ADVFN Logo ADVFN

Não encontramos resultados para:
Verifique se escreveu corretamente ou tente ampliar sua busca.

Tendências Agora

Rankings

Parece que você não está logado.
Clique no botão abaixo para fazer login e ver seu histórico recente.

Hot Features

Registration Strip Icon for charts Cadastre-se para gráficos em tempo real, ferramentas de análise e preços.

Ibovespa sobe 1,31%, com Vale apoiando o índice após notícias de possível pacote da China para apoiar o mercado de ações local

LinkedIn

O Ibovespa encerrou o pregão desta terça-feira com ganhos, revertendo as perdas contabilizadas na sessão anterior. A alta foi impulsionada por uma correção técnica das últimas quedas recentes, além do suporte proporcionado por empresas ligadas a commodities.

O Índice Bovespa (Ibovespa), que reflete o desempenho médio das cotações das principais ações de empresas negociadas na BM&FBOVESPA, é formado pelas ações com maior volume negociado nos últimos meses.

Índice de referência do mercado acionário brasileiro, o Ibovespa subiu 1,31%, a 128.262 pontos. Na sessão anterior, o índice havia registrado uma queda, atingindo uma mínima desde meados de dezembro e acumulando uma retração de 5,65% no mês até então.

O Ibovespa encerrou a sessão desta terça-feira em alta, recuperando perdas da sessão passada, com os papéis da Vale apoiando o índice após notícias de possível pacote da China para apoiar o mercado de ações local, e com redução no sentimento de aversão a risco que tomou conta dos mercados na véspera, depois do anúncio pelo governo Lula de um plano de R$300 bilhões para a indústria.

A China está avaliando um pacote de medidas de até US$ 280 bilhões para estabilizar o mercado de ações, que vem registrando quedas nos últimos três anos. Esse cenário refletiu positivamente, especialmente nas commodities metálicas, beneficiando as ações do setor na bolsa brasileira, com destaque para a Vale (VALE3), que possui um peso relevante no índice.

Investidores também ponderaram declarações do ministro da Fazenda, Fernando Haddad, que em entrevista ao Roda Viva ontem à noite defendeu o equilíbrio fiscal, afirmando que as medidas para a indústria foram mais “uma espécie de prestação de contas”, e não representam um paradoxo ante o ajuste fiscal em curso no Brasil. O mercado também reagiu aos dados da arrecadação federal de dezembro, que vieram acima do esperado, sugerindo um cenário fiscal mais favorável.

Dentre as ações que compõem o Ibovespa, merecem destaque as altas das ações da IRB (IRBR3), que divulgou um lucro líquido de R$ 24 milhões em novembro de 2023, revertendo o prejuízo de R$ 48,5 milhões no mesmo mês de 2022. A empresa acumula um lucro de R$ 110,1 milhões no ano passado, comparado ao prejuízo de R$ 633,7 milhões em 2022.

“Os ativos reagem positivamente a essa sequência de lucros da empresa, que sofreu bastante ao longo dos últimos anos”, destacou Andre Fernandes, especialista da A7 Capital.

Também registraram alta as ações da BR Foods (BRFS3), impulsionadas por um custo menor do milho, que apresentou uma queda de mais de 11% ao longo do mês de janeiro, reduzindo os custos da BR Foods.

 

Por outro lado, entre as quedas, destacam-se as ações de empresas do setor de petróleo, como PetroReconcavo (RECV3) e 3R (RRRP3), que recentemente anunciaram uma combinação de negócios para explorar poços das duas empresas próximas uma da outra. As quedas são atribuídas a uma correção técnica e à queda nos preços do petróleo.

Os principais índices acionários de Wall Street encerraram mistos, com investidores acompanhando a divulgação de balanços do quarto trimestre por companhias e no aguardo pelos números da Netflix, previstos para após o fechamento.

Por volta das 18h00, os rendimentos das Treasuries de dois anos recuavam 1,2 pontos-base, a 4,381%, e os de dez anos, subiam 2,9pbs, a 4,138%.

As ações da 3M, listadas na NYSE, despencaram 11,37%, após a companhia desapontar investidores em suas projeções de crescimento de vendas para o ano de 2024, ainda que tenha reportado resultados melhores que o esperado no quarto trimestre.

Amanhã, o mercado acompanhará a divulgação do balanço trimestral da Tesla. Além da montadora elétrica, os números de companhias de grande capitalização, previstos para os próximos dias, serão peça-chave para impulsionar eventuais novos ganhos do S&P, bem como para testar se os elevados valores atribuídos a algumas empresas são justificáveis.

