Engie Brasil (EGIE3): lucro líquido de R$ 395 milhões, alta de 23,8%

LinkedIn

A Engie Brasil encerrou o segundo trimestre com um lucro líquido de R$ 395 milhões, alta de 23,8% em relação ao registrado em igual período no ano passado.

O crescimento no resultado no 2T22 da Engie, segundo a Engie, é consequência da combinação do aumento de R$ 365 milhões no Ebitda ajustado; incremento de R$ 22 milhões da depreciação e amortização; acréscimo de R$ 225 milhões do resultado financeiro líquido; acréscimo de R$ 31 milhões do imposto de renda e da contribuição social, considerando as transações recorrentes, e aumento de efeitos não recorrentes com impacto líquido negativo de R$ 11 milhões.

A empresa destacou também que colaboraram para os resultados o aumento de contribuição do segmento de transmissão de energia, o melhor resultado nas transações realizadas no mercado de curto prazo, a maior remuneração dos ativos financeiros de concessão, entre outros fatores.

A receita líquida somou R$ 2,996 bilhões no segundo trimestre deste ano, um recuo de 4,4% na comparação com igual etapa de 2021.

A quantidade de energia vendida em contratos, líquida de operações de trading, passou de 8.856 GWh (4.055 MW médios) no 2T21 para 9.556 GWh (4.376 MW médios) no 2T22, um acréscimo de 700 GWh (321 MW médios), ou 7,9%, entre os períodos comparados.

Ebitda – lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização – foi de R$ 1,717 bilhão, aumento de 25,4% na comparação anual.

“A companhia reconheceu impairment de R$ 180 milhões, em decorrência dos avanços no processo de venda da UTE Pampa Sul. Assim, o Ebitda ajustado (que desconsidera o efeito mencionado de impairment) teve aumento de 23,8% em relação ao 2T21, atingindo R$ 1,9 bilhão no 2T22, com Margem Ebitda ajustada de 63,3% (+ 14,4 p.p.)”, explicou a Engie no relatório de divulgação de resultados do 2T22.

O retorno sobre o patrimônio (ROE, na sigla em inglês) ajustado foi de 32,3% no segundo trimestre deste ano, alta de 1,3 p.p. na comparação ano a ano.

O resultado financeiro líquido foi negativo em R$ 981 milhões no segundo trimestre de 2022, uma elevação de 29,8% sobre as perdas financeiras da mesma etapa de 2021.

Em 30 de junho de 2022, a dívida líquida da companhia era de R$ 16,342 bilhões, um crescimento de 18,5% na comparação com 31 de março de 2022.

O indicador de alavancagem financeira, medido pela dívida líquida/Ebitda ajustado, ficou em 2,1 vezes em junho/22, queda de 0,1 vez em relação a março de 2022.

Engie Brasil aprova distribuição de dividendos intercalares no valor de R$ 577,884 milhões

O conselho de administração da Engie Brasil aprovou a distribuição de dividendos intercalares. O valor dos dividendos intercalares será de R$ 577.884.268,33 correspondentes a R$ 0,7082542240 por ação.

Terá direito quem tiver ações até o fim do dia 16 de agosto de 2022.

Os resultados da Engie (BOV:EGIE3) referentes às suas operações do segundo trimestre de 2022 foram divulgados no dia 03/08/2022.

* Com informações da ADVFN, RI das empresas, Valor, Infomoney, Estadão, Reuters

Deixe um comentário