Confira todas as carteiras de dividendos para o mês de junho de 2022 + RANKING

LinkedIn

ADVFN montou um compilado de todas as carteiras recomendadas de dividendos de junho disponíveis. Ao todo, registramos dezesseis corretoras, bancos e casas de análises.

A matéria foi publicada dia 03/06 e atualizará conforme mais carteiras forem publicadas.

Referências:

Em maio, o índice Ibovespa registrou alta de 3,22%.

O Índice de dividendos (IDIV) avançou 4,26%.

O índice de Small Caps (SMLL) caiu -1,82%.

O Índice de fundos imobiliários (IFIX) caiu -0,18%.

O Índice de BDRs (BDRX) teve desempenho negativo de -4,32%.

RANKING

Empresas Indicações
Vale (VALE3) 10
Banco do Brasil (BBAS3) 10
Petrobras (PETR4) 8
Engie (EGIE3) 7
Itaú Unibanco (ITUB4) 6
Copel (CPLE6) 5
Transmissão Paulista (TRPL4) 4
Telefônica (VIVT3) 4
JBS (JBSS3) 4
Itaúsa (ITSA4) 4
BB Seguridade (BBSE3) 4
Alupar (ALUP11) 4
Vibra Energia (VBBR3) 3
Tim (TIMS3) 3
EDP Brasil (ENBR3) 3
BrasilAgro (AGRO3) 3
Bradespar (BRAP4) 3
Bradesco (BBDC4) 3

ÁGORA

Ação incluída: Banco do Brasil (BBAS3)
Ação excluída: Itaúsa (ITSA4)

Empresas Peso
Banco do Brasil (BBAS3) 20%
Tim (TIMS3) 20%
Vale (VALE3) 20%
Vibra Energia (VBBR3) 20%
Cemig (CMIG4) 20%

ATIVA

A carteira de dividendos da Ativa teve alta de 6,0% em maio.
Em 12 meses, a carteira de dividendos da ativa ganhou 3,2%. No ano, 14,8%.
A carteira segue inalterada para junho.

Empresas Peso Preço-Alvo (R$) 
Banco do Brasil (BBAS3) 10% 43,50
Petrobras (PETR4) 15% 41,00
BB Seguridade (BBSE3) 10% 26,48
Vale (VALE3) 15% 108,00
Transmissão Paulista (TRPL4) 10% 27,00
Engie (EGIE3) 15% 45,00
Santander (SANB11) 10% 35,00
Copel (CPLE6) 15% 8,00

BB INVESTIMENTOS

Em maio, a carteira de dividendos da BB Investimentos subiu 3,70%.
Destaque positivo: Petrobras (10,3%) e São Martinho (8,6%).
Destaque negativo: Vibra Energia (-8,0%).
Em 12 meses, a carteira variou +6,49%. No ano, subiu 14,9%.

Ações incluídas: Alupar (ALUP11), CCR Rodovias (CCRO3), Engie (EGIE3), Itaú Unibanco (ITUB4) e Vale (VALE3)
Ações excluídas: Bradespar (BRAP4), CPFL (CPFE3), Sid Nacional (CSNA3), Itaúsa (ITSA4) e Vibra Energia (VBBR3)

Empresas Peso
Alupar (ALUP11) 10%
CCR Rodovias (CCRO3) 10%
Engie (EGIE3) 10%
Itaú Unibanco (ITUB4) 10%
Vale (VALE3) 10%
JBS (JBSS3) 10%
Gerdau (GGBR4) 10%
Copel (CPLE6) 10%
São Martinho (SMTO3) 10%
Petrobras (PETR4) 10%

BTG PACTUAL

Em maio, a carteira recomendada da BTG Pactual teve uma performance de +2,80%.

Ações incluídas: Cyrela (CYRE3) e Sabesp (SBSP3)
Ações excluídas: BrasilAgro (AGRO3) e Engie (EGIE3)

Empresas Peso
BrasilAgro (AGRO3) 10%
Engie (EGIE3) 10%
Banco do Brasil (BBAS3) 10%
Transmissão Paulista (TRPL4) 10%
Vale (VALE3) 10%
Itaú Unibanco (ITUB4) 10%
Energisa (ENGI11) 10%
Telefônica (VIVT3) 10%
Bradesco (BBDC4) 10%
Alupar (ALUP11) 10%

ELITE

Em maio, a carteira de dividendos da Elite avançou 1,60%.
Em 2022, avançou 15,91%.
A carteira segue inalterada para junho.

