Petrobras: FUP alerta para aumento de casos de Covid-19 em plataformas, petroleira nega

LinkedIn

Os casos de covid-19 seguem crescentes nas plataformas de petróleo no Brasil, segundo dados da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP). Entre 27 de dezembro e 5 de janeiro, as notificações de contaminação de empregados dobraram, apesar de se manterem em níveis mais baixos do que no início da pandemia em 2020. Segundo dados da ANP, as notificações passaram de sete em dezembro para 15 no dia 5 de janeiro, e a média móvel nos últimos 15 dias indicou alta de 3,14 para 6,75 pessoas contaminadas.

A Federação Única dos Petroleiros (FUP) alertou para o aumento de casos, informando que pelo menos 28 petroleiros da plataforma PNA-1, da Petrobras (BOV:PETR3) (BOV:PETR4), na bacia de Campos, são considerados suspeitos de contaminação pela covid-19, mas que apenas a metade conseguiu desembarcar.

“Os demais estão sendo obrigados a cumprir isolamento na plataforma e, de forma contraditória, também devem cumprir suas funções na área, o que gera contato com os demais trabalhadores e amplia os riscos de contágio”, afirmou a FUP.

A situação, segundo a entidade, se repete nas plataformas PGP-1 (Garoupa) e P-40, onde foram observados, até o momento, 14 trabalhadores com sintomas do coronavírus. De acordo com a FUP, os empregados não estão sendo testados, desembarcados ou isolados após o contato com pacientes diagnosticados portadores de covid-19, o que ajuda a proliferar a doença.

Outro lado

Segundo a Petrobras, no entanto, nas unidades citadas pela FUP houve desembarques pontuais e preventivos de pessoas com sintomas gripais leves nos últimos dias, porém, os testes realizados em terra até o momento tiveram resultado negativo.

“Portanto, não há indicação de que haja casos de covid nessas unidades. As unidades seguem sendo monitoradas e todos os cuidados preventivos a bordo seguem vigentes, como uso obrigatório de máscara, higienização constante e distanciamento”, disse a estatal.

Segundo a Petrobras, todo o protocolo segue a resolução RDC 584 da Anvisa. “É importante ressaltar também que, conforme a mesma resolução da Anvisa, somente são autorizados a embarcar colaboradores imunizados”, ressaltou a Petrobras.

O Ministério de Minas e Energia parou de publicar o Boletim de Monitoramento do Covid-19 em meados de dezembro, alegando a redução de casos registrados. De acordo com o último boletim, da semana de 14 de dezembro, quase 9 mil empregados da Petrobras foram contaminados pelo vírus desde abril de 2020, dos 46.416 empregados da estatal e 59 morreram pela doença.

Informações Broadcast

Deixe um comentário