ADVFN Logo ADVFN

Não encontramos resultados para:
Verifique se escreveu corretamente ou tente ampliar sua busca.

Tendências Agora

Rankings

Parece que você não está logado.
Clique no botão abaixo para fazer login e ver seu histórico recente.

Hot Features

Registration Strip Icon for default Cadastre-se gratuitamente para obter cotações em tempo real, gráficos interativos, fluxo de opções ao vivo e muito mais.

Ibovespa cai 0,87%, com as ações da Vale entre as maiores pressões de baixa e preocupação por taxa de juros mais alta no Brasil

LinkedIn

O Ibovespa encerrou em queda nesta quarta-feira, oitavo recuo em nove pregões, renovando mínima do ano, com dados de emprego e fiscais que corroboram para uma taxa de juros mais alta no Brasil e por conta do estresse dos vértices futuros da curva de juros, em linha com os rendimentos das Treasuries, após novo leilão de ‘notes’ apontar demanda morna por parte de operadores.

O Índice Bovespa (Ibovespa), que reflete o desempenho médio das cotações das principais ações de empresas negociadas na BM&FBOVESPA, é formado pelas ações com maior volume negociado nos últimos meses.

O Ibovespa encerrou em retração de 0,87%, aos 122.707 pontos. Pela manhã, o Índice Bovespa tocou o menor patamar de 2024, aos 122.457 pontos, e agora acumula queda superior a 8%. O volume de negócios ficou em R$ 19 bilhões, abaixo da média de 50 pregões.

Em dia de dados, o Ministério do Trabalho e Emprego reportou geração líquida de 240,03 mil empregos em abril, de acordo com o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), movimento que acelerou os vértices futuros da curva de juros. O resultado veio acima do consenso, de criação líquida de 216,9 mil postos.

Ainda pela manhã, a taxa de desemprego recuou a 7,5% no trimestre até abril, de acordo com a PNAD contínua, do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O consenso projetava taxa ligeiramente maior para o período, de 7,7%. Foi o nível mais baixo de desocupação para o período desde 2014.

Os dados mais fortes de emprego, em conjunto, pressionaram a curva de juros local, alimentando a tese entre os investidores de que um mercado de trabalho resiliente e forte pode aquecer ainda mais o consumo e contribuir para a revisão altista das projeções de inflação para o ano de 2025, horizonte relevante do Copom, o que pode justificar, em última instância, o fim do ciclo de afrouxamento monetário.

Também hoje, o setor público consolidado reportou resultado primário de R$6,88 bilhões em abril, muito abaixo do consenso, de R$14,8 bilhões para o período. Já o resultado primário, que leva em consideração as despesas com juros, alcançou déficit de R$69,3 bilhões, pior que o consenso, de R$47,1 bilhões.

De acordo com o BC, a dívida pública bruta como proporção do PIB alcançou 76,0%, ante 75,7%. Já a dívida líquida foi a 61,0%.

Amanhã, o mercado local estará fechado devido ao feriado de Corpus Christi.

Em Wall Street, os principais índices acionários encerram em queda, em uma sessão de apreciação do índice Dólar DXY, e com os rendimentos das Treasuries yields colocando em dúvida a possibilidade de cortes de juros pelo Federal Reserve. Operadores aguardam, na sexta, dados do PCE.

Os índices Dow Jones, S&P500 e Nasdaq 100 recuaram 1,06%, 0,74% e 0,58%, respectivamente. Os Treasuries de dois e de dez anos operavam ao final do dia em alta de 1,8 pontos-base e 7,2 pbs, a 4,975% e 4,614%, respectivamente. Os rendimentos das Treasuries de sete anos operavam em alta de 6,9 pbs, a 4,630%.

Mais cedo, o Tesouro dos EUA colocou US$44,0 bilhões em leilão de Treasuries de sete anos, com taxa de corte de 4,65%. O leilão fraco, na sequência de outros dois na terça-feira, levantou temores, entre operadores, sobre os prêmios concedidos pelo Tesouro a operadores para financiar o déficit dos EUA, em um momento no qual o Fed mantém o juro no maior patamar em 23 anos.

