CCR conclui a transferência de sua participação na Quicko para a MaaS Global Oy

LinkedIn

A CCR, informou que, foi consumada por sua controlada CIIS – Companhia de Investimentos em Infraestrutura e Serviços, juntamente com a Canadá Participações, a transferência da totalidade de sua participação na Toronto Desenvolvimento e Participações (Quicko) para a MaaS Global Oy, mediante a troca das quotas detidas por estas na Quicko por ações da MaaS, passando a CIIS, assim, a deter 17,1% das ações da MaaS.

O comunicado foi feito pela companhia (BOV:CCRO3) nesta segunda-feira (11).

No último dia 24 de março a CCR informou que a empresa finlandesa MaaS fechou um acordo com a CCR para adquirir 100% da empresa de tecnologia e aplicativo para mobilidade urbana, Quicko.

A Quicko, fundada em 2018, desenvolveu o aplicativo que ajuda a traçar rotas que integrem o transporte público com bicicletas compartilhadas, táxis ou carros de aplicativo, em várias cidades como São Paulo e Rio de Janeiro.

A CCR detém a maioria das ações da Quicko por meio de sua controlada CIIS.

No dia 24 de março, a CCR informou a venda da Toronto – Desenvolvimento e Participações (Quicko) para a empresa finlandesa MaaS Global Oypara.

A Quicko pertence à Companhia de Investimentos em Infraestrutura e Serviços (CIIS), controlada da CCR, e à Canadá Participações, que juntas detêm 100% do capital da empresa.

CCR (CCRO3): prejuízo líquido de R$ 133,2 milhões no 4T21

A Companhia de Concessões Rodoviárias (CCR) teve prejuízo líquido de R$ 133,2 milhões no quarto trimestre de 2021, uma piora em relação ao resultado negativo de R$ 74,8 milhões, registrado no mesmo período do ano anterior. Se considerada a mesma base de comparação, a companhia teria apresentado um lucro de R$ 182,6 milhões.

A companhia, porém, teve de outubro a dezembro lucro líquido de 182,6 milhões de reais, ante prejuízo de 12,3 milhões um ano antes, nas mesmas base de comparação.

Segundo a CCR, as diferenças entre esses comparativos têm a ver com efeitos extraordinários, como o vencimento de algumas concessões, como da Rodonorte (PR), que aceleram despesas com depreciação e amortização.

Informações FinanceNews

Deixe um comentário