Dow Jones e S&P 500 subiram na sexta-feira e registraram segunda semana consecutiva de alta

LinkedIn

O S&P 500 subiu na sexta-feira (25) para sua segunda semana de alta consecutiva, mesmo com os investidores pesando os aumentos das taxas de juros e a guerra na Ucrânia.

O Dow Jones subiu 153,3 pontos, ou 0,44%, para 34.861,24. O S&P 500 subiu 0,51%, fechando em 4.543,06. O Nasdaq Composite caiu -0,16%, a 14.169,30.

Todas os três principais índices alcançaram a segunda semana consecutiva de alta. O Dow Jones subiu 0,3%. O S&P 500 ganhou 1,8%, e o Nasdaq subiu quase 2% na semana.

O S&P 500 agora subiu cerca de 3,9% em março, mais do que apagando suas perdas desde que a Rússia invadiu a Ucrânia no final do mês passado.

A recuperação veio mesmo quando a guerra na Ucrânia continua e com o aumento das taxas de juros, com o Federal Reserve devendo aumentar as taxas várias vezes este ano.

“As ações estão subindo apesar de um Fed agressivo e das preocupações com a estagflação, já que muitos acreditam que não há alternativa às ações”, disse Mark Haefele, diretor de investimentos do UBS Global Wealth Management.

A taxa de referência de 10 anos na sexta-feira atingiu uma nova alta de vários anos de 2,5%, com os investidores precificando um ciclo de aumento de taxa mais agressivo.

As ações financeiras subiram na sexta-feira com o salto do rendimento de 10 anos. Bank of America e Wells Fargo subiram 1,5% e 2,4%, respectivamente

No lado negativo, as ações de tecnologia caíram, pesando sobre o Nasdaq. O Zoom caiu 3,2% e o DocuSign perdeu 3,9%, entre os piores declínios do Nasdaq na sexta-feira.

Na segunda-feira, o presidente do Fed, Jerome Powell, prometeu ser duro com a inflação. As observações vieram depois que o Fed elevou as taxas de juros pela primeira vez desde 2018 na semana passada, com aumentos em cada uma das seis reuniões restantes deste ano.

Powell observou na segunda-feira que os aumentos das taxas podem passar dos movimentos tradicionais de um quarto de ponto percentual para aumentos de meio ponto, se necessário.

Os comentários do presidente do banco central levaram Wall Street a aumentar as expectativas de aumento de juros, com empresas como Goldman Sachs e Bank of America apostando em aumentos de meio ponto em futuras reuniões do Fed este ano.

Enquanto isso, os investidores procuraram sinais promissores de que a economia pode funcionar forte, mesmo com as taxas de juros subindo em meio às expectativas de um Fed mais agressivo.

Os primeiros pedidos de seguro-desemprego na semana passada atingiram o menor número desde 1969, informou o Departamento do Trabalho na quinta-feira – o mais recente sinal de um mercado de trabalho resiliente. Economistas esperam que o relatório de empregos de março da próxima semana mostre força semelhante.

“O rendimento de 10 anos está aumentando ao mesmo tempo em que a crença no crescimento não está em colapso. Está permeando o mercado e elevando um pouco as ações porque essa era a preocupação imediata dos impactos da guerra na Ucrânia”, disse Yung-Yu Ma, estrategista-chefe de investimentos da BMO Wealth Management.

Os investidores ficaram de olho na Europa enquanto a guerra Ucrânia-Rússia continua. A União Europeia fechou na sexta-feira um acordo de gás com os EUA em um esforço para reduzir sua dependência da energia russa.

Com informações de CNBC

Deixe um comentário