Bom dia ADVFN - Último dia para sancionar o Orçamento/2022 e PEC para reduzir o preço dos combustíveis no radar

LinkedIn

Esse é o Bom dia, Investidor!  21 de Janeiro de 2022, com tudo o que você precisa saber antes da Bolsa abrir!

📣📰 Confira as principais manchetes dos jornais de hoje 📰

Bolsas mundiais:  Os mercados globais operam no negativo e projetam um dia desafiador, após o fechamento negativo das ações asiáticas e os futuros de ações dos EUA que seguem na mesma direção, ao passo em que o rendimento dos treasuries e a cotação do petróleo também operam em queda, diante da perspectiva de uma política monetária mais apertada por parte do Federal Reserve.

Na Ásia, as bolsas fecharam em sua maioria em queda, com destaque negativo para o Nikkei, do Japão, prejudicado por perdas de 2% da Toyota; 3,39% da Mazda e 3,73% da Mitsubishi. Dados de inflação no Japão indicaram alta de 0,5% em dezembro frente a um ano antes, impulsionada pela elevação dos custos de matérias-primas e combustíveis, segundo informações da agência internacional de notícias Reuters. Pela segunda vez consecutiva, o ritmo foi o mais rápido para um mês em quase dois anos. Ações da China continental e de Hong Kong também tiveram perdas.

Na Europa, os mercados operam em baixa acentuada. O índice Stoxx 600, que reúne as ações de 600 empresas de todos os principais setores de 17 países europeus, recua 1,5% após perdas de 2,9% no setor de recursos básicos depois que a fabricante de turbinas eólicas Siemens Gamesa reduzir sua diretriz (“guidance” em inglês) de receitas para 2022, levando a queda de 14% para seus papéis. Os papéis europeus seguem o mau desempenho nos Estados Unidos com a continuidade da elevação do rendimento de títulos do Tesouro e a queda no valor da Netflix. No Reino Unido, o Índice GfK de Confiança do Consumidor recuou de -15 em dezembro para -19 em janeiro, o patamar mais baixo desde fevereiro de 2021, em meio à alta da inflação no país, que fortalece a perspectiva de elevação da taxa de juros.

Nos Estados Unidos,  Os índices operam em baixa no momento. Os papéis da companhia de streaming recuaram 19% no pós market na quinta-feira após o relatório da empresa indicar desaceleração no crescimento de assinaturas. Na sessão regular de quinta-feira, o Dow chegou a avançar 450 pontos, mas fechou em queda de 0,89%, ficando abaixo de 4.500 pontos pela primeira vez desde outubro; o S&P chegou a avançar 1,53%, mas fechou com perda de 1,1%; e o Nasdaq chegou a ter alta de 2,1% antes de fechar em queda de 1,3%, ficando mais de 10% abaixo do patamar de novembro. Na semana, o Nasdaq recua quase 5%, e o índice caminha para sua quarta semana de perdas. Este índice vem sendo pressionado pela alta do rendimento de títulos do Tesouro, que reduz a atratividade relativa de lucros futuros e eleva o custo da tomada de empréstimos, prejudicando empresas de forte crescimento. Tanto o Dow quanto o S&P caminham para sua terceira semana de perdas. Os preços do petróleo continuam em queda em meio a dúvidas quanto à produção global, após rebeldes Houthi reivindicarem na segunda-feira um ataque a caminhões de combustível próximo a um aeroporto em Abu Dhabi, capital dos Emirados Árabes Unidos. Os preços também são pressionados por um incêndio em um oleoduto entre a Turquia e o Iraque e pela tensão geopolítica com a mobilização de tropas da Rússia próximo à Ucrânia. Os preços do petróleo chegaram a recuar 3% antes de recomporem, em meio a notícias de que os Estados Unidos planejam acelerar a liberação de reservas estratégicas. Os preços do minério de ferro avançam ao patamar mais alto em quatro meses, em meio à expectativa de medidas de estímulo na China. Na quinta-feira, o Banco do Povo da China (PBoC, o BC chinês), reduziu sua taxa de juros de referência de um ano de 3,8% para 3,7% e a taxa de cinco anos ou mais, de 4,65% para 4,60%, e há expectativa de que novos movimentos do tipo ocorram. O preço do Bitcoin recua mais de 6% após as perdas do mercado acionário dos Estados Unidos na quinta-feira e a elevação do rendimento de títulos do Tesouro, que levam investidores a reduzirem suas posições em ativos de maior risco.

