficiários, com adição líquida de 179 mil vidas no trimestre. O número representa avanço anual de 7,7% em relação ao balanço divulgado no terceiro trimestre de 2020. A sinistralidade fechou em 39,8% entre julho e setembro, em linha com o registrado no mesmo intervalo do ano passado.

O tíquete médio da seguradora fechou o trimestre em R$ 20,51, leve recuo de 0,3% ante o mesmo período do ano passado. Excluindo a carteira da Brasildental, o tíquete médio caiu 1%, para R$ 21,41.

O segmento de planos individuais, cujo tíquete médio é o maior da Odontoprev, teve mensalidade média de R$ 37,96. O valor representa alta de 1,9% no comparativo trimestral.

Os planos para pequenas e médias empresas (PME) alcançaram tíquete médio de R$ 24,85, alta de 1,6% ante o terceiro trimestre de 2020, enquanto os planos corporativos recuaram 2,6%, para R$ 16,22.

Os resultados da Odontoprev (BOV:ODPV3) referentes suas operações do terceiro trimestre de 2021 foram divulgados no dia 28/10/2021. Confira o Press Release completo!

VISÃO DO MERCADO

BTG Pactual

Os resultados do terceiro trimestre do ODPV vieram em linha com nossas estimativas.

Apesar de outro trimestre de forte expansão orgânica de beneficiários, não acreditamos que a ODPV deverá entregar um forte crescimento da receita no futuro sustentável, como o ambiente competitivo mais desafiador.

Lembramos que os resultados de curto prazo são artificialmente aumentados por níveis de frequência abaixo do normal, mas as perspectivas incertas de crescimento da receita líquida acabam nos deixando neutros na companhia.

BTG Pactual tem recomendação neutra com preço-alvo de R$ 13,50…

Credit Suisse

O Credit Suisse destaca que o crescimento da Odontoprev continua surpreendendo positivamente e neste trimestre mostrou uma aceleração. Embora a empresa não tenha conseguido aumentar o ticket médio, o novo nível de acréscimos de beneficiários pode sinalizar que a Odontoprev está seguindo um caminho mais comercial.

O banco acredita que a lucratividade provavelmente atingirá novos níveis, e um novo ciclo de crescimento pode criar potencial de crescimento. Assim, segundo o Credit Suisse a empresa continuará sendo um case de fluxo de caixa estável, o que é importante em meio às turbulências atuais.

Credit Suisse mantém recomendação neutra com preço-alvo de R$ 15,00.

Genial Investimentos

O lucro de Odontoprev de R$ 97 milhões surpreendeu, tendo vindo acima das nossas expectativas e do consenso, de R$ 75 milhões e R$ 86 milhões respectivamente. O bom desempenho foi resultado principalmente da baixíssima sinistralidade reportada de 37,6%, tendo caindo 2,3p.p t/t.

Além disso o crescimento do resultado financeiro em 51% t/t e 33x a/a, fruto da alta dos juros e aplicações em títulos públicos de longo prazo pós fixados, contribuiu para o avanço do lucro 12,9% t/t e 13,9% a/a. Na nossa avaliação, o resultado foi muito positivo com a companhia sendo capaz de manter sua margem EBITDA próxima a 30% (29,2%), quando historicamente fica em torno de 22-23%.

Com a menor procura por procedimentos odontológicos durante a pandemia, a Odontoprev vem se beneficiando da baixa sinistralidade, que caiu para 37,5% em 2020 ante uma média histórica próxima a 44,5%.

Contudo, com a normalização da demanda esperada para 2022 e potencial aumento da sinistralidade dado volume represado, esperamos uma potencial compressão de margens eventualmente. Com esse cenário de curto prazo somado a nossa expectativa de baixo crescimento de receitas, reiterarmos a nossa recomendação de MANTER nesse ponto do ciclo.

Na comparação anual já é possível observar uma deterioração no índice de sinistralidade que teve uma alta de 0,7 p.p. a/a.

Itaú BBA

O Itaú BBA comentou que os resultados da OdontoPrev mostraram adições líquidas sólidas e contínuas nos planos Pessoa Jurídica, Pessoa Física e MPE, levando a um faturamento superior ao esperado.

O banco diz que a lucratividade também superou as estimativas, com DLR (principalmente no segmento individual) ainda consideravelmente abaixo dos níveis pré-pandêmicos.

Itaú BBA mantém recomendação marketperform com preço-alvo de R$ 14,00…

* Com informações da ADVFN, RI das empresas, Valor, Infomoney, Estadão, Reuters

Deixe um comentário