Banco ABC Brasil (ABCB4): lucro líquido recorrente de R$ 201,7 milhões no 2T22, crescimento de 10,1%

LinkedIn

O lucro líquido recorrente do Banco ABC atingiu R$ 201,7 milhões no segundo trimestre de 2022 – ultrapassando pela primeira vez a marca de R$ 200 milhões em um trimestre – crescimento de 10,1% em relação ao trimestre anterior e de 47,9% em relação ao mesmo período de 2021.

De acordo com o banco, o resultado se deve ao aumento da margem com clientes e receita de serviços.

A receita de serviços totalizou R$ 105,3 milhões no segundo trimestre – ultrapassando pela primeira vez a marca de R$ 100 milhões em um trimestre – crescimento de 68,7% em relação ao trimestre anterior e de 45,1% em relação ao mesmo período do ano anterior.

A carteira de crédito expandida somou R$ 39,973 bilhões entre abril e junho de 2022, um crescimento de 6,4% no trimestre e um crescimento de 13,6% nos últimos 12 meses, com destaque para o crescimento do segmento Middle com uma expansão de 12,8% no trimestre e de 34,1% nos últimos 12 meses, correspondente a 8,1% da Carteira de Crédito Expandida. Importante notar também o crescimento anual do segmento Corporate, com uma expansão de 20,7% nos últimos 12 meses e representando 56,7% da Carteira de Crédito Expandida.

“As Operações com Atraso Acima de 90 Dias como percentual da Carteira de Crédito encerraram o trimestre em 0,4% e os Empréstimos Classificados entre D-H atingiram 3,3%, ambos índices abaixo da média histórica”, destaca o Banco ABC.

O Índice de Cobertura do banco atingiu 619% ao fim de junho o que, segundo a gestão, é “resultado da queda do volume de atrasos e do reforço da Provisão do segmento middle”.

O banco encerrou o segundo trimestre de 2022 com uma Despesa de Provisão Ampliada de R$ 48,1 milhões – aumento de 39,2% em relação ao trimestre anterior e queda de 7,1% em relação ao mesmo período de 2021 – equivalente a 0,5% da Carteira de Crédito Expandida. Esta despesa já inclui a constituição de uma Provisão Adicional e anticíclica de R$50 milhões para os segmentos C&IB e Corporate.

O retorno anualizado sobre patrimônio líquido (ROAE, na sigla em inglês) no período foi de 16,6% no 2T22, um crescimento de 110 pontos base em relação ao trimestre anterior, e de 430 pontos base em relação ao mesmo período do ano – o sétimo trimestre consecutivo de expansão.

A margem financeira gerencial pós-provisão foi de R$ 476,8 milhões no 2T22, aumento de 37,9% frente o resultado do 2T21.

A NIM (taxa anualizada da margem financeira gerencial) foi de 4,5% ao ano (a.a.) no 2T22, apresentando um aumento de 10 pontos base quando comparada com o 1T22 e de 100 pontos base em relação ao mesmo período de 2021, atingindo o maior nível desde 2017.

O ABC Brasil atingiu no 2T22 3.988 clientes corporativos, uma expansão de 32% nos últimos 12 meses. No trimestre, houve uma incremento de 547 clientes vs. o trimestre anterior (16% de expansão), o maior crescimento de clientes em um único trimestre.

O Índice de Basiléia teve uma queda de 10 pontos base, resultado principalmente do aumento dos ativos ponderados por risco (RWA) e da distribuição de JCP do período, parcialmente compensados pela apropriação do resultado do 1T22 e da emissão de instrumentos de capital nível 2.

Os resultados do Banco ABC Brasil (BOV:ABCB4) referente suas operações do segundo trimestre de 2022 foram divulgados no dia 09/08/2022. Confira o Press Release completo!

* Com informações da ADVFN, RI das empresas, Valor, Infomoney, Estadão, Reuters

Deixe um comentário