Vale: produção de minério de ferro atingiu 89,421 milhões de toneladas no 3T21

LinkedIn

A produção de minério de ferro da Vale atingiu 89,421 milhões de toneladas no terceiro trimestre de 2021, alta de 0,8% em relação a igual período do ano passado. A Vale informou que a produção registrou alta de 18,1% na comparação ao trimestre imediatamente anterior.

O comunicado foi feito pela mineradora (BOV:VALE3) nesta terça-feira (19).

O desempenho foi atribuído à melhora sazonal das condições climáticas no Sistema Norte, aumentando o desempenho de Serra Norte e do S11D, assim como ao aumento da produção de Vargem Grande (MG) por processamento a seco.

A Vale também destacou o melhor desempenho da produção em Itabira (Minas Gerais), devido a uma melhora do chamado “run of mine” (minério bruto); a maior compra de terceiros, embora proporcionalmente menor do que no trimestre anterior; e a mina de Fábrica, que atingiu sua capacidade total de seis milhões de toneladas após a retomada do processo de beneficiamento no segundo trimestre.

As vendas de minério de ferro da Vale no terceiro trimestre somaram 67,844 milhões de toneladas, crescimento anual de 3,2%. Já as vendas de pelotas foram de 8,037 milhões de toneladas de julho a setembro, 5% abaixo do mesmo período do ano anterior, informou a mineradora nesta terça-feira, 19.

Somados, os finos de minério e pelotas atingiram 75,9 milhões de toneladas de vendas no terceiro trimestre, resultado tratado como “em linha” pela Vale frente aos três meses imediatamente anteriores.

O prêmio do minério de ferro foi de US$ 6,6 por tonelada, o que representa US$ 1,8 abaixo do verificado no segundo trimestre deste ano. Segundo a empresa, o motivo foram os menores prêmios pagos a minérios de baixo teor de alumina, como o BraziliaN Blend Fines (BRBF) da Vale. Outro motivo é a menor contribuição do negócio de pelotas.

A Vale pretende divulgar os resultados do 3T21 no dia 28 de outubro.

VISÃO DO MERCADO

Ativa

A Ativa Investimentos, diz que o relatório de produção da Vale aponta para uma expectativa de números de produção e vendas mais contidos para 2022, conferindo um viés baixista aos nossos números.

O analista da casa de análises, Ilan Arbetman, reforça que os números para o ano que vem serão alvos de revisão após os resultados consolidados do terceiro trimestre deste ano.

“Seguimos neutros, à espera da quantificação das maiores dificuldades nos embarques apontadas neste trimestre”, diz.

Ele acrescenta que as vendas ficaram abaixo da previsão de 80 milhões de toneladas, mas se adaptando às novas premissas de seu mercado, a Vale reportou uma produção de minério de ferro em linha com as expectativas da Ativa, que previa 90 milhões de toneladas.

As vendas menores dialogam com o momento internacional do minério de ferro, que apresentou desvalorização de US$ 37 no período e fez a Vale revisar a estratégia de atuação tanto quanto ao aspecto produtivo quanto às vendas de produtos de minério de ferro de alta sílica, para o analista.

“Com a queda de US$ 1,8 no prêmio da commodity, que atingiu US$ 6,6 entre julho e setembro, a Vale apontou que diminuirá a oferta de produtos de menor qualidade para proteger suas margens”, acrescenta.

A adoção da estratégia de preservação de margens sugerida pela companhia não deve se desdobrar, no entanto, em dificuldades para o atingimento da banda mínima da orientação de produção de minério de ferro deste ano, segundo Arbetman.

Ativa Investimentos tem recomendação neutra com preço-alvo de R$ 120,40…

Citi 

A produção de minério de ferro da Vale no terceiro trimestre, de 89 milhões de toneladas, foi em linha com o projetado pelo Citi para o período (88 milhões de toneladas) e com a esperada diferença para as vendas, que somaram 76 milhões de toneladas, também em linha com o esperado (77 milhões de toneladas).

“Houve essa diferença de 13 milhões de toneladas entre produção e vendas, o que era esperado, atribuído a um valor sobre volume e sazonalidade habitual do período”, escrevem os analistas Alexander Hacking e Stefan Weskott.

O banco americano destaca a decisão da mineradora de reduzir sua oferta de produtos de alta sílica e baixa margem em cerca de 4 milhões de toneladas para o quarto trimestre e entre 12 a 15 milhões de toneladas em 2022.

“A produção de níquel e cobre foi 20% menor que o esperado porque subestimamos o impacto da greve em Sudbury. Agora que ela foi retomada, a Vale também reestabeleceu metas para os metais”, apontam.