Empresas Peso
Bradesco (BBDC3) 10%
Itaúsa (ITSA4) 10%
Transmissão Paulista (TRPL4) 10%
Taesa (TAEE11) 10%
Telefônica (VIVT4) 10%
Energias do Brasil (ENBR3) 10%
Vibra Energia (VVBR3) 10%
Engie (EGIE3) 10%
Vale (VALE3) 10%
BB Seguridade (BBSE3) 10%

GENIAL

A carteira Dividendos 5+ da Genial apresentou alta de 4,45% no mês de maio.
Em 2022, a carteira acumula uma alta de 16,14%.
Carteira sem alteração para junho.

Empresas Peso
Cyrela Commercial Properties (SYNE3) 20%
BB Seguridade (BBSE3) 20%
Itaú Unibanco (ITUB4) 20%
Vale (VALE3) 20%
Gerdau (GGBR4) 20%

GUIDE

No mês de maio, a carteira de dividendos da Guide Investimentos obteve alta de 4,3%.
Fecharam positivas: Engie (6,5%), CPFL Energia (2,1%) e EDP Brasil (1,3%).
Fechou negativa: Taesa (-3,2%).
Em 12 meses, acumulou alta de 4,4%. No ano, alta de 16,1%.

Ação incluída: Banco do Brasil (BBSA3)
Ação excluída: Itaú Unibanco (ITUB4)

Empresa Peso
Banco do Brasil (BBSA3) 10%
EDP Brasil (ENBR3) 15%
Taesa (TAEE11) 15%
Tim (TIMS3) 10%
Petrobras (PETR4) 15%
Vale (VALE3) 15%
CPFL (CPFE3) 10%
Engie (EGIE3) 10%

MIRAE ASSET

A carteira de dividendos da Mirae Asset avançou 3,3% no mês de maio.
Fecharam positivas: Sid Nacional (7,1%), Klabin (9,3%) e Itaúsa (4,1%).
Destaque negativo: Telefônica (-3,9%).
No ano, a carteira valorizou 11,6%.

Ações incluídas: Itaú Unibanco (ITUB4) e JHSF (JHSF3)
Ações excluídas: Taesa (TAEE11) e Telefônica (VIVT3)

Empresas Peso
Itaú Unibanco (ITUB4) 10%
JHSF (JHSF3) 10%
Transmissão Paulista (TRPL4) 10%
Petrobras (PETR4) 10%
Vale (VALE3) 10%
JBS (JBSS3) 10%
CSN (CSNA3) 10%
Itaúsa (ITSA4) 10%
Bradesco (BBDC4) 10%
Banco do Brasil (BBAS3) 10%

MYCAP

A carteira de dividendos da Mycap valorizou 5,33% em maio.
Fecharam positivas: Banco do Brasil (11,78%), Sid Nacional (7,64%), Engie (6,79%) e Itaúsa (4,13%).
Fechou negativa: Telefônica (-3,70%).

Ação incluída: Petrobras (PETR4)
Ação excluída: Engie (EGIE3)

Empresas Peso Preço-Alvo (R$)
Petrobras (PETR4) 20% 40,83
Sid Nacional (CSNA3) 20% 33,55
Itaúsa (ITSA4) 20% 12,90
Banco do Brasil (BBAS3) 20% 47,19
Telefônica (VIVT3) 20% 56,35

NU INVEST

Em maio, a carteira de dividendos da Nu Invest valorizou 0,32%.
No ano, a carteira valorizou 15,42%.

Ação incluída: Aura Minerals (AURA33)
Ação excluída: Ambev (ABEV3)

Empresas Peso DY 12m
Aura Minerals (AURA33) 5% 4,6%
Kepler-Weber (KEPL3) 5% 5,1%
Vale (VALE3) 15% 7,9%
JBS (JBSS3) 10% 5,1%
Petrobras (PETR4) 10% 25,5%
BrasilAgro (AGRO3) 15% 8,2%
B3 (B3SA3) 5% 7,0%
Coca-Cola (COCA34) 15% 2,7%
Itaúsa (ITSA4) 5% 5,4%
Alupar (ALUP11) 15% 5,9%

ÓRAMA

No mês de maio, a carteira Órama dividendos teve um desempenho positivo de 6,9%.
Destaque positivo: Bradesco (14%).
Destaque negativo: Wilson Sons (0%).
No ano, a carteira acumula uma rentabilidade de 18,6%.
Carteira segue inalterada para junho.

