PicPay permitirá que 65 milhões de usuários comprem Bitcoin

LinkedIn

O aplicativo fintech brasileiro PicPay lançará uma exchange de criptomoedas no aplicativo, permitindo que seus mais de 65 milhões de usuários negociem bitcoin e outras criptomoedas como sua primeira oferta de produto cripto, de acordo com uma postagem no blog da empresa.

“Nossa primeira novidade no mercado de criptomoedas será uma exchange, que é uma corretora para quem quer investir em criptomoedas no PicPay”, disse Anderson Chamon, VP de tecnologia e produtos do PicPay. “O usuário que quiser saber onde comprar criptomoedas poderá fazer tudo pelo app, com uma experiência muito simples, prática e segura.”

Além de lançar uma exchange que permite que seus usuários comprem, vendam e mantenham bitcoin, o PicPay busca integrar pagamentos com criptomoedas à economia.

“O PicPay entrará no mercado de criptomoedas para liderar sua popularização não apenas como investimento, mas também como forma de descentralizar pagamentos e outros serviços financeiros”, disse Anderson Chamon, vice-presidente de tecnologia e produtos.

Os usuários do PicPay terão acesso a materiais educativos no app para aprofundar seus conhecimentos no setor. Sendo o maior aplicativo de pagamento do Brasil, esta iniciativa tem potencial para incorporar milhões ao bitcoin. Ainda assim, o PicPay entende que pode enfrentar obstáculos ao longo do caminho.

“Ainda há muita complexidade no mundo das criptomoedas, e nosso papel é torná-lo tão fácil quanto usar dinheiro para todos”, explicou Chamon.

Não está claro se os usuários poderão retirar seus bitcoins.

Em abril, o PicPay anunciou que ultrapassou a marca de 65 milhões de usuários com seu aplicativo de provedor de serviços monetários, que funciona de maneira semelhante ao PayPal ou Cash App, além de fornecer um mercado financeiro para seus usuários, além de aspectos de mídia social, como mensagens privadas. Em 2020, o aplicativo hospedou 38,8 milhões de usuários, que subiram para 50 milhões no final de 2021.

Com informações de Bitcoin Magazine

Deixe um comentário