Aqui estão 25 carteiras recomendadas mensais de março de 2022 + Ranking

LinkedIn

Está no ar o especial com todas as carteiras recomendadas para o mês de março de 2022. Ao todo juntamos 25 carteiras de 19 corretoras, bancos e casas de análises.

A matéria foi publicada dia 04/03 e atualizará conforme mais carteiras forem publicadas.

Referências:

Em fevereiro, o índice Ibovespa registrou alta de +0,89%.

O Índice de dividendos (IDIV) recuou -2,32%.

O índice de Small Caps (SMLL) caiu -5,19%.

O Índice de fundos imobiliários (IFIX) caiu -1,45%.

O Índice de BDRs (BDRX) teve desempenho negativo de -6,82%.

RANKING:

Empresas Indicações
Vale (VALE3) 16
PetroRio (PRIO3) 9
Suzano (SUZB3) 8
Petrobras (PETR4) 8
Itaú Unibanco (ITUB4) 8
Gerdau (GGBR4) 8
Cosan (CSAN3) 6
Bradesco (BBDC4) 6
JBS (JBSS3) 5
Banco do Brasil (BBAS3) 5
Alupar (ALUP11) 5
Taesa (TAEE11) 4
BTG Pactual (BPAC11) 4
B3 (B3SA3) 4
Weg (WEGE3) 3
Vibra Energia (VBBR3) 3
Transmissão Paulista (TRPL4) 3
SulAmérica (SULA11) 3
SLC Agrícola (SLCE3) 3
Multiplan (MULT3) 3
Iguatemi (IGTI11) 3
Assaí (ASAI3) 3
Arezzo (ARZZ3) 3
Vivara (VIVA3) 2
Usiminas (USIM5) 2
Tim (TIMS3) 2
Simpar (SIMH3) 2
São Martinho (SMTO3) 2
Santander (SANB11) 2
Sanepar (SAPR11) 2
Rede D’Or (RDOR3) 2
Randon (RAPT4) 2
Petz (PETZ3) 2
Natura (NTCO3) 2
Minerva (BEEF3) 2
Lojas Renner (LREN3) 2
Light (LIGT3) 2
Klabin (KLBN11) 2
Intelbras (INTB3) 2
Grupo Ultra (UGPA3) 2
Grupo Soma (SOMA3) 2
Engie (EGIE3) 2
CVC (CVCB3) 2
Banco Inter (BIDI11) 2

ÁGORA

Carteira Recomendada Mensal Top 10

Ação incluída: Iguatemi (IGTI11)
Ação excluída: Embraer (EMBR3)

Empresas Peso
Cesp (CESP6) 10%
Lojas Renner (LREN3) 10%
Itaúsa (ITSA4) 10%
SulAmérica (SULA11) 10%
Weg (WEGE3) 10%
Suzano (SUZB3) 10%
Petrobras (PETR4) 10%
Ambev (ABEV3) 10%
Iguatemi (IGTI11) 10%
Vale (VALE3) 10%

Carteira Arrojada 

A carteira segue inalterada para março.

Empresas Peso Preço-Alvo (R$)
Usiminas (USIM5) 20% 27,00
Suzano (SUZB3) 20% 90,00
SulAmérica (SULA11) 20% 38,00
Alpargatas (ALPA4) 20%
Banco ABC (ABCB4) 20% 22,00

ATIVA

Carteira Strategy

A carteira Strategy da Ativa avançou +3,3% no mês de fevereiro.
A carteira Strategy apresentou baixa de -4,2% em 12 meses.

