ADVFN Logo ADVFN

Não encontramos resultados para:
Verifique se escreveu corretamente ou tente ampliar sua busca.

Tendências Agora

Rankings

Parece que você não está logado.
Clique no botão abaixo para fazer login e ver seu histórico recente.

Hot Features

Registration Strip Icon for default Cadastre-se gratuitamente para obter cotações em tempo real, gráficos interativos, fluxo de opções ao vivo e muito mais.

Fim das negociações entre Cigna e Humana interrompe potencial megafusão no setor de seguros de saúde

LinkedIn

O Cigna Group (NYSE:CI) recentemente desistiu das conversas com a Humana Inc. (NYSE:HUM), colocando um ponto final em uma potencial fusão que prometia ser um dos maiores negócios desta década no setor de seguros de saúde.

O Cigna Group e a Humana também são negociados na B3 através das BDRs (BOV:C1IC34) e (BOV:H1UM34), respectivamente.

A decisão da Cigna em encerrar as negociações surgiu após um impasse sobre o preço de aquisição, agravado pela queda nas ações da empresa, conforme relatado por fontes familiarizadas com o assunto. Esse desafio financeiro se mostrou insuperável, apesar de ambas as empresas reconhecerem os benefícios estratégicos da fusão e acreditarem na possibilidade de superar os obstáculos regulatórios.

A potencial fusão teria criado um colosso no mercado de seguros de saúde, com um valor de mercado combinado estimado em cerca de 135 bilhões de dólares, mesmo considerando a recente desvalorização das ações de ambas as companhias. A reação negativa do mercado às notícias da fusão indicava que os investidores tinham dúvidas sobre o valor real da união das empresas.

As discussões entre as empresas envolviam um acordo em dinheiro e ações, mas detalhes sobre o tempo e a estrutura do negócio permaneceram incertos.

Um dos principais obstáculos nas negociações foi a diferença significativa entre o preço oferecido pela Cigna e o esperado pela Humana, especialmente considerando a queda de 9,5% nas ações da Cigna desde que as negociações foram divulgadas. Além disso, havia preocupações entre alguns investidores sobre um possível processo de revisão antitruste prolongado e litígios em um ano eleitoral.

Embora a Cigna não tenha comentado publicamente sobre as negociações com a Humana, em uma declaração divulgada no domingo, a empresa anunciou um aumento significativo no programa de recompra de ações, comprometendo-se com um adicional de 10 bilhões de dólares para o plano. Isso eleva a autoridade total de recompra de ações da Cigna para 11,3 bilhões de dólares, com a expectativa de recomprar pelo menos 5 bilhões de dólares em ações ordinárias até o final do primeiro semestre de 2024.

David Cordani, presidente e CEO da Cigna, destacou que as ações da empresa estão subvalorizadas e que as recompras representam um investimento valioso. Cordani reafirmou o compromisso da empresa em manter a disciplina financeira, focando na execução de sua estratégia e no investimento em seu futuro.

Além disso, Cordani mencionou que a Cigna continuará avaliando aquisições que complementem sua estratégia e desinvestimentos que agreguem valor. A empresa também planeja vender seu negócio Medicare Advantage, com potenciais compradores já demonstrando interesse, incluindo a Health Care Service Corp.

Deixe um comentário