Mercados ao redor do mundo em "stand-by", aguardando a decisão do Federal Reserve

LinkedIn

ÁSIA: As bolsas asiáticas fecharam sem direção nesta quarta-feira, com os investidores aguardando o fim da reunião de dois dias do Federal Reserve dos EUA, em busca de pistas sobre a redução gradual de seu programa de auxílio emergencial.

Na China, uma pesquisa privada divulgada na quarta-feira mostrou um crescimento da atividade de serviços na China em outubro. O PMI de serviços da Caixin / Markit ficou em 53,8, acima dos 53,4 visto em setembro. No fim de semana, o PMI de serviços oficial para outubro ficou em 52,4, abaixo da leitura 53,2 de setembro. As leituras do PMI abaixo de 50 representam contração, enquanto aquelas acima desse nível significam expansão. As leituras do PMI são sequenciais e representam a expansão ou contração mês a mês.

Comentários do primeiro-ministro chinês Li Keqiang sobre a pressão descendente sobre a economia também abalaram o sentimento dos investidores. Em declarações divulgadas pela agência oficial de notícias Xinhua, Li disse que “o governo precisa fornecer mais apoio para empresas menores, reduzir impostos e taxas, fazer um bom trabalho para garantir a estabilidade do fornecimento de componentes e dos preços de eletricidade e carvão e tomar medidas pesadas para apoiar as indústrias”. O composto de Xangai caindo 0,20% para 3.498,54 pontos, enquanto o Shenzhen Component caiu 0,07% para 14.367,78 pontos.

O índice Hang Seng de Hong Kong caiu cerca de 0,52%, em 24.968,00 pontos.

Na Coreia do Sul, o Kospi caiu 1,25%, encerrando o dia em 2.975,71 pontos. As ações da Kakao Pay subiram em sua estreia. No fechamento, suas ações dispararam cerca de 114% em relação ao preço de emissão. A Kakao Games subiu 3,01%, enquanto as ações da Kakao Corp caíram 2,73% e Kakao Bank caiu 7,33%.

O S & P / ASX 200 na Austrália subiu de 0,93% para fechar em 7,392.70 pontos, seu melhor nível em quatro semanas. As mineradoras de lítio avançaram com a atenção do mundo para produtos de energia limpa. Os investidores estão apostando que o afastamento acelerado do mundo frente aos combustíveis fósseis em prol da energia limpa, impulsionará um boom pela demanda por uma gama de materiais, como cobre e lítio, abrindo as portas para novas oportunidades econômicas lucrativas para a Austrália. Promessas feitas por um número crescente de nações na cúpula climática da COP26 desta semana para zerar as emissões de gases de efeito estufa até 2050 estão aumentando as expectativas de que os componentes importantes necessários para fazer turbinas eólicas, painéis solares, baterias de íons de lítio e infraestrutura de veículos elétricos estão à beira de um aumento sem precedentes. Orocobre ganhou 6,7%, Pilbara Minerals ganhou 5,4% e Mineral Resources ganhou 3,9%. Entre as gigantes, BHP subiu 0,9%, Fortescue Metals avançou 2,7% e Rio Tinto fechou em alta de 1,2%. Entre as produtoras de petróleo, Oil Search caiu 0,6%, Santos recuou 0,4%, mas Woodside Petroleum conseguiu subir 1,1%.

A maioria dos países asiáticos tem mantido sua política monetária frouxa para lidar com as consequências das paralisações relacionadas à pandemia de Covid-19, mas alguns bancos centrais começaram a aliviar o acelerador em resposta ao aumento dos preços. Na Nova Zelândia, onde a taxa de desemprego caiu para 3,4%, seu nível mais baixo em 14 anos, apesar do bloqueio em Auckland, a maior cidade do país, o Reserve Bank da Nova Zelândia dobrou a taxa de juros para 0,5% no mês passado, em sua primeira alta em mais de sete anos. Os números de desemprego, juntamente com os altos números da inflação, manterão a pressão sobre o banco central do país para continuar aumentando as taxas de juros.

Os mercados no Japão ficaram fechados na quarta-feira por conta de um feriado. O índice MSCI para a Ásia-Pacífico, exceto Japão, caiu 0,12%.

EUROPA: As bolsas europeias operam com cautela na manhã de quarta-feira, enquanto os investidores aguardando os comentários e decisão de política monetária do Federal Reserve dos EUA.

O pan-europeu Stoxx 600 paira em torno da linha de estabilidade no final da manhã, com ações de petróleo e gás caindo, enquanto as mineradoras ganham.

O alemão DAX 30 cai 0,08%, o francês CAC 40 recua 0,08%, enquanto o FTSE MIB da Itália avança 0,15%. Na Península Ibérica, o IBEX 35 da Espanha cai 0,63% e o PSI 20 de Portugal recua 0,69%.

Em Londres, o FTSE 100 cai 0,12%. Entre as mineradoras listadas na LSE, Anglo American sobe 2,5%, Antofagasta adiciona 3,5%, BHP adiciona 1,4% e Rio Tinto sobe 1,3%.

As produtoras de petróleo BP e Royal Dutch Shell caem 2,3% e 1,5%, respectivamente. Os preços do petróleo caem na quarta-feira em meio à indicações de que a oferta de petróleo bruto dos EUA estava acima do esperado. A American Petroleum Institute disse na terça-feira que os estoques de petróleo dos EUA saltaram 3,6 milhões de barris na semana passado, muito mais do que os 1,5 milhões estimados. Isso coloca os holofotes sobre os dados oficiais desta quarta-feira, da U.S. Energy Information Administration.

