Petróleo fecha em alta, na esperança de que a variante Ômicron tenha impacto econômico menos prejudicial

LinkedIn

Os preços dos contratos futuros de petróleo subiram mais de 4% com os traders na esperança de que a variante Ômicron do novo coronavírus seja menos ameaçadora do que pareceu de início.

O principal conselheiro médico da Casa Branca, Anthony Fauci, disse que os primeiros dados sobre a gravidade da variante Ômicron do novo coronavírus são “um pouco encorajadoras”, mas ainda são necessárias mais informações para chegar a uma conclusão.

Relatórios da África do Sul, onde a cepa surgiu e está se tornando dominante, sugerem que as taxas de hospitalização não aumentaram de forma alarmante.

“Embora seja muito cedo para realmente fazer qualquer declaração definitiva sobre isso, até agora não parece haver um grande grau de severidade”, disse Fauci em entrevista à “CNN”.

O Brent subiu 38% este ano, apoiado por restrições à produção lideradas pela Organização dos Países Exportadores de Petróleo e aliados, conhecida como Opep+, e pela recuperação da demando. No entanto, na semana passada, os barris perderam muito de seu valor devido à variante Ômicron e o medo gerado por ela.

O cartel decidiu na semana passada continuar a aumentar a oferta mensal em 400 mil barris por dia em janeiro, mesmo depois da queda nos preços.

No domingo, a Arábia Saudita aumentou em até 80 centavos de dólar os preços de venda oficiais de janeiro para todos os tipos de petróleo vendidos para a Ásia e os Estados Unidos em relação ao mês anterior.

O petróleo também foi impulsionado pela diminuição das perspectivas de um aumento nas exportações de petróleo iraniano depois que as negociações indiretas entre norte-americanos e iranianos para salvar o acordo nuclear com o Irã de 2015 foram interrompidas na semana passada.

Assim, o preço do contrato do petróleo WTI negociado na Nymex com entrega para janeiro subiu 5,05, cotado a US$ 69,49 o barril. Já o preço do contrato do Brent negociado na plataforma ICE, com entrega para janeiro avançou 4,82%, cotado a US$ 73,08 o barril.

Informações Agência CMA

Deixe um comentário