Bom dia ADVFN - Boletim Focus, dados da balança comercial e mais destaques

LinkedIn

Esse é o Bom dia, Investidor!   26 de setembro de 2022, com tudo o que você precisa saber antes da Bolsa abrir!

Bolsas mundiais:  Os mercados asiáticos fecharam em baixa, os índices futuros americanos operam mistos após elevação das taxas de juros e a turbulência nas moedas estrangeiras terem empurrado as principais médias para perto de suas mínimas do ano.

Na Ásia, as bolsas fecharam em baixa após investidores preferirem correr menos risco diante das ações de bancos centrais para conter a inflação global. A aversão ao risco decorre principalmente das ações do Fed. No fechamento de hoje, as quedas foram muito acentuadas, acima de 2%, com Seul liderando a baixa. Tóquio — Nikkei, -2,66%,  Hong Kong — Hang Seng, – 0,44%, Seul — Kospi, -3,02%, Taiwan — Taiex, -2,41%, China —Xangai, -1,20%, China — Shenzhen, -0,75%.

Na Europa, as Bolsas operam sem direção definida com temores de uma recessão global aumentando à medida que a inflação continua alta e os bancos centrais recorrem a aumentos agressivos das taxas de juros para tentar controlar a alta dos preços. A libra caiu para uma baixa recorde, após o anúncio da semana passada pelo novo governo do Reino Unido de que implementaria cortes de impostos e incentivos ao investimento para impulsionar o crescimento.

Nos Estados Unidos,  Os índices operam em baixa com investidores ainda reagindo ao compromisso do Federal Reserve com seu plano de aumento das taxas para domar a inflação. Na conclusão da reunião do Fomc, o presidente do Fed, Jerome Powell, disse que o banco central poderia aumentar as taxas em até 4,6% antes de recuar. A previsão também mostra que o Fed planeja permanecer agressivo este ano, elevando as taxas para 4,4% antes do final de 2022. Os rendimentos do Tesouro dos EUA de 2 anos subiram ainda mais para 4,3%, depois de atingir novos máximos de 15 anos no final da semana passada, após o último aumento da taxa do Fed.

==> Acompanhe os mercados mundiais pela ADVFN (aqui)

Os futuros internacionais de petróleo WTI estão sendo negociados a US$ 78,25 com baixa de 0,60%. O Brent opera em baixa de 0,68%, negociado a US$ 84,42.

Bitcoin (COIN:BTCUSD) é negociado a US$ 19.303,00 (+1,98%). O ouro  é negociado a US$ 1.646,15 por onça-troy (-0,57%).

⇒ Bitcoin – Acompanhe o Mundo Cripto na ADVFN

Minério de ferro:  O minério de ferro negociado na bolsa de Dalian teve baixa de 1,46%, a 710,50 iuanes, o equivalente a US$ 99,32.

Coronavírus

O Brasil registrou 1.226 casos e 32 mortes por covid-19, segundo o boletim divulgado no domingo (25) pelo Ministério da Saúde. Desde o início da pandemia foram registrados 34,63 milhões de casos e 685.805 óbitos. O boletim não teve dados atualizados de Distrito Federa, do Maranhão, de Minas Gerais, de Mato Grosso, de Pernambuco, do Rio de Janeiro, do Rio Grande do Norte, de Santa Catarina e de Tocantins. O Mato Grosso do Sul não teve o número de óbitos atualizado.

Brasil

A taxa de desemprego do Brasil caiu pouco mais de quatro pontos percentuais desde o início de 2022, em uma tendência que deve continuar no curto prazo, indo na contramão do esperado para os países desenvolvidos. Atualmente em 9,1%, segundo o dado mais recente divulgado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a taxa de desemprego chegou ao menor valor desde 2015, mas mesmo assim segue elevada se comparada a grandes economias. Por outro lado, os países desenvolvidos devem começar a observar uma elevação nos seus números de desemprego, refletindo um cenário de desaceleração econômica ligado ao esforço de combate a níveis recordes de inflação.

Poderes

Os Correios vão renovar, até o fim deste ano, a frota de 23 mil veículos próprios que fazem o transporte de produtos postais e objetos diariamente no país. “Este ano nós vamos trabalhar na renovação de nossa frota automotiva. Nós tínhamos o compromisso de, em 4 anos, renovar 100% de nossa frota. Portanto, neste ano, ainda temos parcela considerável desses automóveis para serem renovados”, disse o presidente dos Correios, Floriano Peixoto, ao programa Brasil em Pauta. Durante entrevista, Peixoto ressaltou o lucro recorde de R$ 3,7 bilhões em 2021.

