PMI da indústria da zona do euro permanece forte em setembro, mas atividade foi impactada por gargalos na cadeia de oferta

LinkedIn

O crescimento da indústria da zona do euro permaneceu forte em setembro mas a atividade foi impactada por gargalos na cadeia de oferta que devem persistir e manter as pressões inflacionárias altas, mostrou nesta sexta-feira a pesquisa Índice de Gerentes de Compras (PMI, na sigla em inglês).

PMI final de indústria da IHS Markit caiu a 58,6 em setembro de 61,4 em agosto e pouco abaixo da preliminar de 58,7.

O subíndice de produção caiu a 55,6 de 59,0 em agosto. Leitura acima de 50 indica expansão da atividade.

“Embora a indústria da zona do euro tenha expandindo a um ritmo robusto em setembro, o crescimento enfraqueceu uma vez que os produtores informam problemas crescentes na cadeia de oferta”, disse Chris Williamson, economista-chefe da IHS Markit.

“Questões de oferta continuam a provocar problemas em grandes partes da indústria europeia, com atrasos e escassez sendo informados a taxas que não eram vistas em quase um quarto de século e sem mostrar sinais de qualquer melhora iminente.”

Esses gargalos mantiveram a pressão sobre os custos das matérias-primas. Os preços de insumos recuaram a 86,9 de 87,0 em agosto.

No entanto, as fábricas repassaram parte desses aumentos aos clientes e o índice de preços de produção se aproximou da máxima recorde vista no verão (do Hemisfério Norte).

Informações Reuters

Deixe um comentário