FTX registrou US$ 1 bilhão em receita em 2021 em meio ao rali de criptomoedas, salto de 1.000% a/a

LinkedIn

A exchange de criptomoedas de Sam Bankman-Fried, FTX, registrou US$ 1,02 bilhão em receita no ano passado, saltando 1.000% em relação aos US$ 89 milhões do ano anterior, informou a CNBC, citando documentos internos que analisou.

A FTX também registrou lucro líquido de US$ 388 milhões em 2021, acima dos US$ 17 milhões em 2022, mostraram os documentos.

Durante o primeiro trimestre de 2022, a FTX registrou US$ 270 milhões em receita e está a caminho de registrar cerca de US$ 1,1 bilhão em receita este ano, informou a CNBC, citando um deck de investidores compartilhado com o canal de negócios.

O relatório fornece uma janela para a receita gerada por uma das maiores exchanges de criptomoedas privadas. A Coinbase (COIN, C2OI34), a maior exchange de criptomoedas de capital aberto, registrou US$ 7,4 bilhões em receita no ano passado, contra US$ 1,1 bilhão em 2020. Mas sua receita trimestral caiu para US$ 803 milhões no segundo trimestre e registrou um prejuízo líquido de US$ 1,1 bilhão à medida que os volumes de negociação diminuíram agudamente.

A maior parte da receita da FTX vem do comércio de derivativos, enquanto cerca de 16% veio do comércio à vista de criptomoedas em 2021. O relatório também observou que menos de 5% da receita total da FTX veio de seus negócios nos EUA em 2021 e que a FTX gastou aproximadamente 15% de suas receitas de 2021 em vendas e marketing.

A FTX se recusou a comentar com a CNBC sobre seus dados financeiros vazados, embora Bankman-Fried tenha reconhecido o relatório via Twitter no fim de semana.

“Os números do Fwiw aqui estão corretos”, tuitou Bankman-Fried no sábado, referindo-se ao relatório da CNBC.

Com informações de CoinDesk

Deixe um comentário