Publicação do Livro Bege reportou que a atividade econômica registrou crescimento “ligeiro a modesto” entre os meses de abril e maio em boa parte dos distritos consultados, mas que os consumidores norte-americanos reagiram contra preços mais altos praticados por companhias, o que resultou em uma menor margem de lucro por elas, dado que os custos de insumo também aumentaram.

Data Variação Pontuação Volume Financeiro
02/05/2024 0,95%  127.122,25 R$ 24 bilhões
 03/05/2024  1,09%  128.508,67 R$ 27,7 bilhões
06/05/2024 -0,03% 128.465,69 R$ 18,3 bilhões
07/05/2024 0,58% 129.210,48 R$ 23,2 bilhões
08/05/2024 0,21% 129.480,89 R$ 21 bilhões
09/05/2024 -1,0% 128.188,34  R$ 25,6 bilhões
10/05/2024 -0,46%  127.599,57 R$ 22,8 bilhões
13/05/2024 0,44%  128.154,79  R$ 18,3 bilhões
14/05/2024 0,28% 128.515,49 R$ 23,6 bilhões
15/05/2024 -0,38% 128.027,59  R$ 27,2 bilhões
16/05/2024 0,20% 128.283,62 R$ 23,4 bilhões
17/05/2024 -0,10%  128.150,71  R$ 23,9 bilhões
20/05/2024 -0,31% 127.751  R$ 20,2 bilhões
21/05/2024 0,27%  127.411,55 R$ 19,7 bilhões
22/05/2024 -1,38%  125.650,03 R$ 25,8 bilhões
23/05/2024 -0,73% 124.729,40 R$ 21,9 bilhões
24/05/2024 -0,34% 124.305,57 R$ 16,8 bilhões
27/05/2024 0,15%  124.495,68 R$ 10,3 bilhões
28/05/2024 -0,58% 123.779,54 R$ 21,3 bilhões
29/05/2024 – 0,87% 122.707,28 R$ 19 bilhões

DESTAQUES DO IBOVESPA – (pregão à vista)

  • ALTAS IBOVESPA

LWSA3: +4,14% a R$ 4,28
RAIZ4: +1,40% a R$ 2,89
MRVE3: +1,29% a R$ 7,05
LREN3: +1,29% a R$ 13,36
BBSE3: +0,83% a R$ 32,74

  • BAIXAS IBOVESPA

AZUL4: -3,63% a R$ 9,29
DXCO3: −3,27% a R$ 7,09
YDUQ3: −3,08% a R$ 12,60
CVCB3: −2,46% a R$ 1,98
ENEV3: −2,43% a R$ 12,47

Confira o ranking completo de todos os papéis negociados na B3.

  1. 💥 Confira os destaques corporativos de hoje 💥

    Americanas (AMER3)

    A Americanas divulgou uma atualização do leilão reverso de suas dívidas, cujo primeiro resultado foi divulgado na segunda-feira. Saiba mais…

    Azul (AZUL4) e Gol (GOLL4)

    As companhias aéreas Azul e Gol informaram o Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) sobre o acordo de codeshare anunciado recentemente e não esperam que obstáculos sejam impostos pela autoridade de defesa da concorrência no país, disse o presidente-executivo da Azul em entrevista à Reuters. Saiba mais…

    Banco do Brasil (BBAS3)

    O Banco do Brasil abriu cerca de R$ 2 bilhões em linhas emergenciais de crédito para agricultores do Rio Grande do Sul, Estado que tem sido afetado por enchentes históricas nas últimas semanas. Os créditos começam a ser liberados nesta terça-feira, 28, após a assinatura das primeiras propostas na superintendência do banco em Porto Alegre. Saiba mais…

    CCR (CCRO3)

    A concessionária CCR concluiu a alienação da Samm (Sociedade de Atividade Multimidia) para a Megatelecom Telecomunicações por R$ 100 milhões. Saiba mais…

    Copasa (CSMG3)

    A Copasa assinou acordo com a Agência Francesa de Desenvolvimento (AFD) para ter acesso a uma linha de financiamento de 200 milhões de euros (R$ 1,12 bilhão). Saiba mais…

    Cosan (CSAN3)

