Dow Jones e S&P 500 saltaram na terça-feira; Nasdaq disparou 3% para melhor dia desde março

LinkedIn

As ações saltaram pelo segundo dia na terça-feira (07), continuando sua recuperação de uma recente fase difícil, à medida que os investidores ficaram menos temerosos do impacto econômico potencial da nova variante Ômicron.

O Dow Jones subiu 493,52 pontos, ou 1,40%, para 35.720,55 pontos.
O S&P 500 disparou 2,07% a 4.686,83 pontos, e ficou a cerca de 1% de seu recorde histórico.
O Nasdaq Composite de alta tecnologia liderou a recuperação do mercado, saltando 3,03% para 15.686,92 pontos.

As ações de tecnologia estavam em modo de recuperação com os investidores afastando os temores da nova variante e comprando a recente queda, puxando o Nasdaq para cima. Okta subiu mais de 5%, enquanto Adobe subiu mais de 4%.

Os fabricantes de chips também foram grandes vencedores, com a Intel subindo 3%, após a notícia de que está planejando listar no mercado sua unidade de automóveis autônomos, Mobileye, em meados de 2022. Marvell e Nvidia ganharam cerca de 7%. Micron subiu 4%.

As ações da Apple também subiram 3,5% após uma recomendação do Morgan Stanley, que manteve sua classificação de overweight nas ações, mas elevou seu preço-alvo para US$ 200, citando o compromisso da empresa em desenvolver tecnologia de realidade virtual aumentada.

Outras ações de tecnologia de mega capitalização também subiram, com a Microsoft e a Amazon subindo cerca de 2%. Meta Platforms adicionou 1,5%.

Os investidores estavam apostando que a nova cepa da Covid-19 pode causar uma doença mais suave do que o temido, depois que o conselheiro médico-chefe da Casa Branca, Dr. Anthony Fauci, disse no domingo que os dados iniciais sobre a variante  são “encorajadores”, mas que mais informações são necessárias para entendê-la totalmente.

A farmacêutica britânica GlaxoSmithKline também deu aos investidores um impulso de confiança depois de dizer na segunda-feira que seu tratamento com anticorpos monoclonais é eficaz contra todas as cepas da variante Ômicron, com base em novos dados. Suas ações subiram 1%.

As ações de energia subiram à medida que os preços do petróleo subiu e a perspectiva para a demanda global por petróleo se recupera. A Diamondback Energy subiu 7%, a Devon Energy subiu 6,6% e a Occidental Petroleum adicionou 4%.

E as ações relacionadas a viagens, que lideraram a recuperação do mercado na segunda-feira, continuaram subindo. O Wynn Resorts subiu mais de 3%, enquanto a Norwegian Cruise Line Holdings subiu 2,5%. O ETF Invesco Dynamic Leisure and Entertainment ganhou 2,2%.

Em outros lugares, as ações da Tesla subiram mais de 4%, apesar da notícia de que a empresa teve que substituir câmeras em três de seus modelos. O UBS disse que a montadora elétrica será a força dominante no setor e elevou seu preço-alvo.

Novas medidas de flexibilização monetária do banco central chinês ajudaram a levantar o mercado na segunda-feira. Várias ações chinesas de tecnologia subiram, incluindo a Pinduoduo, que subiu 13% e foi a que mais ganhou na Nasdaq.

Os movimentos seguem a alta do pregão anterior, que viu o Dow Jones ganhar quase 650 pontos. O S&P 500 saltou 1,1% com todos os 11 setores registrando ganhos. O Nasdaq Composite reverteu em alta para encerrar o dia em alta de 0,9%.

Enquanto isso, o mercado também está avaliando a probabilidade de que o Federal Reserve comece a remover suas políticas fáceis mais cedo do que o esperado.

Comentários de funcionários do Fed sugerem que o banco central deve decidir dobrar o ritmo de sua redução para US$ 30 bilhões por mês na reunião de dezembro da próxima semana. As discussões iniciais também poderiam começar já na reunião de dezembro sobre quando aumentar as taxas de juros no próximo ano.

O foco do mercado mudará para os novos dados de inflação no final desta semana. O índice de preços ao consumidor, que deve ser ainda mais quente do que no mês anterior, pode se tornar o catalisador para o Fed.

Deixe um comentário