Corsan adia abertura de capital por motivos contratuais e momento desfavorável do mercado

LinkedIn

A Companhia Riograndense de Saneamento (Corsan), que deveria fechar uma ancoragem com a Aegea e a Perfin para lançar seu IPO nesta segunda-feira (24), optou por adiar a abertura de capital, de acordo com uma matéria do portal Pipeline, do Valor Econômico.

Os motivos para o adiamento, segundo o site, seriam termos contratuais e o momento desfavorável do mercado.

A Corsan é a 11ª empresa a cancelar ou adiar seu IPO apenas em 2022, em meio às incertezas que rondam a economia e o ambiente político. O receio é que, diante de um cenário de falta de apetite ao risco, haja uma demanda menor do que a prevista pelas ações de companhias que querem se lançar na Bolsa.

Além da empresa gaúcha, Claranet, Ammo Varejo, Monte Rodovias, Dori Alimentos, Environmental ESG, Coty, Cencosud, Cantu Store, Fulwood e Vero Internet cancelaram ou adiaram sua abertura de capital desde o início do ano. Há atualmente 22 ofertas ainda em análise na Comissão de Valores Mobiliários (CVM).

A matéria do Pipeline aponta ainda que a oferta era considerada a que tinha maior chance de sair nessa temporada.

Informações Trademap

Deixe um comentário