    A Cosan encerrou o primeiro trimestre de 2024 com prejuízo líquido de R$ 192,2 milhões, o que representa uma perda 78% menor na comparação com o mesmo período de 2023. No intervalo trimestral, o resultado reverte o lucro de R$ 2,362 bilhões apurado, informou a empresa. Saiba mais…

    Equatorial (EQTL3)

    A Equatorial comunicou que desde 23 de maio entrou em operação comercial a Usina Fotovoltaica Ribeiro Gonçalves (UFV Ribeiro Gonçalves), conforme despacho da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel). Saiba mais…

    Gol (GOLL4)

    A Gol disse que sua holding controladora Abra informou à empresa que iniciou discussões com a Azul para “explorar oportunidades”, conforme comunicado. Saiba mais…

    Grupo Mateus (GMAT3)

    O grupo varejista Mateus assinou memorando de entendimento não vinculante para negociar a aquisição do controle da rival Novo Atacarejo, que tem operações em Pernambuco e na Paraíba. Saiba mais…

    Light (LIGT3)

    A assembleia de credores da Light aprovou o plano de recuperação judicial da companhia elétrica, que busca reestruturar uma dívida de R$ 11 bilhões, informaram assessores do processo. Saiba mais…

    Lupatech (LUPA3/LUPA4)

    A Lupatech concluiu uma transação de litígios de ICMS com o estado de São Paulo. Saiba mais…

    Neoenergia (NEOE3)

    A Neoenergia e sua subsidiária Neoenergia Cosern, que é a distribuidora de energia do Rio Grande do Norte, receberam comunicação da Grant Thornton Corporate Consultores sobre a nova avaliação das ações da distribuidora. Saiba mais…

    Oi (OIBR3)

    A Oi informou que o Juízo da 7ª Vara Empresarial da Comarca da Capital do Estado do Rio de Janeiro homologou o plano de recuperação judicial da companhia e de suas subsidiárias, Portugal Telecom International Finance BV e Oi Brasil Holdings Coöperatief U.A., conforme aprovado em Assembleia Geral de Credores iniciada em 18 de abril de 2024 e finalizada em 19 de abril de 2024 (AGC), e concedeu a recuperação judicial ao Grupo Oi. Saiba mais…

    Petrobras (PETR3/PETR4)

    A Federação Única dos Petroleiros (FUP) voltou atrás e decidiu aguardar uma reunião com a presidente da Petrobras, Magda Chambriard, antes de realizar uma manifestação pública para cobrar as principais pautas da categoria petroleira, que ainda aguardam definição da diretoria da empresa. A entidade havia programado uma manifestação para a porta da sede da Petrobras no Rio de Janeiro (Edisen) nesta quarta-feira, 29, mas decidiu aguardar o resultado da reunião com Magda, prevista para 11 de junho. Saiba mais…

    Sanepar (SAPR4)

    A companhia de saneamento paranaense Sanepar informou que o Conselho de Administração aprovou o nome de Wilson Bley Lipski para o cargo de diretor-presidente da companhia. Ele havia sido nomeado para a posição no início do mês, em substituição a Claudio Stabile.

    Tecnisa (TCSA3)

    A Tecnisa anunciou o lançamento do empreendimento Bosque Cerejeiras no Jardim das Perdizes, na cidade de São Paulo. Saiba mais…

    Telefônica (VIVT3) e Desktop (DESK3)

    Após notícias recentes sobre o interesse da Telefônica Brasil (ou Vivo) de adquirir a operadora de banda larga Desktop, a Vivo confirmou que mantém conversas a respeito de potencial operação envolvendo a companhia e a Desktop. Saiba mais…

    Vale (VALE3)

    A Vale comunicou hoje sua decisão de adotar voluntariamente o padrão internacional estabelecido pelo International Sustainability Standards Board (ISSB) para a elaboração e divulgação de relatórios de informações financeiras relacionadas à sustentabilidade. Saiba mais…

    Yduqs (YDUQ3)

    A Yduqs anunciou a compra do Centro Cultural Newton Paiva, em Belo Horizonte, por R$ 49 milhões. A aquisição foi feita pela subsidiária Estácio de Sá e o pagamento será feito de forma parcelada. Saiba mais…

    (Com informações da TC Mover e Momento B3)

Gratuito - Quero ver a lista de criptomoedas - clique no banner

Deixe um comentário