ADVFN Logo ADVFN

Não encontramos resultados para:
Verifique se escreveu corretamente ou tente ampliar sua busca.

Tendências Agora

Rankings

Parece que você não está logado.
Clique no botão abaixo para fazer login e ver seu histórico recente.

Hot Features

Registration Strip Icon for pro Negocie como um profissional: Aproveite discussões em tempo real e ideias que movimentam o mercado para superar a concorrência.

Bolsas sucumbem após pior semana do Dow desde outubro. Bitcoin acima de US$ 70 mil

LinkedIn

Bem-vindo à sua leitura matinal de três minutos de como os mercados estão reagindo ao redor do mundo nesta manhã.

ÁSIA: As bolsas asiáticas fecharam sem direção nesta segunda-feira, com as ações do Japão liderando as perdas na região depois que o país evitou uma recessão técnica, abrindo caminho para o seu banco central aumentar as taxas de juros, enquanto os investidores avaliavam os números da inflação na China.

O Nikkei do Japão fechou em baixa de 2,19%, em 38.820,49 pontos, depois de cair quase 3% durante a sessão, liderado por ações de tecnologia, já que dados oficiais revisados ​​mostraram que o PIB do Japão expandiu 0,4% no período outubro-dezembro do ano passado.

Separadamente, a China registou o seu primeiro mês de inflação após quatro meses de deflação, com o índice de preços no consumidor do país em fevereiro subindo 0,7% em termos anuais, após o IPC cair 0,8% em janeiro, também superando as expectativas de 0,3% dos economistas. Na China continental, o CSI 300, que agrupa as maiores empresas listadas em Shanghai e Shenzhen, subiu 1,25%, terminando em 3.589,26 pontos, enquanto o índice Hang Seng de Hong Kong ganhando 1,43%, em 16.587,57 pontos.

O Kospi da Coreia do Sul caiu 0,77%, para terminar em 2.659,84 pontos.

Na Austrália, o S&P/ASX 200 caiu 1,82% para fechar em 7.704,20 pontos, recuando de sua máxima histórica e quebrando uma sequência de três dias de altas consecutivas, sofrendo sua pior queda em um único dia desde que perdeu 2,3% em 10 de março de 2023. O setor de mineração foi o mais atingido, depois que o preço do minério de ferro cair mais de 5%. Os pesos pesados ​​do mercado BHP, Fortescue e Rio Tinto caíram 2,6%, 3,5% e 3,6%, respectivamente. O petróleo Brent pesou fortemente sobre o setor energético. Woodside caiu 2,6% e Santos registrou perda de 1,8%. O setor financeiro, altamente ponderado, caiu liderado por perdas de 3,2%, 3,1%, 2,7% e 1,9% da Westpac, NAB, CBA e ANZ, respectivamente. A Meridian Energy teve a pior baixa, com queda de 8,5%, seguida pela Northern Star Resources, com queda de 4% e Resmed, com perda de 3,7%.

EUROPA: Os mercados europeus tem um início de semana negativo, após as quedas na região Ásia-Pacífico durante a noite.

O índice Stoxx 600 cai 0,7%, liderado pelas ações de tecnologia. Segue-se uma semana forte para o índice, que o viu fechar acima dos 500 pontos pela primeira vez.

As ações da Telecom Italia cai quase 8% depois que analistas disseram na semana passada que o nível de endividamento previsto após a venda de sua rede fixa estava acima das expectativas.

O alemão DAX 30 cai 0,6% e o francês CAC 40 perde 0,3%.

Em Londres, o FTSE 100 cai 0,4%. Entre as mineradoras listadas na LSE, Anglo American cai 2,1%, Antofagasta perde 0,2%, enquanto as gigantes BHP e Rio Tinto sucumbem 2,4% e 3%, respectivamente. A petrolífera BP cai 0,7%.

EUA: Os futuros dos índices de ações dos EUA caem na segunda-feira, depois que o Dow Jones Industrial Average encerrou sua pior semana desde outubro. Os investidores também estão aguardando os dados de inflação que serão divulgados ainda esta semana.

Wall Street vem de uma semana de perdas para os principais índices. O Dow Jones caiu 0,9% na semana passada, marcando seu pior desempenho desde outubro. O S&P 500 caiu 0,3%, enquanto o Nasdaq Composite caiu 1,2%.

Os investidores realizaram lucros em alguns líderes de mercado, uma vez que avaliações excessivamente elevadas fizeram com que muitas ações estivessem preocupadas com a possibilidade de uma retração após a recuperação deste ano.

Os dados de emprego de fevereiro, divulgados na sexta-feira, também deram aos investidores sinais confusos sobre quando o Federal Reserve poderia reduzir as taxas de juros. Embora a economia dos EUA tenha criado mais empregos do que os economistas previam, uma taxa de desemprego mais elevada e um crescimento salarial mais leve do que o esperado emitiram sinais encorajadores de que o banco central poderia começar a flexibilizar a política monetária.

Os investidores buscarão mais sinais de progresso na inflação esta semana. Os índices de preços ao consumidor e ao produtor de Fevereiro, que deverão ser divulgados na terça e quinta-feira, respectivamente, surgem depois do relatório surpreendentemente positivo de janeiro terem frustrado as esperanças de que o caminho em direção à meta de 2% do Fed seria fácil. Os investidores receberão os seus últimos relatórios econômicos importantes antes da reunião dos líderes da Fed para a sua reunião de política monetária de Março.

A agenda econômica de hoje está esvaziada, enquanto o balanço da plataforma de software Oracle deve ser divulgado na segunda-feira após o fechamento de mercado.

CRIPTOMOEDAS: O Bitcoin sobe na segunda-feira, atingindo um novo recorde acima de US$ 71.000, depois que o órgão fiscalizador financeiro britânico disse que permitiria pela primeira vez que as instituições financeiras registrassem pedidos de produtos negociados em bolsa vinculados a criptomoedas.

A Autoridade de Conduta Financeira disse em um aviso na segunda-feira que não se oporia aos pedidos de bolsas de investimento reconhecidas para criar um segmento de mercado listado no Reino Unido para notas negociadas em bolsa apoiadas por criptografia, ou ETNs. As bolsas precisariam garantir que dispõem de controles suficientes, para que a negociação seja ordenada e seja proporcionada proteção adequada aos investidores profissionais. Devem cumprir todos os requisitos do regime de listagem do Reino Unido, emitindo prospectos e divulgações contínuas.

Bitcoin: +3,05% em US $ 71.794,6
Ethereum: +1,79% em US $ 4.031,72

ÍNDICES FUTUROS – 7h30:
Dow: -0,21%
S&P 500:-0,04%
NASDAQ: +0,06%

COMMODITIES:
MinFe: -5,41%
Bent: -0,12%
WTI: -0,11%
Soja: -0,34%
Ouro: -0,03%

OBSERVAÇÃO: Este material é um trabalho voluntário, independente, resultado da compilação de dados divulgados em diversos sites da internet que são aqui resumidos de maneira didática para facilitar e agilizar a compreensão do leitor. O texto da sessão asiática está no tempo passado, enquanto a europeia e a americana estão no presente devido ao horário em que este relatório é redigido. Atentem-se para o horário de disponibilização dos dados. O texto não é indicação de compra, manutenção ou venda de ativos.

Deixe um comentário

Seu Histórico Recente

Delayed Upgrade Clock