Ações incluídas: Suzano (SUZB3) e Bradesco (BBDC4)
Ações excluídas: Lojas Renner (LREN3) e Sulamérica (SULA11)

Empresas Peso
Suzano (SUZB3) 5,0%
Bradesco (BBDC4) 5,0%
Arezzo (ARZZ3) 5,0%
Itaú Unibanco (ITUB4) 10,0%
PetroRio (PRIO3) 7,5%
Light (LIGT3) 5,0%
Gerdau (GGBR4) 7,5%
Rede D’Or (RDOR3) 5,0%
Vale (VALE3) 10,0%
Vibra Energia (VBBR3) 7,5%
Grupo Mateus (GMAT3) 5,0%
RaiaDrogasil (RADL3) 7,5%
JBS (JBSS3) 7,5%
Natura (NTCO3) 5,0%
Petz (PETZ3) 7,5%

Carteira Momento

A Carteira Momento da Ativa investimentos desvalorizou -0,3% em fevereiro.
Em 12 meses, a carteira apresentou rentabilidade de -2,5%.

Ações incluídas: Eletrobras (ELET3) e Suzano (SUZB3)
Ações excluídas: Itaú Unibanco (ITUB4) e Petz (PETZ3)

Empresas Peso Preço-Alvo (R$)
Eletrobras (ELET3) 20% 34,77
Suzano (SUZB3) 20% 55,07
PetroRio (PRIO3) 20% 25,82
JBS (JBSS3) 20% 49,20
Grupo Soma (SOMA3) 20% 12,98

BB INVESTIMENTOS

Carteira Fundamentalista

A carteira da BB Investimentos subiu 1,7% em fevereiro.
Destaques positivos: Cielo (11,74%), Vale (14,11%), Sabesp (10,84%) e Petrobras (5,10%).
Destaques negativos: Grupo SBF (-11,03%), Bradesco (-10,67%) e Suzano (-6,98%).
Em 12 meses, a carteira desvalorizou -12,7%.

Ações incluídas: AES Brasil (AESB3), Alupar (ALUP11), B3 (B3SA3) e SLC Agrícola (SLCE3)
Ações excluídas: Cielo (CIEL3), Movida (MOVI3), Grupo SBF (SBFG3), e Sabesp (SBSP3)

Empresas Peso 
AES Brasil (AESB3) 10%
Alupar (ALUP11) 10%
B3 (B3SA3) 10%
SLC Agrícola (SLCE3) 10%
BTG Pactual (BPAC11) 10%
Bradesco (BBDC4) 10%
Sid Nacional (CSNA3) 10%
Suzano (SUZB3) 10%
Petrobras (PETR4) 10%
Vale (VALE3) 10%

Carteira 5+

A carteira 5+ da BB Investimentos variou -11,52% em fevereiro.
Fecharam negativas: Ecorodovias (-18,06%), Cosan (-11,19%), Fleury (-11,18%), Sinqia (-10,18%) e Suzano (-6,98%).
Em 12 meses, a carteira caiu -12,0%.
Para março, todas as ações foram renovadas.

Ações excluídas:
 Cosan (CSAN3), Ecorodovias (ECOR3), Fleury (FLRY3), Sinqia (SQIA3) e Suzano (SUZB3)

Empresas Peso
B3 (B3SA3) 20%
Hypermarcas (HYPE3) 20%
Intelbras (INTB3) 20%
Taesa (TAEE11) 20%
Vale (VALE3) 20%

BTG PACTUAL

Carteira 10SIM

Em fevereiro, a carteira 10SIM da BTG Pactual variou +3,8%.
Fecharam positivas: Vale (23,2%), Rede D´Or (17,1%), Petrobras (7,2%) e Tim (1,4%).
Destaques negativos: Raízen (-6,7%), Localiza (-3,5%) e Arezzo (-2,0%).
No ano, a carteira acumula uma alta de 14,7%.

