Eletrobras: TCU pautou primeira análise sobre o plano de desestatização da companhia

LinkedIn

O Tribunal de Contas da União (TCU) pautou a primeira análise sobre o plano de desestatização da Eletrobras (BOV:ELET3) (BOV:ELET5) (BOV:ELET6). Mesmo com alguns alertas, o órgão de controle deve aprovar sem grandes alterações a proposta apresentada pelo governo.

A análise do processo foi dividida em duas etapas, sendo a primeira de “valuation”, pautada para a sessão de hoje, e a segunda com o modelo do edital da operação, que funcionará por meio de uma capitalização da estatal sem a participação do governo.

Com a aprovação da primeira parte, o gabinete do relator dará andamento ao restante do processo, ainda sem prazo para ser levado ao plenário. O governo pretende concluir a privatização no primeiro semestre do ano que vem.

Eletrobras (ELET3): lucro líquido de R$ 965 milhões, queda de 65,7%

lucro líquido da Eletrobras no terceiro trimestre atingiu R$ 965 milhões, o que representou uma queda de 65,7% na comparação com o ganho de R$ 2,814 bilhões de igual período do ano passado.

Segundo a empresa, o resultado teve como ponto positivo o segmento de transmissão, em decorrência, principalmente, da contabilização dos contratos renovados pela Lei 12.783/2021, como resultado do reperfilamento do componente financeiro da RBSE, no montante de R$ 4.859 milhões.

O resultado também foi positivamente afetado pela Repactuação do Risco hidrológico, no montante de R$ 4,266 bilhões, decorrente da resolução Aneel nº 2.932 e 2.919/21/21, que homologou a extensão dos prazos de outorgas de diversas usinas Hidrelétricas da Eletrobras.

Informações Infomoney

Deixe um comentário