Energisa: consumo de energia tem alta anual de 1,4% no 2T

LinkedIn

A Energisa informou que o consumo consolidado de energia elétrica, cativo e livre (9180,1 GWh), nas áreas de concessão do Grupo Energisa, apresentou um aumento de 1,4% em relação ao mesmo período do ano anterior.

O comunicado foi feito pela empresa (BOV:ENGI11) nesta segunda-feira (25).

No trimestre, as classes que mais contribuíram para o resultado foram as classes comercial, outros e industrial.

Os principais motivos que orientaram o aumento no consumo de energia do período foram a retomada de atividades presenciais e a melhora do quadro sanitário.

A classe industrial também apresentou crescimento acima da média, com destaque para alimentícios.

No mês, 7 de 11 distribuidoras apresentaram aumento no consumo de energia em suas áreas de concessão, em especial a EMT (5,4% ou 124,6 GWh), ERO (4,5% ou 37,5 GWh) e EPB (2,2% ou 24,7 GWh).

A classe comercial (5,8% ou 93,9 GWh) obteve o maior aumento de consumo no trimestre, com a EMT (9,8% ou 40,7 GWh), EPB (7,7% ou 14,5 GWh) e ESE (8,1% ou 11,0 GWh) registrando as maiores altas.

O resultado na classe comercial foi puxado principalmente pelo retorno mais intenso de atividades presenciais, com destaque para distribuidores de alimentos, varejistas, shoppings e supermercados.

Por fim, a classe rural, registrou queda puxada pelas concessões EMS (-15,3% ou -25,3 GWh), ESS (-19,7% ou -18,8 GWh) e EPB (- 19,1% ou -14,1 GWh).

A classe rural foi impactada pela combinação de menor uso de irrigação (chuvas acima da média, ante seca em 2021 e 2020), beneficiamento mais curto de algodão (EMT), revisão cadastral e base mais elevada.

Informações Thecap

Deixe um comentário