ADVFN Logo ADVFN

Não encontramos resultados para:
Verifique se escreveu corretamente ou tente ampliar sua busca.

Tendências Agora

Rankings

Parece que você não está logado.
Clique no botão abaixo para fazer login e ver seu histórico recente.

Hot Features

Registration Strip Icon for pro Negocie como um profissional: Aproveite discussões em tempo real e ideias que movimentam o mercado para superar a concorrência.

BTG Pactual divulga análise sobre o setor de saúde após os resultados do primeiro trimestre de 2024

LinkedIn

O BTG Pactual divulgou uma análise sobre o setor de saúde após os resultados do primeiro trimestre de 2024, apontado que as companhias devem ter uma recuperação lenta diante do cenário bastante desafiador e uma pior dinâmica do capital de giro. Por outro lado, a melhora deverá acontecer baseada em um forte aumento na receita e em medidas de austeridade que devem, eventualmente, produzir resultados positivos entre 12 e 15 meses.

“O primeiro trimestre foi definitivamente desafiador para o setor de saúde, com resultados pressionados pela desaceleração das tendências de receita, maiores glosas (receita negada pelos pagadores), pressões nas margens e balanços mais alavancados.

Em total contraste com os seus pares, Hapvida (BOV:HAPV3) e Rede D’Or (BOV:RDOR3) emergiram como os grandes vencedores, apresentando sólidas recuperações de rentabilidade, fortes geração de fluxo de caixa e números operacionais inspiradores, reduzindo assim o risco de suas receitas e recuperando suas margens”, destacou o BTG, que recomenda a ação de Hapvida e Rede D’Or.

No primeiro trimestre, o Ebitda ajustado consolidado do setor cresceu 19% na comparação anual: com margem de aumento de 170 pontos base, enquanto o lucro líquido consolidado foi de R$ 1,79 bilhão (vs. R$ 836 milhões no 1T23), impulsionado principalmente pela Rede D’Or e Hapvida. Excluindo essas duas empresas, a margem Ebitda ajustada recuou 140 pontos base ano a ano e o lucro líquido caiu 5% em relação ao primeiro trimestre de 2023.

O banco de investimentos ressaltou o aumento dos tickets médios, acima da inflação, e as iniciativas de controle de custos, que fizeram os MLRs (sinistralidade médica) da maioria das empresas do setor recuar trimestralmente, superando a sazonalidade do primeiro trimestre. O número de clientes também ficou melhor do que as previsões, com destaque para a Hapvida, que perdeu 11 mil vidas (previsão era queda de 51 mil) e SulAmérica, que adicionou 31 mil vidas (contra previsão de 27 mil).

Informações Grupo CMA

Gratuito - Quero ver a lista de criptomoedas - clique no banner

Deixe um comentário

Seu Histórico Recente