Camil conclui primeira emissão de debêntures com selo verde para investimento na construção de uma nova termelétrica

LinkedIn

A Camil Alimentos concluiu sua primeira emissão de debêntures com selo verde (R$ 150 milhões correspondentes à 1ª série) para investimento na construção de uma nova termelétrica, que possibilitará o aumento da capacidade da companhia de geração de energia renovável utilizada nas unidades industriais de grãos no Brasil.

O comunicado foi feito pela empresa (BOV:CAML3) nesta terça-feira (30).

Com a nova termoelétrica, movida a biomassa, a Camil quer aproveitar a casca de arroz proveniente de uma de suas operações de beneficiamento para a geração de energia.

A casca do arroz tem alto poder calorífico e regularidade térmica próprios para a produção de processos termelétricos, sendo uma alternativa mais sustentável frente a combustíveis fósseis.

No Brasil, 95% da energia consumida pelas unidades industriais pela Camil provém de fontes renováveis, das quais 43% foram por meio de geração própria no último ano.

A geração é realizada do volume de cascas oriundo do processo industrial como combustível em duas pequenas centrais termelétricas da companhia, localizadas nas cidades de Itaqui e Capão do Leão, ambas no Rio Grande do Sul.

A empresa vem aumentando a geração própria nos últimos anos, registrando incremento anual de 7% de geração própria no exercício encerrado em fevereiro de 2021.

Segundo a Camil, a nova unidade tem previsão de entrar em operação em 2023 e incrementará a capacidade de sua geração de energia através da utilização de casca de arroz.

“Manter-se em dia com as melhores práticas de mercado por meio de soluções inovadoras para ampliar fontes de energia limpa e gerar maior eficiência energética na América Latina está entre os temas mais relevantes para a gestão ambiental da Camil”, destacou a companhia.

Informações FinanceNews

Deixe um comentário