Acompanhe as altas e baixas da bolsa nos últimos dias:

Data Variação Pontuação Volume Financeiro
02/01/2024 -1,11% 132.696,63 R$ 19,6 bilhões
03/01/2024 0,10% 132.833,95  R$ 21,3 bilhões
04/01/2024 -1,21% 131.225,91 R$ 21,6 bilhões
05/01/2024 0,61% 132.022,92 R$ 19,4 bilhões
08/01/2024 0,31%  132.426,54 R$ 19,8 bilhões
09/01/2024 -0,74% 131.446,59 R$ 18,5 bilhões
10/01/2024 -0,46% 130.841,09 R$ 19,5 bilhões
11/01/2024 -0,15%  130.648,75 R$ 20,4 bilhões
12/01/2024 0,26%  130.987,67 R$ 19,3 bilhões
15/01/2024 0,41% 131.520,91 R$ 12,2 bilhões
16/01/2024 -1,69% 129.294,04 R$ 23,4 bilhões
17/01/2024 -0,60% 128.523,83 R$ 33,8 bilhões
18/01/2024 -0,94% 127.355 R$ 22,7 bilhões
19/01/2024 0,25%  127.635,65 R$ 27,4 bilhões
22/01/2024 -0,81% 126.601,55 R$ 18,5 bilhões
23/01/2024 1,31%  128.262,52  R$ 21,8 bilhões

DESTAQUES DO IBOVESPA – (pregão à vista)

  • ALTAS IBOVESPA

IRBR3: +11,00% a R$ 41,99
BRFS3: +6,89% a R$ 14,58
BEEF3: +5,78% a R$ 7,14
HAPV3: +4,49% a R$ 3,96
PETZ3: +4,05% a R$ 3,60

  • BAIXAS IBOVESPA

RRRP3: -2,13% a R$ 28,53
BHIA3: −1,41% a R$ 9,11
PCAR3: −1,86% a R$ 4,22
BBDC4: −0,52% a R$ 15,38
RECV3: −0,43% a R$ 23,40

Confira o ranking completo de todos os papéis negociados na B3.

  1. 💥 Confira os destaques corporativos de hoje 💥

    B3 (B3SA3)

    A B3, desenvolveu a plataforma B3 GPT, um conjunto de ferramentas que utiliza inteligência artificial (IA) para auxiliar os colaboradores na gestão do tempo e na produtividade. Saiba mais…

    BRF (BRFS3) e AES Brasil (AESB3)

    A Potengi Holding, joint-venture da BRF e da AES Brasil, busca R$ 300 milhões com a emissão de debêntures incentivadas. Saiba mais…

    Cosan (CSAN3)

    A Cosan anunciou emissão de nota sênior de 7 anos com vencimento em 27 de junho de 2031 e taxa de 7,75%, por meio da subsidiária Cosan Luxembourg, informou o IFR, serviço da LSEG, nesta terça-feira. Saiba mais…

    Enauta (ENAT3)

    A Enauta Participações informou que em 21 de janeiro ocorreu o embarque na Noruega do primeiro sistema submarino de bombeio multifásico (MPP) que será instalado para apoiar a produção de petróleo e gás do campo de Atlanta. Saiba mais…

    Energisa (ENGI11)

    A Energisa retificou na CVM a quantidade de ações que serão distribuídas em sua oferta subsequente e o montante total. Saiba mais…

    Gafisa (GFSA3)

    A Gafisa recebeu intimação de bloqueio de R$ 24 milhões, em valores a receber, por decisão da Justiça de São Paulo no processo judicial no qual a Polo Capital cobra a obrigação de recompra de títulos que lastreiam recebíveis imobiliários que foram objeto de contratos de cessão de créditos firmados entre o período de 2012 a 2017. Saiba mais…

    GPA (PCAR3)

    Acionistas do GPA aprovaram em assembleia geral extraordinária um aumento do limite do capital autorizado da companhia para até 800 milhões de ações, conforme ata da reunião, visando potencial oferta primária de ações. Saiba mais…

    IRB Brasil (IRBR3)

    O IRB divulgou seus dados mensais registrando lucro líquido de R$ 24 milhões em novembro de 2023, revertendo prejuízo de R$ 48,5 milhões do mesmo período do ano anterior. Saiba mais…

    JBS (JBSS3)

    Um grupo de 15 senadores americanos enviou uma carta à Comissão de Valores Mobiliários dos Estados Unidos (SEC, na sigla em inglês) pedindo que seja barrada a abertura de capital da JBS na Bolsa de Valores de Nova York (NYSE), informa o Broadcast. Saiba mais…

    Lavvi (LAVV3)

    A Lavvi aprovou a emissão de notas comerciais no valor total de R$ 200 milhões, em até 3 séries. Saiba mais…

    OSX Brasil (OSXB3)

    A OSX tomou conhecimento da decisão da 3ª Vara Empresarial do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro (TJ-RJ) que deferiu seu novo pedido de recuperação judicial, informa o Valor. Saiba mais…

    Petrobras (PETR3/PETR4)

    A Petrobras criará grupos de trabalho junto a representantes do setor sucroalcooleiro do Nordeste para tratar de novos projetos de combustíveis renováveis, afirmou nesta segunda-feira (22) o presidente da companhia, Jean Paul Prates, em seu perfil em uma rede social, após participar de uma reunião técnica com estes agentes. Saiba mais…

    Suzano (SUZB3)

    A Suzano vai aumentar em US$ 80 dólares os preços da celulose para clientes na Europa e América do Norte a partir de fevereiro, o sexto reajuste consecutivo desde setembro. Saiba mais…

    Vibra Energia (VBBR3)

    A Vibra anunciou que junto a Veloe (do grupo Elopar, pertencente ao Banco do Brasil e Bradesco), inicia em fevereiro as operações do Frota+, uma ferramenta conjunta de gestão de frotas a ser usada na rede de postos da distribuidora de combustíveis. Saiba mais…

    (Com informações da Forbes Money, TC Mover e Momento B3)

Deixe um comentário