2T22: Kimberly-Clark eleva perspectivas de receita e custos para o ano

LinkedIn

A Kimberly-Clark Corp. (NYSE:KMB) elevou sua previsão de receita para o ano inteiro, ao mesmo tempo em que elevou sua perspectiva de custos no mais recente sinal do poder de permanência da inflação.

A empresa com sede em Dallas agora espera que as vendas orgânicas aumentem em até 7%, em comparação com 6% do máximo divulgado anteriormente, em grande parte graças aos aumentos de preços. No entanto, os custos de material devem chegar a no máximo US$ 1,6 bilhão, um aumento de US$ 300 milhões em relação à orientação anterior.

A Kimberly-Clark espera que o custo permaneça elevado para a maioria dos insumos, incluindo celulose, bem como para distribuição e energia, disse a empresa em comunicado na terça-feira (26). Isso contribuirá para um declínio percentual médio de um dígito no lucro operacional ajustado para o ano.

As vendas orgânicas do segundo trimestre – que excluem alguns itens – subiram 9%, superando a média de 8,4% dos analistas consultados pela Bloomberg. O lucro ajustado por ação foi de US$ 1,34, superando a estimativa de US$ 1,30.

“Nossa estratégia de crescimento está funcionando”, disse o CEO da Kimberly-Clark, Mike Hsu. “Nossos resultados também refletem a volatilidade contínua do mercado e a inflação significativa dos custos de insumos.”

As vendas foram de US$ 5,1 bilhões, acima da estimativa de US$ 4,9 bilhões. Mas a empresa vendeu menos unidades em seus negócios de cuidados pessoais e profissionais do que há um ano.

As ações caíram 2,9% durante as negociações de pré-mercado de terça-feira em Nova York. As ações caíram 6,7% este ano até o fechamento de segunda-feira, em comparação com um declínio de 17% para o índice S&P 500.

Kimberly-Clark Corp. também é negociada na B3 através da DRN (BOV:KMBB34).

Tradução de Bloomberg

Deixe um comentário