Ações incluídas: Banco do Brasil (BBAS3) e SulAmérica (SULA11)
Ações excluídas: Tim (TIMS3) e Rede D’Or (RDOR3)

Empresas Peso
Banco do Brasil (BBAS3) 10%
SulAmérica (SULA11) 10%
Energisa (ENGI11) 10%
Petrobras (PETR4) 10%
Vale (VALE3) 10%
Multiplan (MULT3) 10%
Arezzo (ARZZ3) 10%
Localiza (RENT3) 10%
Itaú Unibanco (ITUB4) 10%
Raízen (RAIZ4) 10%

ELITE

No mês de fevereiro, a carteira da Elite Investimentos caiu -3,01%.
Destaques positivos: Minerva (13,31%) e Multiplan (2,74%).
Destaques negativos: CCR (-9,54%), Cosan (-11,19%), Lojas Renner (-9,96%) e Gerdau (-8,55%).
A carteira mensal da Elite caiu -13,81% em 12 meses.

Ações incluídas: PetroRio (PRIO3), SLC Agrícola (SLCE3) e Vale (VALE3)
Ações excluídas: CCR (CCRO3), B3 (B3SA3) e Lojas Renner (LREN3)

Empresas Peso
PetroRio (PRIO3) 10%
SLC Agrícola (SLCE3) 10%
Vale (VALE3) 10%
Gerdau (GGBR4) 10%
Alupar (ALUP11) 10%
Multiplan (MULT3) 10%
Minerva (BEEF3) 10%
Movida (MOVI3) 10%
Cosan (CSAN3) 10%
Suzano (SUZB3) 10%

GENIAL

Carteira Recomendada Mensal

A carteira Ibovespa 10+ da Genial apresentou uma alta de +1,27% no mês de fevereiro.
A carteira acumula uma alta de 7,84% em 2022.

Ações incluídas: Aliansce Sonae (ALSO3), Alupar (ALUP3), B3 (B3SA3), Boa Safra (SOJA3) e Suzano (SUZB3)
Ações excluídas: Bradesco (BBDC4), Jalles Machado (JALL3), Lojas Renner (LREN3), PetroRio (PRIO3) e Rede D’Or (RDOR3)

Empresas Peso
Aliansce Sonae (ALSO3) 10%
Alupar (ALUP3) 10%
B3 (B3SA3) 10%
Boa Safra (SOJA3) 10%
Suzano (SUZB3) 10%
Itaú Unibanco (ITUB4) 10%
Arezzo (ARZZ3) 10%
Vale (VALE3) 10%
3R Petroleum (RRRP3) 10%
Vivara (VIVA3) 10%

Top 5+

A carteira Ibovespa Top 5+ da Genial teve uma baixa de -9,94% em fevereiro.
No ano, a carteira acumula uma baixa de -10,61%.

Ações incluídas: Alupar (ALUP11) e Randon (RAPT4)
Ações excluídas: Irani (RANI3) e 3R Petroleum (RRRP3)

Empresas Peso
Alupar (ALUP11) 20%
Randon (RAPT4) 20%
Banco Inter (BIDI4) 20%
Santander (SANB11) 20%
Weg (WEGE3) 20%

GUIDE

Top Picks

No mês de fevereiro, o portfólio Top Picks da Guide caiu -0,9%.
Destaques positivos: Vale, Petrobras, CPFL (4,6%), Vibra Energia (3,0%) e JBS (2,3%).
Destaques negativos: Alpargatas (-11,5%), Grupo Soma (-10,5%) e Weg (-8,6%).
Em 12 meses, a carteira caiu -20,2%. No ano, queda de -0,3%.

Ações incluídas: Alupar (ALUP11), Assaí (ASAI3) e Tim (TIMS3)
Ações excluídas: Alpargatas (ALPA4), CPFL Energia (CPLE3) e Weg (WEGE3)

Empresas Peso
Alupar (ALUP11) 10%
Assaí (ASAI3) 10%
Tim (TIMS3) 10%
Itaú Unibanco (ITUB4) 10%
JBS (JBSS3) 10%
Petrobras (PETR4) 10%
Vibra Energia (VBBR3) 10%
Gerdau (GGBR4) 10%
Grupo Soma (SOMA3) 10%
Vale (VALE3) 10%

Carteira Valor

A carteira Valor da Guide Investimentos valorizou 2,52% em fevereiro.
Destaques positivos: Vale, Petrobras, Alupar (1,26%) e Itaú.
Fechou negativa: Gerdau (-8,55%).
No ano, a carteira acumula uma variação de 10,84%.

