Ouro fecha com leve queda, pressionado pela perspectiva de elevação nos juros pelo mundo, inclusive nos EUA e na Europa

LinkedIn

O ouro registrou queda modesta, nesta segunda-feira, 29. Em sessão volátil, o metal não mostrou impulso, ainda pressionado pela perspectiva de elevação nos juros pelo mundo, inclusive nos Estados Unidos e na Europa.

O ouro para dezembro terminou em baixa de 0,01%, em US$ 1.749,70 a onça-troy, na Comex, divisão de metais da New York Mercantile Exchange (Nymex).

Na semana passada, o ouro registrou queda, após o Federal Reserve (Fed, o banco central americano) reafirmar a postura de combate à inflação, que exigirá mais elevações de juros. A Oanda comenta que o metal é pressionado em contexto de altas nos retornos dos bônus. Os Treasuries concorrem com o ouro como opção segura de investimento e a alta nos retornos daqueles tende a pressionar o metal. Para a Oanda, caso o dólar não avance mais do que seus níveis atuais, isso “poderia dar algum alívio ao ouro”.

O Swissquote, por sua vez, afirmava em relatório a clientes que o ouro estava sob pressão desde o discurso da sexta-feira do presidente do Fed, Jerome Powell. O banco acredita que o contrato do ouro pode testar a marca de US$ 1.700 a onça-troy, nesse contexto. Ao mesmo tempo, a sessão de hoje foi atípica, com feriado em Londres que reduz os volumes globais negociados do metal.

Informações Estado

Deixe um comentário