Economia

Os bancos centrais ao redor do mundo estão aumentando os juros no aperto mais generalizado da política monetária já registrado. Alguns economistas temem que possam ir longe demais se não levarem em conta seu impacto coletivo na demanda global. De acordo com o Banco Mundial, o número de aumentos de taxas anunciados pelos bancos centrais em todo o mundo foi o mais alto em julho desde que os registros começaram no início da década de 1970. Na quarta-feira (21), o Federal Reserve apresentou seu terceiro aumento de 0,75 ponto percentual em tantas reuniões. Na semana passada, seus pares na Indonésia, Noruega, Filipinas, África do Sul, Suécia, Suíça, Taiwan e Reino Unido também subiram juros.

O Índice de Preços ao Consumidor – Semanal (IPC-S) teve variação zero na terceira quadrissemana de setembro, após subir 0,09% na segunda leitura do mês. A informação foi divulgada pela Fundação Getulio Vargas (FGV) na sexta-feira (23). O indicador acumula alta de 5,11% em 12 meses, menor do que o avanço de 5,21% no período até a segunda medição.

O leilão de privatização da praça mineira da Companhia Brasileira de Trens Urbanos, a CBTU Minas, que opera o Metrô de Belo Horizonte, será em 22 de dezembro, na B3, conforme o edital publicado na sexta-feira (23) pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), estruturador do processo.

Empresa de mineração de criptomoedas Compute North vai à falência (leia mais).

Agenda Econômica

– Alemanha/Ifo: índice de sentimento das empresas de setembro (5h)
– Boletim Focus (8h25) *
– BC: Transações correntes e IDP em agosto (9h30)
– EUA/Fed Chicago: índice de atividade nacional de agosto (9h30)
– Alemanha: Presidente do BCE, Christine Lagarde, participa de evento (10h)
– EUA: Presidente do Fed de Boston, Susan Collins, participa de evento (11h)
– EUA: Presidente do Fed de Atlanta, Raphael Bostic, participa de evento (13h)
– Reino Unido: Membro do Comitê de Política Monetária do BoE Silvana Tenreyro faz discurso (13h)
– Balança comercial semanal (15h) *
– EUA: Presidente do Fed de Cleveland, Loretta Mester, discursa no Massachusetts Institute of Technology (MIT) (17h)
– China/NBS: lucro industrial (YTD) de agosto (22h30)
Ibovespa e dólar no último pregão:

Ibovespa:  

Referência do mercado brasileiro, o principal índice fechou em queda de 2,06%, aos 111.716 pontos, em meio às preocupações do mercado com uma possível recessão econômica global e buscas por ativos mais seguros.

Maiores altas do Ibovespa

EQTL3: +7,75%, a R$ 26,97
PETZ3: +4,49%, a R$ 11,16
FLRY3: +3,69%, a R$ 18,27
ENBR3: +2,77%, a R$ 23,71
HYPE3: +1,98%, a R$ 45,94

Maiores baixas do Ibovespa

EMBR3: -7,46%, a R$ 12,66
PETR3: -7,06%, a R$ 32,90
AZUL4: -6,81%, a R$ 16,14
GOLL4: -6,44%, a R$ 9,73
PETR4: -6,26%, a R$ 29,94

Na Toro, traders podem usar a plataforma Profit Pro grátis

Dólar    

O dólar encerrou em alta de 2,59%, cotado a R$ 5,248. Apesar da subida, a moeda norte-americana acumula queda de 0,24% na semana.

Juros

No after hours, o DIF25 subia 13 pontos-base, a 11,61%, enquanto os contratos DIF27 e DIF29 avançavam 22 e 21 pontos, respectivamente, a 11,40% e 11,52%.

Ifix   

O índice fechou  com queda de 0,15%  aos 2.990,30 pontos. O índice oscilou entre o mínimo de 2.988,53 pontos o máximo de 2.997,47 pontos. Na semana, o índice teve alta de 0,26%.

Fonte: CNN, CNBC, Infomoney, TC, G1, Agência Brasil e BDM, estadão, isto é dinheiro.

Deixe um comentário