Ação incluída: Assaí (ASAI3)
Ação excluída: Gerdau (GGBR4)

Empresas Peso
Assaí (ASAI3) 20%
Itaú Unibanco (ITUB4) 20%
Petrobras (PETR4) 20%
Alupar (ALUP11) 20%
Vale (VALE3) 20%

ITAÚ BBA

Carteira do Grafista

Empresas Objetivo (R$)
Rede D’Or (RDOR3) 71,30
Intelbras (INTB3) 38,80
Transmissão Paulista (TRPL4) 26,65
CVC (CVCB3) 28,75
Bradesco (BBDC4) 25,60

MIRAE ASSET

A carteira recomendada Meta da Mirae Asset de fevereiro caiu -3,7%.
Fecharam positivas: Vale (14,1%) e Itaú Unibanco (0,7%).
Destaques negativos: Randon (-11,9%), Cosan (-11,2%), Gerdau (-8,5%), Usiminas (-7,9%) e Santos Brasil (-7,2%).
No ano, a carteira Meta desvalorizou -1,4%.

Ações incluídas: Taesa (TAEE11), Transmissão Paulista (TRPL4), Banco do Brasil (BBAS3), Petrobras (PETR4) e JBS (JBSS3)
Ações excluídas: AES Brasil (AESB3), CSN (CSNA3), Randon (RAPT4), Rumo (RAIL3) e Santos Brasil (STBP3)

Empresas Peso
Itaú Unibanco (ITUB4) 10%
Cosan (CSAN3) 10%
Usiminas (USIM5) 10%
Gerdau (GGBR4) 10%
Vale (VALE3) 10%
Taesa (TAEE11) 10%
Transmissão Paulista (TRPL4) 10%
Banco do Brasil (BBAS3) 10%
Petrobras (PETR4) 10%
JBS (JBSS3) 10%

MODALMAIS

Ações incluídas: B3 (B3SA3), Bradesco (BBDC4), Minerva (BEEF3), Vale (VALE3) e Sanepar (SAPR11)

Ações excluídas: CCR Rodovias (CCRO3), Localiza (RENT3), Banco do Brasil (BBAS3), Fleury (FLRY3) e Cosan (CSAN3)

Empresas Entrada (R$) Stop Loss (R$) Stop Gain (R$)
B3 (B3SA3) 15,01 13,98 18,18
Bradesco (BBDC4) 20,51 19,68 23,48
Minerva (BEEF3) 11,01 10,28 13,48
Vale (VALE3) 90,01 84,78 105,98
Sanepar (SAPR11) 20,51 19,48 23,98

MYCAP

Carteira Top 10

A carteira Top 10 da MyCAP caiu -5,02% em fevereiro.

Ação incluída: Klabin (KLBN11)
Ação excluída: 
Sid Nacional (CSNA3)

Empresas Peso
Banco do Brasil (BBAS3) 10%
Gerdau PN (GGBR4) 10%
PetroRio (PRIO3) 10%
Randon (RAPT4) 10%
Sequoia (SEQL3) 10%
Cosan (CSAN3) 10%
Engie (EGIE3) 10%
Banco Inter (BIDI11) 10%
Klabin (KLBN11) 10%
Weg (WEGE3) 10%

Carteira Top 5

A carteira top 5 da MyCAP caiu -5,79% no mês de fevereiro.

