ADVFN Logo ADVFN

Não encontramos resultados para:
Verifique se escreveu corretamente ou tente ampliar sua busca.

Tendências Agora

Rankings

Parece que você não está logado.
Clique no botão abaixo para fazer login e ver seu histórico recente.

Hot Features

Registration Strip Icon for tools Aumente o nível de sua negociação com nossas ferramentas poderosas e insights em tempo real, tudo em um só lugar.

Gemini, BlockFi, Genesis anunciam novas restrições à medida que o contágio do FTX se espalha

LinkedIn

Nas últimas consequências do rápido colapso da FTX  na semana passada, o braço de empréstimos do banco de investimentos cripto Genesis Global Trading está pausando novas originações e resgates de empréstimos, anunciou a empresa em uma sequência de tweets na quarta-feira (16).

O braço de empréstimo do banco atende a uma base de clientes institucionais e é conhecido como Genesis Global Capital. No final do terceiro trimestre, ela tinha mais de US$ 2,8 bilhões em empréstimos ativos totais, de acordo com o site da empresa.

“Reconhecemos o quão desafiadora foi a semana passada devido ao impacto das notícias da FTX. Na Genesis, estamos totalmente focados em fazer tudo o que pudermos para atender nossos clientes e navegar neste difícil ambiente de mercado”, escreveu a Genesis em um tweet.

“Nossa prioridade número 1 é atender nossos clientes e preservar seus ativos.”

No final da manhã de quarta-feira, a exchange Gemini dos irmãos Winklevoss disse que estava pausando os saques em suas contas Earn com juros como resultado das mudanças do Genesis. Genesis é o parceiro de empréstimo para esse programa.

“Estamos trabalhando com a equipe Genesis para ajudar os clientes a resgatar seus fundos do programa Earn o mais rápido possível. Forneceremos mais informações nos próximos dias”, disse a Gemini, observando que a mudança não afeta nenhum outro produto e serviço da Gemini.

Por volta das 14h (horário de Brasília), surgiram relatos de que os serviços da Gemini estavam offline. A empresa disse que experimentou uma interrupção do Amazon Web Services em um de seus principais bancos de dados e que estava trabalhando para trazer a exchange de volta.

A Genesis Trading, que atua como corretora/distribuidora da Genesis Global Capital, é capitalizada de forma independente e operada separadamente dessa unidade de empréstimo, disse o CEO interino Derar Islim aos clientes em uma ligação na quarta-feira.

“Nossos negócios à vista e de derivativos e custódia permanecem totalmente operacionais”, disse um porta-voz da Genesis. “No que diz respeito ao crédito, nossa prioridade número um é atender nossos clientes e preservar seus ativos. Portanto, tomamos a difícil decisão de suspender temporariamente os resgates e novas originações de empréstimos no negócio de empréstimos. Estamos trabalhando diligentemente para reforçar a liquidez necessária para atender às obrigações de nossos clientes de empréstimos”.

A decisão reflete um sinal de contágio fora da BlockFi, que supostamente está se preparando para um possível pedido de falência. O credor de criptomoedas já havia interrompido as retiradas de depósitos de clientes e admitiu que tem “exposição significativa” à agora falida exchange de criptomoedas FTX e Alameda Research.

O Journal, citando pessoas familiarizadas com o assunto, acrescentou que a BlockFi também está planejando demitir mais de seus funcionários enquanto se prepara para um possível processo do Capítulo 11, embora a empresa não tenha dito que a maioria de seus ativos é custodiada pela FTX.

Um representante da BlockFi não respondeu imediatamente aos pedidos de comentários.

A exchange de criptomoedas de Sam Bankman-Fried, FTX, entrou com pedido de proteção contra falência do Capítulo 11 nos EUA na semana passada, de acordo com um  comunicado da empresa publicado no Twitter. Bankman-Fried também deixou o cargo de CEO e foi sucedido por John J. Ray III, embora o chefe cessante permaneça para ajudar na transição.

Aproximadamente 130 empresas afiliadas adicionais fazem parte do processo, incluindo a Alameda Research, a empresa de negociação de criptomoedas de Bankman-Fried e a FTX.us, a subsidiária da empresa nos EUA.

Em questão de dias, a FTX passou de uma avaliação de US$ 32 bilhões para a falência, à medida que a liquidez secou, ​​os clientes exigiram saques e a exchange rival Binance rescindiu seu acordo não vinculativo para comprar a empresa.

Com informações de CNBC

Deixe um comentário