ADVFN Logo ADVFN

Não encontramos resultados para:
Verifique se escreveu corretamente ou tente ampliar sua busca.

Tendências Agora

Rankings

Parece que você não está logado.
Clique no botão abaixo para fazer login e ver seu histórico recente.

Hot Features

Registration Strip Icon for alerts Cadastre-se para alertas em tempo real, use o simulador personalizado e observe os movimentos do mercado.

Fracasso na fusão: Sony e Zee Entertainment encerram negociação bilionária na Índia

LinkedIn

Após intensas negociações e controvérsias prolongadas, a Sony Group Corp. (NYSE:SONY) e a Zee Entertainment Enterprises Ltd. decidiram abandonar a proposta de fusão, avaliada em 10 bilhões de dólares, que visava estabelecer um colosso de mídia no principal mercado de streaming da Ásia. A desistência do acordo, que já durava dois anos, foi confirmada quando a Sony, sediada no Japão, enviou uma notificação de cancelamento à Zee, alegando o não cumprimento das cláusulas previstas. Em resposta, a Zee, com sede em Mumbai, refutou veementemente qualquer violação do acordo.

A Sony Group também é negociada na B3 através da BDR (BOV:SNEC34).

Esta rescisão surge em um momento crítico, particularmente enfatizada pela exigência da Sony de uma indenização de 90 milhões de dólares por despesas relacionadas à dissolução do pacto. A decisão ocorreu no contexto de um impasse significativo, centrado na liderança da nova entidade que surgiria da fusão. A controvérsia girava em torno de Punit Goenka, CEO da Zee, e seu papel na liderança da empresa combinada, especialmente diante de investigações do regulador do mercado de capitais indiano.

O colapso deste acordo representa um revés significativo para ambas as empresas. A Sony esperava capitalizar sobre a extensa biblioteca de conteúdo da Zee em idiomas regionais da Índia, além de sua rede de canais de televisão. Por outro lado, a Zee, que já enfrenta desafios financeiros, terá agora de lidar com a crescente competição de gigantes como a Reliance Industries Ltd. e a Walt Disney Co.

Analistas como Karan Taurani, da Elara Securities India, preveem que o fracasso dessa fusão impactará negativamente ambas as empresas, intensificando a competição no setor de mídia digital e potencializando as ameaças de outras fusões, como a da Reliance e Disney. Além disso, a liderança da Zee poderá enfrentar resistência dos investidores devido ao insucesso nas negociações.

A controvérsia em torno da nomeação de Goenka, exacerbada por acusações do Securities and Exchange Board of India sobre práticas empresariais irregulares na Zee, foi um fator crucial para a dissolução do acordo. A investigação, que aponta para a falsificação de documentos e desvio de fundos pela alta administração da Zee, tornou-se um ponto de preocupação para a Sony, afetando diretamente as discussões sobre a governança corporativa na entidade proposta.

Este desfecho, apesar de contar com a maioria das aprovações regulatórias necessárias, impede a formação de um gigante do entretenimento que teria a Sony como principal acionista, com uma participação de 50,86%, e a família Goenka detendo 3,99%.

Deixe um comentário