Ação incluída: Banco Inter (BIDI11)
Ação excluída: 
Ambipar (AMBP3)

Empresas Peso
Banco Inter (BIDI11) 20%
PetroRio (PRIO3) 20%
Cosan (CSAN3) 20%
Gerdau (GGBR4) 20%
Banco do Brasil (BBAS3) 20%

NU INVEST

Carteira Top 10

Em fevereiro, a carteira Top 10 da Nu Invest caiu -1,01%.
No ano, a carteira rendeu 0,71%.
A carteira permaneceu intacta de fevereiro para março.

Empresas Peso Preço-Alvo (R$) Potencial
Ishares Bova (BOVA11) 55% 123,90 14%
Ishares S&P 500 (IVVB11) 5% 350,00 35%
Taesa (TAEE11) 5% 44,00 12%
Telefônica (VIVT3) 5% 56,56 13%
Hashdex (HASH11) 5% 50,00 39%
Transmissão Paulista (TRPL4) 5% 25,85 64%
Triunfo Part. (TPIS3) 5% 3,85 119%
Unipar (UNIP6) 5% 150,00 58%
Trisul (TRIS3) 5% 11,99 133%
Fras-le (FRAS3) 5% 27,00 98%

ÓRAMA

Carteira mensal

Em fevereiro, a carteira mensal da Órama registrou baixa de -1,5%.
Destaques positivos: Vale e BTG Pactual.
Destaques negativos: Light e Via.
A carteira segue inalterada para março.

Empresas Peso Preço-alvo (R$) Upside
Natura (NTCO3) 10% 66,14 199,3%
Bradesco (BBDC4) 10% 29,07 38,6%
BTG Pactual (BPAC11) 10% 44,67 74,6%
Petz (PETZ3) 10% 28,10 54,3%
CVC (CVCB3) 10% 39,54 183,6%
Light (LIGT3) 10% 28,34 191,0%
Simpar (SIMH3) 10% 21,25 94,6%
Grupo Ultra (UGPA3) 10% 27,01 76,3%
Vale (VALE3) 10% 103,60 18,5%
Via (VIIA3) 10% 10,70 176,5%

PAGBANK

Em fevereiro, a carteira da PagBank registrou baixa de -2,66%.

Empresas Peso
Itaú Unibanco (ITUB4) 10%
Tim (TIMS3) 10%
PetroRio (PRIO3) 10%
Marfrig (MRFG3) 10%
Bradespar (BRAP4) 10%
Engie (EGIE3) 10%
Banco do Brasil (BBAS3) 10%
SLC Agrícola (SLCE3) 10%
Multiplan (MULT3) 10%
Valora RE (VGIR11) 10%

PLANNER

Carteira Recomendada

A carteira Planner caiu 3,14% no mês de fevereiro.
Destaques positivos: Vale, JSL (8,82%) e São Martinho (8,95%).
Destaques negativos: Eztec (-17,82%), Ambipar (-13,40%) e Cosan (-11,19%).
No ano, a carteira acumula uma variação de +4,93%.

Ações incluídas:
 Eternit (ETER3), Ferbasa (FESA4) e Sanepar (SAPR11)
Ações excluídas: Banco ABC (ABCB4), Eztec (EZTC3) e Grendene (GRND3)

Empresas Preço-Justo (R$)
Eternit (ETER3) 26,60
Ferbasa (FESA4) 55,00
Sanepar (SAPR11) 27,00
São Martinho (SMTO3) 41,00
Cosan (CSAN3) 30,00
Ambipar (AMBP3) 50,00
Gerdau (GGBR4) 31,30
Santander (SANB11) 48,00
Vale (VALE3) 105,00
JSL (JSLG3) 9,00

TERRA

Carteira recomendada

A Terra obteve desvalorização de -1,93% na sua carteira recomendada mensal de fevereiro.
Fecharam positivas: Vale (14,11%), PetroRio (7,94%) e Itaú Unibanco (1,01%).
Destaques nagativos: Eztec (-17,82%), Via (-19,70%), Lojas Renner (-9,96%), Gerdau (-8,55%), Suzano (-6,98%) e Iguatemi (-3,15%).
A carteira valorizou 7,77% em 12 meses e 4,75% no ano.

