PIB da Alemanha cresceu 0,1% no segundo trimestre de 2022

LinkedIn

A economia alemã cresceu modestamente no segundo trimestre, superando as expectativas de estagnação em meio à alta inflação e incertezas decorrentes da invasão da Ucrânia pela Rússia. De acordo com uma segunda estimativa para o período divulgada nesta quinta-feira (25) pelo escritório de estatísticas alemão Destatis, o PIB da Alemanha cresceu 0,1% ajustado em relação ao período anterior.

O número foi levantado a partir da primeira estimativa, que mostrava a economia estagnada. Economistas consultados pelo The Wall Street Journal também previam estagnação. O PIB cresceu 1,7% no ano no segundo trimestre com ajuste de calendário e preços, acima da previsão de 1,4% dos economistas consultados e da primeira estimativa.

Já o índice de sentimento das empresas da Alemanha caiu marginalmente entre julho e agosto, de 88,7 a 88,5 pontos, segundo pesquisa divulgada nesta quinta-feira pelo instituto alemão Ifo. Apesar de negativo, o resultado deste mês superou a expectativa de analistas consultados pelo The Wall Street Journal, que previam queda do indicador a 87,2 pontos. A leitura de julho foi ligeiramente revisada para cima, de 88,6 pontos originalmente.

O chamado subíndice de expectativas econômicas do Ifo recuou de 80,4 para 80,3 pontos no mesmo período. Já o subíndice de condições atuais diminuiu de 97,7 para 97,5 pontos.

“Um clima sombrio paira sobre a economia alemã”, avaliou o presidente do Ifo, Clemens Fuest. A incerteza entre as empresas continua alta, e a economia alemã como um todo deve encolher no terceiro trimestre”, previu.

A pesquisa mensal do Ifo envolve cerca de 9.000 empresas dos setores de manufatura, serviços, comércio e construção.

Fonte: Dow Jones Newswires.

Deixe um comentário