Empresas Preço-Alvo (R$) DY 12m Upside
Banco ABC (ABCB4) 20,67 5,90% 23,3%
Bradesco (BBDC4) 29,07 4,55% 43,0%
Minerva (BEEF3) 15,00 8,87% 13,7%
Wilson Sons (PORT3) 12,08 4,79% 29,1%
Engie (EGIE3) 51,80 4,19% 15,6%

PAGBANK

Em maio, a carteira do PagBank subiu 3,95%.
Destaques positivos: Itaú Unibanco (9,69%) e Copel (CPLE6).
Destaque negativo: Taesa (-3,24%).

Ações incluídas: 
Met. Gerdau (GOAU4) e BB Seguridade (BBSE3)
Ações excluídas: 
Taesa (TAEE11) e Movida (MOVI3)

Empresas Peso DY
Met. Gerdau (GOAU4) 20% 5,66%
BB Seguridade (BBSE3) 20% 1,74%
Copel (CPLE6) 20% 19,52%
Itaú Unibanco (ITUB4) 20% 14,92%
Bradespar (BRAP4) 20% 16,82%

PLANNER

A carteira de dividendos da Planner valorizou 0,26% em maio.
Destaque positivo: Cosan (5,26%).
Fecharam negativas: Grendene (-7,82%) e Taesa (-3,19%).
No ano, a carteira tem valorização de 12,40%.
Toda a carteira foi alterada para junho.

Ações incluídas: Banrisul (BRSR6), Banco do Brasil (BBAS3), Ferbasa (FESA4), M. Dias Branco (MDIA3) e Telefônica (VIVT3)
Ações excluídas: Cosan (CSAN3), Engie (EGIE3), Grendene (GRND3), Odontoprev (ODPV3) e Taesa (TAEE11)

Empresas Peso
Banrisul (BRSR6) 20%
Banco do Brasil (BBAS3) 20%
Ferbasa (FESA4) 20%
M. Dias Branco (MDIA3) 20%
Telefônica (VIVT3) 20%

SANTANDER

Em maio, a carteira de dividendos do Santander avançou 5,69%.

Ação incluída:Banco do Brasil (BBAS3)
Ação excluída: Itaúsa (ITSA4)

Empresas Peso
Banco do Brasil (BBAS3) 11%
Petrobras (PETR4) 12%
Vale (VALE3) 13%
Vibra Energia (VBBR3) 11%
Alupar (ALUP11) 11%
BTG Pactual (BPAC11) 15%
Minerva (BEEF3) 10%
CPFL Energia (CPFE3) 9%
Tim (TIMS3) 8%

TERRA

A Terra obteve alta de 3,24% na sua carteira de dividendos de maio.
Fecharam positivas: Banco do Brasil, Copel (6,50%) e Bradespar (3,14%).
Fecharam negativas: Copasa (-1,39%) e Telefônica.
Em 12 meses, a carteira subiu 10,18%. No ano, subiu 20,20%.

Ação incluída: Engie (EGIE3)
Ação excluída: Copasa (CSMG3)

Empresas Peso Preço-Alvo (R$) DY12meses
Engie (EGIE3) 20% 51,00 5,75%
Copel (CPLE6) 20% 9,50 15,87%
Bradespar (BRAP4) 20% 36,00 32,85%
Banco do Brasil (BBAS3) 20% 51,00 8,07%
Telefônica (VIVT3) 20% 64,00 7,08%

WARREN

Em maio, a carteira de dividendos da Warren subiu 3,33%.
Em 2022, subiu 19,61%. Em 12 meses, subiu 12,98%.

Empresas Peso
BrasilAgro (AGRO3) 10%
Bradespar (BRAP4) 10%
Copel (CPLE6) 10%
Energisa (ENGI11) 10%
Itaú Unibanco (ITUB4) 10%
JBS (JBSS3) 10%
Petrobras (PETR4) 10%
Banco do Brasil (BBAS3) 10%
EDP Brasil (ENBR3) 10%
Met. Gerdau (GOAU4) 10%

Por Fernanda Benatto

Isenção de responsabilidade: A ADVFN não faz recomendações de ativos. A matéria tem cunho jornalístico. As opiniões expressas neste artigo são exclusivamente dos respectivos analistas. O conteúdo destina-se a ser usado apenas para fins informativos. É muito importante fazer sua própria análise antes de fazer qualquer investimento.

Deixe um comentário