Ações incluídas: Pão de açúcar (PCAR3) e BB Seguridade (BBSE3)
Ações excluídas: Via (VIIA3) e Eztec (EZTC3)

Empresas Peso Preço-Alvo (R$)
Vale (VALE3) 15% 115,00
Itaú Unibanco (ITUB4) 15% 30,50
Pão de açúcar (PCAR3) 5% 40,00
BB Seguridade (BBSE3) 5% 30,00
Ultrapar (UGPA3) 10% 22,00
Suzano (SUZB3) 10% 81,00
Gerdau (GGBR4) 10% 36,00
Lojas Renner (LREN3) 10% 44,00
PetroRio (PRIO3) 10% 32,00
Iguatemi (IGTI11) 10% 28,00

TORO INVESTIMENTOS

Carteira Mensal Protegida

A carteira mensal protegida da Toro Investimentos teve queda de -10,42% em fevereiro.
No ano, a carteira teve queda de -12,00%.

Empresas Objetivo Stop
Vivara (VIVA3) 30,37 22,71
PetroRio (PRIO3) 34,44 22,40
BTG Pactual (BPAC11) 30,36 22,13
Aura Minerals (AURA33) 48,36 35,74
Assaí (ASAI3) 15,61 11,31
Iguatemi (IGTI11) 21,73 17,46
Cosan (CSAN3) 24,32 19,20
Copasa (CSMG3) 15,88 12,76
Hapvida (HAPV3) 13,79 10,98
Pague Menos (PGMN3) 12,73 9,43

WARREN

Ação incluída: Petrobras (PETR4)
Ação excluída: Lojas Renner (LREN3)

Empresas Peso
Petrobras (PETR4) 10%
Vibra Energia (VBBR3) 10%
PetroRio (PRIO3) 10%
JBS (JBSS3) 10%
Klabin (KLBN11) 10%
BTG Pactual (BPAC11) 10%
Vale (VALE3) 10%
Simpar (SIMH3) 10%
Taesa (TAEE11) 10%
São Martinho (SMTO3) 10%

XP INVESTIMENTOS

Carteira Valor 

A carteira Valor da XP Investimentos caiu -2,48% em fevereiro.
A carteira permanece inalterada para março.

Empresas Preços-Alvo (R$) Suportes (R$)
Petrobras (PETR4) 36,80 e 38,90 31,26 e 27,68
Bradesco (BBDC4) 23,00 ou 29,00 18,78
Banco Pan (BPAN4) 11,50 ou 13,45 8,80
Copel (CPLE6) 7,95 e 8,35 6,80 e 6,50
Vale (VALE3) 94,00 e 105,00 76,35

Por Fernanda Benatto

Isenção de responsabilidade: A ADVFN não faz recomendações de ativos. A matéria tem cunho jornalístico.

Comentários

  1. Emerson Ramos Baldi diz:

    Acho muito interessantes essas informações porém tenho uma sugestão.

    Sugiro que se elabore o ranking somando-se as inclusões e/ou permanências e subtraindo-se as exclusões/rejeições.

    Como justificativa, imagine-se, por hipótese, que nas 25 carteiras consultadas, encontre-se 10 indicações para inclusão ou permanência de uma ação e 15 exclusões dessa mesma ação. Na forma que o ranking está sendo computado, essa ação, nesse ranking atual, ficaria em segundo lugar caracterizando uma distorção técnica.
    Penso que não se deveria elaborar o ranking como uma eleição daquela que tem mais votos positivos, já que a rejeição é tecnicamente uma informação também muito importante (tanto que também é informada).

  2. Emerson Ramos Baldi diz:

    Acho muito interessantes essas informações porém tenho mais uma sugestão para a tabela do ranking.

    Incluir uma coluna das ações excluídas de carteiras e elaborar o ranking pela soma das inclusões menos as rejeições.

Deixe um comentário