Zoom (ZM, Z1OM34) relatou bons resultados do 3T21; Ação em queda após redução geral do preço-alvo pelos analistas

LinkedIn

A empresa americana de tecnologia Zoom Video Communications, Inc. (NASDAQ:ZM) relatou resultados melhores do que o esperado no terceiro trimestre de 2021. Tanto os ganhos quanto as receitas superaram as expectativas.

No entanto, após as notícias, as ações do provedor de serviços de videoconferência saltaram mais de 8,5% momentaneamente, antes de caírem -15,0% no pré-mercado de terça-feira (23).

O sentimento negativo sobre a ação deveu-se ao lento crescimento sequencial da receita registrado pela empresa, com a retomada constante da economia.

O Zoom também é negociado no B3 através do ticker (BOV:Z1OM34).

Resultados melhores do que os esperados

A Zoom registrou lucro por ação (EPS) de US$ 1,11 por ação, um aumento de 12,1% ano a ano e 2 centavos a mais do que as estimativas dos analistas de US$ 1,09 por ação.

Além disso, a receita total saltou 35% ano a ano para US$ 1,05 bilhão, superando as estimativas de Wall Street de US$ 1,02 bilhão. O sólido crescimento da receita foi atribuído à aquisição de novos clientes e à expansão dos clientes existentes.

Além disso, os clientes que contribuíram com mais de US$ 100.000 em receita nos últimos doze meses aumentaram 94% ano a ano.

Comentários da Administração

Eric S. Yuan, fundador e CEO da Zoom, disse:

“Por meio da inovação e dedicação, continuaremos a proporcionar felicidade aos nossos clientes… Estamos no bom caminho para nos tornarmos uma plataforma indispensável para que empresas, indivíduos e desenvolvedores se conectem, colabore e construa no mundo híbrido e flexível do trabalho. Acreditamos que nossa marca global, tecnologias inovadoras e grande base de clientes nos posicionam bem para o futuro”.

Orientação

Com base no momento atual dos negócios e no desempenho futuro esperado, a Zoom orientou a receita do quarto trimestre para ficar entre US$ 1,051 bilhão e US$ 1,053 bilhão, contra o consenso de US$ 1,02 bilhão. Espera-se que os ganhos ajustados caiam na faixa de US$ 1,06 por ação a US$ 1,07 por ação, ligeiramente melhor do que o consenso de US$ 1,05 por ação.

Além disso, para o ano fiscal de 2022, a Zoom projeta receita e ganhos ajustados na faixa de US$ 4,079 bilhões a US$ 4,081 bilhões, e US$ 4,84 a US$ 4,85 por ação, respectivamente.

Preços-Alvo de Wall Street

As ações da Zoom caíram 15,0% nas negociações de pré-mercado na terça-feira, depois que a empresa de vídeo-chat alertou os investidores sobre uma desaceleração no crescimento da receita, levando algumas empresas a cortar os preços-alvo das ações.

Zoom foi um dos queridinhos da pandemia. Milhões de pessoas usaram a tecnologia da empresa nos últimos dois anos para acompanhar os estudos, o trabalho ou a socialização. Mas o crescimento está diminuindo à medida que as pessoas voltam ao trabalho e à escola.

A BTIG, que reduziu seu preço-alvo de US$ 460 para US$ 400, reiterou sua classificação de compra, mas disse que o corte era para “refletir melhor o sentimento atual do mercado e compactação múltipla do grupo”.

O Deutsche Bank Research também reduziu seu preço-alvo de 12 meses de US$ 350 para US$ 280.

“Embora estejamos positivos quanto às iniciativas e investimentos estratégicos da Zoom nas principais áreas de crescimento, achamos mais difícil gostar de uma ação com crescimento mais desacelerado e pressão incremental sobre a lucratividade”, escreveram os pesquisadores em uma nota na terça-feira.

Baird, Guggenheim, Wells Fargo, Stifel, UBS, Piper Sandler e KeyBanc também reduziram seus preços-alvo. Mas Wall Street geralmente ainda está otimista quanto ao futuro do Zoom.

“O crescimento moderado tem sido e pode continuar a ser um obstáculo de curto prazo, embora permaneçamos positivos no crescimento de longo prazo e na oportunidade de plataforma, particularmente com a queda da taxa de crescimento nos próximos dois trimestres”, escreveram os pesquisadores da Baird na terça-feira.

Fontes: CNBC, WSJ, FX empire, FX Street, Reuters, The Street, TipRanks

Isenção de responsabilidade: A ADVFN não faz recomendações de ativos. A matéria tem cunho jornalístico.

Deixe um comentário