ADVFN Logo ADVFN

Não encontramos resultados para:
Verifique se escreveu corretamente ou tente ampliar sua busca.

Tendências Agora

Rankings

Parece que você não está logado.
Clique no botão abaixo para fazer login e ver seu histórico recente.

Hot Features

Registration Strip Icon for smarter Negocie de forma mais inteligente, não mais difícil: Libere seu potencial com nosso conjunto de ferramentas e discussões ao vivo.

Coluna do TradingView: Mercado cauteloso após Ata do FED.

LinkedIn

Apesar de reação momentânea no momento da ata do FOMC, mercado retornaram para os preços pré-noticia e fecharam próximos à esse preço, mas ainda em baixa. Para essa quinta-feira, cautela paira no ar.

José Renato CNPI-T

Depois de despencar míseros 80% da máxima R$22,51 para inacreditáveis R$ 3,00, as ações Via Varejo vem tentando respirar e se manter acima dos R$4,00. Mas é importante ter a visão de contexto para não se aventurar na esperança de uma forte reversão. Lembrando que o foco das minhas análises são como base a leitura gráfica do ativo, não levo em conta o cenário operacional da empresa analisada.

Na visão de contexto do semanal não tem muitas oportunidades de compra no ativo, mesmo como as últimas 3 semanas sendo positivas, a visão macro ainda é de baixa forte, a mudança de alargamento do canal da tendência é uma indicação de fraqueza ou realização, mas é muito pouco provável que seja uma reversão.

Movimentos direcionais e na sequência um movimento contrário, é muito comum que tenha um período longo de consolidação, o ativo perde volume até encontrar uma nova região de preço justo, a VIIA3 pode entrar em ciclo de consolidação neutra.

A tendência secundária ainda é de baixa, mesmo no topo do canal tentando fazer o rompimento da estrutura, em situações como essa a melhor opção é aguardar o rompimento entrar a na confirmação ou seguir a tendência de baixa, dai depende do gerenciamento de stop e análise de alvos. (Veja o gráfico dinâmico).

Lucas Costa AT

O estudo do SP500 mostra a rápida recueração do índice americano, com frustração de um viés mais baixista por grande parte do mercado.

Destaco a região de teste da média móvel de 50 e 200 períodos, que define se a correção dos últimos dias é um pullback pra nova alta ou um cenário de início de lateralização. Os princais suportes são 4.415,00 e 4.100,00.

O importante é sempre compreender qual a tendência dos prazos maiores, que segue de alta. A força da recuperação sugere que podemos ter uma nova pernada de alta. (Mais sobre S&P500).

João Paulo Ramos

Apesar da Embraer estar com uma perspectiva muito otimista após sua reestruturação e lançamento de novos produtos e serviços, graficamente o ativo segue em tendência baixista após o acionamento do padrão “topo duplo”.

O preço chegou a subir ao testar o suporte em R$ 13,10, deixando um GAP aberto em R$ 13,68. Caso a queda dos preços persista ao ponto de perder o fundo de R$ 13,10, além de R$ 11,36 (alvo do topo duplo), também poderá buscar o fechamento de outro GAP em R$ 10,25.

Vale lembrar que o mercado é soberano e nada impede um movimento de alta nos próximos dias. Se este movimento ocorrer e o preço conseguir romper a faixa de R$ 16,00, as próximas resistências estão nas faixas de R$ 16,88 e R$ 18,14. (Mais análises de EMBR3).

Macd Bollinger

Nos últimos trimestres, TSLA stock vem entregando bons resultados, e todos os pensamentos de investimento de longo prazo que foram terrorizados para a empresa no passado, finalmente vem se concretizando.

Como se desenha um futuro promissor no quesito “energia limpa” para o mundo, o papel vem se beneficiando fortemente desse “sonho”, chegando a atingir o seu pico máximo de valorização em $1.243, apesar de ser notável que grande parte dessa alta está atrelada a alta do petróleo, que como energia primaria, tem forte demanda.

O gráfico, no momento, tem apresentando exaustão por parte dos compradores ( stoch mostra sobre compra), o que abre precedentes para uma correção dos preços até a região de $987,25. Havendo essa correção “saudável” até a região 0.382 de FIBO e região da média curta de 13 dias, abre-se uma janela de alta até a região de $1.244,15, local esse, de topo anterior, e 1.618 de FIBO do atual pivô de alta iniciado em 18/03/2022. Caso os preços não respeitem a faixa 0.5 de FIBO como correção, em $1.011,78, a tendência do papel será corrigir até a cabeça do pivô em $ 907,85, para adquirir o impulso necessário e buscar o valor de $1.164,75 com alvo final. (Veja a análise na íntegra).

Disclaimer: As análises aqui apresentadas são apenas estudos. Elas não são recomendações de investimento, nem de compra nem de venda, tampouco refletem a opinião do veículo de mídia na qual estão sendo divulgadas. São estudos direcionados a pessoas com conhecimento e experiência no mercado financeiro.

Nossos Autores: José Renato CNPI-T 2704, Lucas Costa, João Paulo Ramos e Macd Bollinger.

 

Deixe um comentário