Estoques maior do que o esperado nos EUA vêm à medida que a Organização dos Países Exportadores de Petróleo e seus aliados enfrentam pressão para aumentar a produção. A reunião mensal da OPEP+ está programado para a quinta-feira e discutir os planos de produção para dezembro. No mês passado, o grupo manteve estável a produção, com planos de adicionar cerca de 400.000 barris por dia por mês até abril do próximo ano, eliminando gradualmente os cortes existentes.

O presidente Joe Biden pediu ao cartel de petróleo para aumentar a produção, embora ele não tenha poder sobre o grupo de produtores. Biden, em declarações tanto na cúpula do G-20 no fim de semana passado quanto na conferência de mudança climática da COP26 em curso em Glasgow, culpou a OPEP+ pelo aumento dos preços do petróleo e gás. Os preços do petróleo bruto dos EUA subiram quase 70% este ano.

O COP26 em Glasgow continua na quarta-feira. O presidente dos EUA, Joe Biden, também disse na terça-feira que uma das coisas mais importantes que o mundo pode fazer é reduzir as emissões de metano o mais rápido possível. “É um dos gases de efeito estufa mais potentes que existe”, disse aos participantes da COP26 no lançamento do Global Methane Pledge, um pacto para reduzir as emissões de metano em 30% até o final da década. “É responsável por cerca de metade do aquecimento que experimentamos hoje.”

EUA: Os futuros dos índices de ações dos EUA operam entre pequenas altas e baixas nas negociações matinais de quarta-feira, enquanto os investidores aguardam a decisão do Federal Reserve sobre a redução do programa de apoio, implementado para fortalecer os mercados e a economia durante a pandemia, na conclusão de sua reunião de dois dias. Eles também estarão atentos em busca de pistas sobre quando o banco central planeja aumentar as taxas de juros.

Espera-se que o Banco Central anuncie que começará a afunilar o seu programa de compras mensais de ativos na era covid-19, que adicionaram liquidez aos mercados. O Fed vem comprando mensalmente US$ 120 bilhões em títulos desde junho de 2020. Os mercados agora esperam que o Fed comece a desacelerar essas compras de títulos do Tesouro e títulos lastreados em hipotecas, a uma taxa de cerca de US $ 15 bilhões por mês, a partir deste mês. Se o Banco Central anunciar um ritmo mais rápido, especialistas dizem que os investidores podem reagir negativamente e isso pode pressionar as ações.

Outros analistas acreditam que o afunilamento do programa por parte do Federal Reserve pode começar a partir da decisão da reunião desta quarta-feira, mas isso não deve interromper o rali dos mercados, pois o Federal Reserve vem sinalizando seus planos há algum tempo e que o mercado de ações está notadamente resiliente no momento, apesar de problemas na cadeia de suprimento, preocupações com a inflação taxas crescentes e um Federal Reserve mais “hawkish”. As pressões inflacionárias só cresceram desde a última reunião do Fed, particularmente nos preços de energia, com os futuros de petróleo dos EUA subindo em torno de 15% desde a última região do FOMC, pressionando as expectativas do mercado sobre a inflação futura.

No pregão normal de terça-feira, o Dow subiu 138,79 pontos, alta de 0,39%, para 36.052,63 pontos. O S&P 500 somou 0,37% e o Nasdaq Composite ganhou 0,34%. Todas os três índices fecharam em recordes pela terceira sessão consecutiva. O Russell 2000, que agrupa “small caps” subiu 0,02% em 2.358,54 pontos.

A temporada de resultados continua, com as empresas continuando a entregar relatórios de lucros sólidos. Das empresas do S&P 500 que divulgaram seus balanços até agora nesta temporada, 83% delas superaram as expectativas de consenso, de acordo com a FactSet, apesar das contínuas interrupções na cadeia de suprimentos, desafios trabalhistas, inflação de commodities, política do banco central e risco da Covid.

A agenda econômica contempla o PMI final de serviços às 10h45, enquanto a versão do ISM sairá às 11h00, juntamente com os pedidos às indústrias. Os estoques semanais de petróleo dos EUA sairá às 11h30, enquanto às 15h00, o Fed divulga a sua decisão de política monetária, com o Presidente Jerome Powell falando à imprensa logo a seguir, às 15h30.

No mercado Cripto, o Bitcoin cai 0,25%, em US 63.342,00, o Ethereum sobe 2,10%, em US $ 4.607,51, enquanto o XRP dispara 6,25% e Litecoin sobe 2,09%.

ÍNDICES FUTUROS – 7h20:
Dow: -0,08%
SP500: -0,05%
NASDAQ100: +0,12%

COMMODITIES:
MinFe Dailan: -0,42%
Brent: -1,76%
WTI: -2,05%
Soja: +0,03%
Ouro: -0,44%
Bitcoin: -0,25%

OBSERVAÇÃO: Este material é um trabalho voluntário, independente, resultado da compilação de dados divulgados em diversos sites da internet que são aqui resumidos de maneira didática para facilitar e agilizar a compreensão do leitor. O texto da sessão asiática está no tempo passado, enquanto a europeia e a americana estão no presente devido ao horário em que este relatório é redigido. Atentem-se para o horário de disponibilização dos dados. O texto não é indicação de compra, manutenção ou venda de ativos.

Deixe um comentário