Os analistas reduziram a projeção de Ebitda da Vale para o terceiro trimestre, de US$ 7,8 bilhões para US$ 7,5 bilhões, e para US$ 32,6 bilhões no ano de 2021. A estimativa de produção de minério para 2021 se mantém inalterada em 319 milhões de toneladas, diz o Citi, na parte de baixo da expectativa da empresa.

O Citi tem recomendação de compra com preço-alvo em US$ 20…

Safra

Para os analistas do Safra, a Vale reportou uma produção maior de minério de ferro, principalmente, um pouco acima da estimativa do banco. Porém, as vendas ficaram estáveis.

Os analistas destacam que a produção de minério de ferro entre julho e setembro foi 18% maior do que o registrado no segundo trimestre, com as melhores condições climáticas em Serra Norte e com o aumento da produção em Vargem Grande por processamento a seco. Além da produtividade da Vale em Itabira (MG) e maiores compras de terceiros.

Eles acrescentam que, por outro lado, os números para a produção de pelotas e metais básicos ficaram abaixo do esperado. Já a venda de pelotas subiu na comparação trimestral acompanhando a alta na produção de minério. Já as vendas de minério de ferro chegaram a 67,8 milhões de toneladas, 1% acima do apurado entre abril e junho.

“A diferença entre a produção e as vendas no terceiro trimestre se deve aos menores volumes do produto de alta sílica e baixa margem devido à menor demanda”, avaliam.

A equipe do Safra reforça que a Vale continua com a abordagem de priorizar valor em vez de volume.

Os analistas reforçam que a Vale manteve sua projeção de produção de minério de ferro para 2021 em 315 a 335 milhões de toneladas, enquanto a estimativa do Safra é de 320 milhões de toneladas.

“Embora tenha indicado que os volumes mais baixos de minério de alta sílica provavelmente colocarão o número anual abaixo do centro da orientação”, dizem.

Em contrapartida, o relatório do Safra chama a atenção para a desaceleração do mercado chinês, que pode ser um fator de risco para investimentos nas ações da Vale, como também o aumento da volatilidade dos preços das commodities, as flutuações do câmbio e uma possível, apesar de improvável, intervenção do governo.

Safra tem recomendação de compra com preço-alvo de R$ 98,00…

XP Investimentos 

A produção de minério de ferro totalizou 89,4 milhões de toneladas no terceiro trimestre, 2% acima do consenso do mercado e 0,6% acima das nossas estimativas. Em nossa opinião, a Vale está a caminho de atingir o limite inferior do seu guidance de produção para 2021. A produção total foi 18,1% superior na comparação trimestral (+0,8% em relação a 3T20), resultado de melhores condições climáticas no Sistema Norte, maior produtividade no Sudeste usinas e aumento da produção de Vargem Grande.

Por outro lado, as vendas ficaram 13 milhões de toneladas abaixo da produção no período (75,8 milhões de toneladas, 10% abaixo do consenso do mercado) principalmente devido à estratégia de “valor sobre volume” da Vale, que busca reduzir as vendas de produtos de minério de ferro com alto teor de sílica, e o aumento dos estoque ao longo da cadeia, que espera-se reverter no quarto trimestre.

É importante destacar que a abordagem de “valor sobre volume” da Vale tem como objetivo maximizar as margens e, portanto, pode reduzir a produção de produtos com margem mais baixa em 4 milhões de toneladas, em razão da demanda mais fraca. No entanto, a empresa ressalta que esse movimento não altera seu guidance de produção para 2021 de 315-335 milhões de toneladas.

Além disso, a Vale reforçou que está comprometida com seu plano de retomada de capacidade, à medida que a empresa avança nas condições de estabilidade das barragens.

A produção de níquel totalizou 30,2 mil toneladas, queda de 27% em relação ao trimestre anterior, sendo fortemente afetada pela interrupção das atividades em Sudbury e pela manutenção prolongada em Onça Puma.

A produção de cobre totalizou 69,2 mil toneladas (-6% no trimestre). A Vale espera produzir 165-170 mil toneladas de níquel em 2021, enquanto a produção de cobre deve atingir 295-300 mil toneladas. A produção de cobre também foi afetada por interrupções no Canadá e no Brasil, bem como pela alienação das operações de VNC.

Os embarques de minério de ferro foram o principal destaque não esperado nesse trimestre, uma vez que os problemas que afetam os metais básicos já eram conhecidos e possuem efeito limitado no resultado consolidado.

Por outro lado, vemos o compromisso com o guidance de produção para 2021 de minério de ferro como positivo, e esperamos que o estoque acumulado seja revertido no próximo trimestre.

Informações Broadcast

Deixe um comentário