Santander do Reino Unido bloqueará transferências para exchanges de criptomoedas em 2023

LinkedIn

Como parte das medidas para proteger os consumidores de atividades fraudulentas, o Santander (BOV:SANB11) restringirá os clientes do Reino Unido de transferir pagamentos em tempo real para exchanges de criptomoedas a partir de 2023, informou a Reuters, citando o comunicado de e-mail do banco na sexta-feira.

O Faster Payments Service é frequentemente utilizado por bancos e clientes no Reino Unido. Não se sabe se o Santander forneceria métodos alternativos para os consumidores enviarem pagamentos para exchanges de criptomoedas, embora a última divulgação da empresa não indique tais planos.

O banco alega que restringir as transações de câmbio é necessário para proteger seus clientes de fraudes relacionadas a criptomoedas. O Santander afirmou que implementará essas redes de segurança em etapas a partir de 15 de novembro até o início de 2023.

Santander derruba transações de criptomoedas

Faster Payments é a tecnologia que permite transações bancárias instantâneas para a maioria das contas bancárias do Reino Unido. A Pay UK, proprietária da Faster Payments, divulgou que está colaborando com reguladores e o setor de pagamentos para projetar e executar medidas de “proteção aprimorada” para evitar fraudes.

Em um ponto não divulgado em 2023, o banco do Reino Unido proibirá todos os pagamentos em tempo real feitos por telefone, pagamentos em agências, serviços bancários on-line e serviços bancários móveis para exchanges de criptomoedas, acrescentou a Reuters.

Os pagamentos para exchanges de criptomoedas serão limitados a um máximo de 1.000 GBP por transação e um total de 3.000 GBP a cada período de 30 dias.

Os novos regulamentos não afetarão a capacidade dos clientes de sacar fundos.

Um porta-voz do Santander disse:

“Manter nossos clientes protegidos contra golpes de criptomoeda é uma prioridade. Pretendemos proteger ainda mais os clientes bloqueando todos os Faster Payments que identificamos para exchanges de criptomoedas das contas do Santander – isso será implementado ao longo de 2023.”

Enfrentando atividades nefastas

A ação do Santander está de acordo com a forte postura da Autoridade de Conduta Financeira do Reino Unido (FCA) contra a exchange Binance, que foi proibida de funcionar no Reino Unido no ano passado.

A FCA afirmou que a empresa “não pode ser adequadamente supervisionada” e que seus “produtos financeiros complexos e de alto risco” constituem um risco considerável para os consumidores.

O Natwest Group no Reino Unido impôs um limite para o valor diário que os clientes podem enviar para as exchanges de bitcoin em 2021.

Enquanto isso, de acordo com dados do site de comparação de preços Finder, quase metade dos maiores bancos do Reino Unido não suporta criptomoedas.

Com informações de Bitcoinist

Deixe um comentário