Tegma (TGMA3): lucro líquido de R$ 34,2 milhões, alta de 14,3%

LinkedIn

A Tegma Gestão e Logística registrou lucro líquido de R$ 34,2 milhões no terceiro trimestre, uma alta de 14,3% ante o mesmo período de 2020. O resultado reflete o reconhecimento de R$ 12,9 milhões em créditos tributários. Excluído o efeito, o lucro teria somado R$ 21,3 milhões, queda de 28,9%.

O resultado reflete um crédito tributário extraordinário reconhecido no período e a “resiliência operacional da companhia”.

Em setembro, o Supremo Tribunal Federal (STF) deu decisão favorável à Tegma ao considerar inconstitucional a incidência do Imposto de Renda das Pessoas Jurídicas (IRPJ) e da Contribuição Social sobre o Lucro Líquido (CSLL) sobre os valores de SELIC provenientes de repetição de indébito tributário.

Assim, a empresa aferiu valores de cerca de R$ 12,9 milhões, principalmente, da tributação pelo IRPJ e CSLL, ocorrida em 2019, sobre a atualização dos valores de créditos PIS e COFINS recuperados provenientes de ação da exclusão do ICMS de suas respectivas bases de cálculo.

A receita líquida encerrou o terceiro trimestre de 2021 com R$ 231,4 milhões, o que representa 20% a menos do que os R$ 289,2 milhões de um ano atrás.

Ebitda – juros, impostos, depreciação e amortização – somou R$ 36,3 milhões entre julho e setembro, queda de 34,3% ante 2020. No critério ajustado, o Ebitda caiu 32,2%, para R$ 37,5 milhões. Já a margem Ebitda ajustada recuou 2,9 pontos percentuais, para 16,2%.

A quantidade de veículos transportados pela Tegma no período foi 113,9 mil, 29,6% a menos que o terceiro trimestre de 2020, refletindo em um market share de 22,4%.

Esse nível de veículos transportados é o mais baixo desde que a companhia começou a reportar seus números, com exceção do segundo trimestre de 2020, quando as restrições de circulação de pessoas, por conta da pandemia, estavam no auge.

O fluxo de caixa livre da Tegma foi de R$ 21,1 milhões, revertendo resultado negativo do mesmo período de 2020.

O retorno sobre o capital investido no 3T21 foi de 20,4%, 3,0 p.p inferior ao ROIC do 2T21, em função da dificuldade de produção da indústria automotiva com a crise dos semicondutores ao longo dos nove primeiros meses de 2021.

O caixa líquido em setembro de 2021 foi de R$ 93,7 milhões em razão do resultado operacional da companhia, apesar de atrasos de recebimento (explicado no documento) e do pagamento de dívidas nesse trimestre.

Os resultados da Tegma (BOV:TGMA3) referentes suas operações do terceiro trimestre de 2021 foram divulgados no dia 05/11/2021. Confira o Press Release completo!

Deixe um comentário