ADVFN Logo ADVFN

Não encontramos resultados para:
Verifique se escreveu corretamente ou tente ampliar sua busca.

Tendências Agora

Rankings

Parece que você não está logado.
Clique no botão abaixo para fazer login e ver seu histórico recente.

Hot Features

Registration Strip Icon for discussion Cadastre-se para interagir em nossos fóruns de ativos e discutir com investidores ideias semelhantes.

Camil (CAML3): lucro de R$ 64 milhões no primeiro trimestre fiscal de 2023, redução de 33,9%

LinkedIn

A Camil reportou lucro líquido de R$ 64 milhões no primeiro trimestre de 2023, montante 33,9% inferior ao reportado no mesmo intervalo de 2022, informou a companhia.

O lucro antes juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda, na sigla em inglês) totalizou R$ 198,5 milhões no 1T23, um recuo de 18,8% em relação ao 1T22.

A margem Ebitda atingiu 7,5% entre janeiro e março deste ano, baixa de 2,7 pontos percentuais (p.p.) frente a margem registrada em 1T22.

A receita líquida somou R$ 2,654 bilhões no primeiro trimestre deste ano, crescimento de 10,7% na comparação com igual etapa de 2022.

O lucro bruto atingiu a cifra de R$ 550 milhões no primeiro trimestre de 2023, um aumento de 0,5% na comparação com igual etapa de 2022. A margem bruta foi de 20,7% no 1T23, queda de 2,1 p.p. frente a margem do 1T22.1

As despesas gerais e administrativas somaram R$ 438,3 milhões no 1T23, um crescimento de 22,1% em relação ao mesmo período de 2022, equivalente a 16,5% da receita líquida.

O resultado financeiro líquido foi negativo em R$ 105,2 milhões no trimestre, um aumento de 23,9% na base anual, em função do aumento de despesas com financeiras decorrente de juros sobre financiamentos, com aumento da taxa de juros entre os períodos.

O Capex atingiu a cifra de R$ 95,5 milhões no trimestre, alta anual de 233,9% e -3,1% na base trimestral dando continuidade aos investimentos em expansão de café e massas.

De acordo com a Camil, o crescimento se deve, principalmente, pela concentração de investimentos de expansão já contratados, incluindo: (i) novos maquinários e obras para expansão da capacidade de massas; (ii) expansão da capacidade de café e início da produção de café em embalagem à vácuo; (iii) transferência da linha de produção de cookies para Goiânia.

Em 31 de março de 2023, a dívida líquida da companhia era de R$ 4 bilhões, um crescimento de 16,8% na comparação com a mesma etapa de 2022.

A liquidez total (caixa e equivalentes de caixa e aplicações financeiras de curto e longo prazo), por sua vez, atingiu R$ 921,2 milhões, uma redução de 31,4% na comparação ano a ano.

O indicador de alavancagem financeira, medido pela dívida líquida/Ebitda ajustado, ficou em 3,5 vezes em março/23, alta de 1,1 vez em relação ao mesmo período de 2022.

Os resultados da Camil (BOV:CAML3) referentes às suas operações do primeiro trimestre do exercício 2023 foram divulgados no dia 13/07/2023.

* Com informações da ADVFN, RI das empresas, Infomoney, Estadão, Valor

Deixe um comentário