==> Acompanhe os mercados mundiais pela ADVFN (aqui)

Os futuros internacionais de petróleo WTI estão sendo negociados a US$ 83,84 com baixa de 2,01%. O Brent opera em baixa de 1,83%, negociado a US$ 86,76.

Bitcoin (COIN:BTCUSD) é negociado a US$ 39.058,94  (-6,7%). O ouro  é negociado a US$ 1.833,35 por onça-troy (-0,50%).

⇒ Bitcoin – Acompanhe o Mundo Cripto na ADVFN

Minério de ferro: O minério de ferro negociado na bolsa de Dalian teve alta de 2,23%, a 755 iuanes, o equivalente a US$ 119,07.

Coronavírus

O mundo registra 342.684.472 de casos de coronavírus e 5.574.860 mortes, confirmadas pela Universidade Johns Hopkins.

A diretoria colegiada da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovou, na quinta-feira (20), por unanimidade, o uso emergencial da vacina contra a covid-19 CoronaVac em crianças e adolescentes de 6 a 17 anos (não imunocomprometidas). A aprovação atende, em parte, o pedido do Instituto Butantan feito em dezembro do ano passado para aplicação do imunizante em crianças a partir de 3 anos.

O estado de São Paulo vacinou a primeira criança contra a covid-19 com a CoronaVac na quinta-feira (20), horas depois de a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovar, por unanimidade, o uso emergencial do imunizante em crianças e adolescentes de 6 a 17 anos (não imunocomprometidas).

Apesar do aumento no número de casos de Covid-19, a doença matou 10 vezes menos durante os primeiros dias deste ano. A informação é da análise com base nos dados de novos casos e novas mortes pela doença entre dezembro de 2021 e janeiro de 2022, divulgados pelo Ministério da Saúde. Entre 1° e 18 de janeiro, o Brasil contabilizou 924.373 casos confirmados de infecção pelo coronavírus e 2.461 mortes em decorrência da doença. Neste período, a taxa de letalidade pela doença registrada foi de 0,26%. O índice é dez vezes menor do que o registrado no mesmo período em dezembro do ano passado, embora o número de casos tenha aumentado em 684%. Entre os dias 1 e 18 de dezembro de 2021, o país contabilizou 117.884 novos casos e 3.073 novas mortes pela doença. Dessa forma, a taxa de letalidade registrada foi de 2,61%. A queda no número de mortes em relação ao número de casos tem relação direta com o avanço da imunização contra a Covid-19. Segundo os dados, o Brasil já vacinou 76,25% da população geral com pelo menos a primeira dose da vacina contra o coronavírus. Em relação à população maior de 12 anos, a proporção é de 91,31% com uma dose de algum imunizante.

Brasil

O Ministério da Saúde afirmou, na quinta-feira (20), que irá avaliar na íntegra a decisão da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) de autorizar o uso da Coronavac para crianças e adolescentes entre 6 e 17 anos, para sua inclusão no Plano Nacional de Operacionalização da Vacinação Contra a Covid-19. O pedido inicial realizado pelo Instituto Butantan contemplava a faixa de 3 a 17 anos. Entretanto, a equipe técnica da Anvisa indicou lacunas nos estudos de efetividade e segurança para a população de 3 a 5 anos de idade e em imunossuprimidos. De acordo com Gustavo Mendes, gerente-geral de Medicamentos e Produtos Biológicos da Anvisa, quando houver mais dados disponíveis, a agência poderá avaliar a ampliação da faixa etária para 3 a 5 anos. O gerente da Anvisa reiterou a eficácia do imunizante da Coronavac para crianças, afirmando que os estudos consideraram os níveis de segurança.

Poderes

Hoje é o último dia para a sanção do Orçamento/22, não há certeza de que Bolsonaro desistiu do aumento dos policiais nem de como ficarão os cortes das emendas parlamentares para cobrir o furo de R$ 9 bi. Antes de uma solução para esse impasse fiscal, outro já foi criado. O presidente confirmou ontem, em sua live, a intenção de enviar ao Congresso uma PEC para reduzir o preço dos combustíveis e da energia.

Morreu na madrugada de hoje, aos 94 anos, Olinda Bonturi Bolsonaro, mãe de Jair Bolsonaro. A informação foi dada pelo presidente por meio das redes sociais. Ela estava internada em um hospital de Registro, no interior de São Paulo, desde a segunda-feira (17). A causa da morte não foi informada.

Economia

O presidente do Banco Central (BC), Roberto Campos Neto, afirmou nesta quinta-feira (20/1) que a inflação no Brasil é impactada pela recente alta nos preços de petróleo e por questões climáticas, com fortes chuvas em regiões do Brasil e seca em outras áreas. A afirmação foi realizada em participação na Conferência Anual Latino-Americana do Santander.

A produção nas fábricas apresentou forte queda em dezembro na comparação com novembro, de acordo com dados da Sondagem Industrial da Confederação Nacional da Indústria (CNI). Em uma escala na qual valores abaixo dos 50 pontos significam retração, o indicador registrou 43,3 pontos no último mês de 2021. Em novembro, o índice estava em 50,4 pontos. “A queda de 7,1 pontos é expressiva, mas o mês de dezembro normalmente é marcado pela desaceleração da produção industrial. Não obstante, a queda na passagem de novembro para dezembro de 2021 foi mais intensa que em 2020, quando o índice ficou em 46,8 pontos”, destacou a entidade.

A UnitedHealth está pronta para deixar o Brasil, 10 anos depois de comprar a Amil. As informações são do jornal O Globo. No último dia 9 de janeiro a UnitedHealth já havia se desfeito da sua carteira de clientes com contratos individuais, que contava com mais de 370 mil clientes, para a empresa especializada em reestruturação financeira Fiord Capital. A empresa norte-americana colocou à venda suas operações, que somam 16 hospitais e 41 clínicas médicas, distribuídas em seis estados. São 2.332 leitos e mais de 17 mil profissionais. Informações dão conta de que a empresa já procurou interessados na compra, mas que está esbarrando no alto valor de venda, que gira em torno de R$20 bilhões.

Agenda Econômica

 🇬🇧 Vendas no varejo mensal e anual (04h00)
🇪🇺 Confiança do consumidor mensal (12h00)
🇧🇷 B3- Vencimento de opções sobre ações (13h00)⭐️
🇺🇸 Contagem de Sondas Baker Hughes (15h00)
Ibovespa e dólar no último pregão:

Ibovespa:  

Referência do mercado brasileiro, o ibovespa fechou em alta de 1,01%, a 109.101 pontos, encerrando o sexto pregão de alta. O índice foi sustentado pela Petrobras (PETR3 e PETR4), cujos papéis subiram 0,64% e 0,73%, respectivamente.

💲 Carteira Mensal💲

Maiores altas do Ibovespa

BIDI11 +13.15% R$ 25,46
CVCB3 +10.46% R$ 12,77
PETZ3 +9.70% R$ 16,16
SOMA3 +9.18% R$ 12,12
RENT3 +8.58% R$ 54,13

Maiores baixas do Ibovespa

CRFB3 -2.59% R$ 14,65
SUZB3 -2.48% R$ 60,31
GOAU4 -1.73% R$ 11,90
VALE3 -1.70% R$ 86,71
RRRP3 -1.59% R$ 36,50

Na Toro, traders podem usar a plataforma Profit Pro grátis

Dólar    

dólar comercial: o dólar comercial fechou em R$ 5,4170, com queda de 0,89%. A moeda norte-americana foi impactada durante toda a sessão pelo corte dos juros na China, o que elevou os preços das commodities no mercado internacional e gerou um fluxo positivo na Ibovespa.

Juros

O DI para janeiro de 2023 caiu 12 pontos-base, a 11,92%; os contratos para janeiro de 2025 recuaram 17 pontos-base, 11,12%; e os para janeiro de 2027 tiveram baixa de 15 pontos-base, a 11,14%.

Ifix   

O índice fechou a sessão em queda de 0,09%, aos 2.804 pontosA mínima foi de 2.801 pontos enquanto a máxima foi de 2.814 pontos. No acumulado de janeiro o índice de FIIs reporta uma queda de 0,03%. A movimentação financeira foi de R$ 248,74 milhões.

Fonte: CNN, CNBC, Infomoney, TC, G1, Agência Brasil e BDM, correio braziliense, estadão.

 

 

 

 

 

Deixe um comentário